Mercado fechado

Rússia pede que empresas boicotem dólar por outras moedas

Rússia quer minimizar a presença de dólar e euro no país (Getty Images)
Rússia quer minimizar a presença de dólar e euro no país

(Getty Images)

  • Rússia reforça narrativa anti-dólar;

  • País pede que estatais convertam moedas 'hostis' em moedas de países que não puniram Moscou;

  • Desde que declarou guerra à Ucrânia, Rússia tem sofrido com sanções de países ocidentais.

Autoridades russas e uma importante corretora reforçaram, nesta quinta-feira (4), a narrativa anti-dólar, moeda apontada como ‘hostil’ pelo país. O pedido é para que as empresas estatais transfiram suas participações cambiais em moedas de países que puniram Moscou com sanções para as de países que não tomaram a atitude.

"O bloqueio de ativos russos por países hostis [que aplicaram sanções], bem como as restrições operacionais aos acordos nas principais moedas de reserva do mundo, cria riscos para cidadãos e empresas ao usar o dólar americano e o euro", disse o banco central em comunicado.

Desde que a Rússia declarou guerra à Ucrânia, em 24 de fevereiro, países ocidentais como Estados Unidos e membros da União Europeia impuseram diversas sanções que “paralisaram a economia russa a curto e longo prazo”, segundo um estudo da Universidade de Yale (EUA). Soma-se a isso a debandada de várias empresas, como McDonald’s, LEGO, Nike, Starbucks, Shell e tantas outras. O acesso de Moscou aos sistemas econômicos internacionais e comerciais globais também foi prejudicado e cerca de metade das reservas internacionais administradas pelo banco central ficou congelada.

Conforme divulgado pela Reuters, o banco introduzirá medidas adicionais para reduzir as operações dos bancos em dólares e euros, acelerando uma campanha de desdolarização que, de acordo com as autoridades, contribuirá com a proteção da economia e dos cidadãos russos.

Além disso, a corretora Otkritie Investment, parte do Otkritie Group que foi alvo de sanções, disse que está minimizando a participação de dólares nas carteiras de seus clientes. Entretanto, por enquanto ainda é possível comprar e vender a moeda, o que não acontece com o euro.

"Os euros só podem ser vendidos, não comprados. Com o tempo, os dólares também estarão disponíveis para venda e, eventualmente, nenhum dos dois estará disponível para venda", disse Yury Maslov, chefe da corretora. "Isso se aplica ao perímetro da Rússia como um todo. Eu recomendo reduzir a quantidade de dólares. Compre eurobonds, yuan, dólar de Hong Kong... qualquer coisa. Existe um grande risco de que o dólar, em determinado ponto, não será mais uma moeda facilmente convertida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos