Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    18.933,38
    +38,86 (+0,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Russomanno ignora margem de erro para justificar censura de pesquisa pedida por sua campanha

Anita Efraim
·2 minuto de leitura
Russomanno atacou o governo Doria e defendeu a ação da Anvisa de suspender os testes da CoronaVac. (Foto: Câmara dos Deputados/Divulgação)
Russomanno entrou com pedido para impedir pesquisa Datafolha de ser divulgada (Foto: Câmara dos Deputados/Divulgação)

Na última terça-feira, 10, o candidato à prefeitura de São Paulo Celso Russomanno conseguiu impedir a publicação de uma pesquisa de intenção de votos do Datafolha. Ao explicar o pedido, Russomanno afirmou que o levantamento o mostrou com 29% de preferência no início da corrida eleitoral, quando ele tinha “no máximo 26%”.

O argumento, no entanto, ignora a margem de erro da pesquisa, que é de 3 pontos percentuais.

“Todos têm o direito de errar, né ? Mas tem que corrigir os erros. Datafolha me colocou com 29% na primeira pesquisa, eu nunca tive 29%. Nunca! No máximo eu tive 26%, estourando 27%. Então já de cara, pela metodologia do Datafolha, eles erraram. Só que quando vocês me colocaram com 16%, acendeu uma luz vermelha, ou melhor, não diria nem vermelha, amarela, porque eu tenho pesquisas internas, e nós estamos acompanhando o que está acontecendo”, disse Russomanno durante o debate realizado pelo UOL e pela Folha de S. Paulo nesta quarta-feira, 11.

O encontro teve a presença dos quatro candidatos melhor colocados nas pesquisas: Bruno Covas (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Celso Russomanno (Republicanos) e Márcio França (PSB).

Leia também

“Se o Datafolha e a Folha cumprirem a legislação sou o primeiro a defender as pesquisas. Acho importante que vocês façam pesquisas. Desde que as pesquisas não desviem do sentido que nós colocamos no texto da lei. Sendo assim pode ter certeza absoluta que eu vou prestigiar. Diga-se de passagem, a pesquisa do sábado também tem os mesmos vícios, assim como nós estamos vendo a questão da pesquisa do Ibope”, afirmou sobre a pesquisa que foi impedida de ser divulgada.

O candidato citou outros institutos de pesquisa, como XP e Paraná Pesquisa. Nos levantamentos ele aparecia com melhores condições. Na pesquisa mais recente da Paraná Pesquisa, de 3 de novembro, Russomanno aparece com 19,5%.