Mercado abrirá em 4 h 33 min

Rumores apontam que Netflix pode ser comprada pela Microsoft

Microsoft estaria interessada em comprar a Netflix, afirmam fontes internas (Jakub Porzycki/NurPhoto via Getty Images)
Microsoft estaria interessada em comprar a Netflix, afirmam fontes internas (Jakub Porzycki/NurPhoto via Getty Images)
  • Negociações sobre parceria entre as empresas parece ter ido além;

  • Aquisição pela Microsoft pode resolver problemas de perda de clientes da Netflix;

  • Analistas do mercado especulam sobre as novas possibilidades caso compra aconteça.

Na semana passada, a Netflix e a Microsoft anunciaram uma parceria para a criação de um plano gratuito com anúncios da Netflix, que vem sendo elaborado já há algum tempo na busca da empresa de voltar a crescer e aumentar os seus rendimentos.

A empresa de streaming utilizaria o serviço de anúncios em tempo real da Microsoft para trazer os anúncios a seus usuários. Ainda não se sabe se eles apareceriam antes ou durante os programas e filmes, ou ainda se aparecerem nas telas de menu, como acontece em muitos websites.

Porém parece que as negociações das empresas foram além. Correm rumores pelo Vale do Silício de que a Microsoft estaria interessada em comprar o serviço de streaming, e que a Netflix estaria interessada na venda.

De acordo com Laura Martin, da Needham, a gigante americana da computação está em busca de investimentos a longo prazo, que podem ser vistos pelas recentes aquisições de estúdios de videogames. Já a Netflix está em busca de uma solução para seus problemas de receita e de perda de clientes.

Por enquanto ainda não há nada concreto sobre essa possível compra da Netflix, apenas a parceria já anunciada deles para a exibição de anúncios no plano gratuito de streaming é certa.

No entanto, analistas da área já começaram a especular sobre as possíveis vantagens mercadológicas que a Microsoft poderia possuir com a aquisição da Netflix. Uma delas é a mistura das propriedades intelectuais de ambas empresas, como por exemplo o desenvolvimento de jogos de séries populares, como Stranger Things e Umbrella Academy.

O inverso também seria possível, com séries ou filmes sendo criados com base em franquias de jogos de propriedade da Microsoft, como o Call of Duty, que é da Activision/Blizzard, empresa que está sendo comprada pela gigante de computação. Recentemente a Netflix lançou uma série baseada em Resident Evil, uma das franquias de jogos de zumbi mais famosas.

Por fim, será possível também criar assinaturas de planos que envolvem tanto o serviço de streaming de filmes e séries da Netflix, quanto o Xbox Games Pass, que oferece uma biblioteca de jogos mensal. Esse tipo de combo multimídia pode revolucionar o mercado de assinaturas mensais. Porém, no final, a aquisição ainda é apenas uma especulação do mercado.