Mercado fechará em 4 mins
  • BOVESPA

    116.052,03
    -82,43 (-0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.121,33
    +691,58 (+1,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,21
    +2,58 (+3,09%)
     
  • OURO

    1.733,80
    +31,80 (+1,87%)
     
  • BTC-USD

    20.158,30
    +647,39 (+3,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    457,15
    +11,72 (+2,63%)
     
  • S&P500

    3.790,66
    +112,23 (+3,05%)
     
  • DOW JONES

    30.304,09
    +813,20 (+2,76%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.992,21
    +776,42 (+2,96%)
     
  • NASDAQ

    11.616,75
    +331,00 (+2,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1634
    +0,0895 (+1,76%)
     

Russos terão como comprar o iPhone 14, afirma governo

iPhone 14 estará sendo comercializado na Rússia, afirmou ministro Manturov (AP Photo/Jeff Chiu)
iPhone 14 estará sendo comercializado na Rússia, afirmou ministro Manturov (AP Photo/Jeff Chiu)
  • iPhone 14 foi anunciado nesta quarta-feira (07) em evento na Califórnia;

  • Grande esquema de importação paralela mantém produtos ocidentais chegando no país;

  • Empresas abandonaram a Rússia como resultado das sanções ocidentais decorrentes da guerra na Ucrânia.

O iPhone 14 foi anunciado nesta quarta-feira (07), mas já virou um objeto de desejo na cabeça de muitos fãs da Apple, dentre eles muitos russos, que assim como seus colegas, também querem pôr a mão no modelo mais novo do smartphone assim que possível.

No entanto, a Apple suspendeu suas operações do país, como resultado de uma série de sanções aplicadas à Rússia após o início da guerra na Ucrânia. Na época em que foi anunciada, a saída da Apple foi uma das medidas econômicas mais sentidas pelos consumidores russos.

No entanto, o ministro russo do Comércio e Indústria, Denis Manturov, afirmou que, mesmo com a Apple especificamente proibindo a venda direta de seus produtos para o país eslavo, os cidadãos russos ainda poderão comprar o celular de luxo.

"Por que não? Se os consumidores quiserem comprar esses telefones, sim. Haverá a oportunidade", disse Manturov à agência de notícias RIA Novosti nesta quinta-feira (08). De acordo com o político, que também é vice-primeiro-ministro do país, a importação será possível graças a um esquema de comércio paralelo.

Manturov já havia mencionado esse método paralelo de importação de produtos ocidentais no mês passado, quando afirmou que ele pode chegar a movimentar US$ 16 bilhões neste ano, ou cerca de R$ 82 bilhões. Os produtos desse mercado abrangem os mais diversos setores da economia, desde roupas, produtos de tecnologia e carros de luxo.

A comercialização de celulares da Apple, no entanto, não se dá às escondidas na Rússia. A empresa de telefonia russa MTS já está com pré-vendas de iPhone 14 abertas. Os preços chegam a 84.990 rublos, ou R$ 7.242,52 para a versão de 128 GB que demora ainda até 120 dias para chegar. A venda também pode ser cancelada caso haja algum problema na compra, afirma a empresa.