Mercado fechado

Rumor | Dona do TikTok está desenvolvendo o próprio serviço de streaming musical

Rafael Arbulu

Mais um serviço de streaming pode estar em vias de nascer, segundo fontes não nomeadas da versão online do jornal Financial Times. Segundo a matéria, a Bytedance, dona da popular rede social de vídeos TikTok, estaria preparando a sua própria plataforma de oferta de músicas digitais, com o diferencial de ser mais barato e oferecer recursos adicionais, frente ao que se vê em companhias estabelecidas do setor, como Spotify ou Apple Music.

As fontes pediram pelo anonimato por, supostamente, estarem próximas do desenvolvimento da nova plataforma, mas indicam que a empresa já estaria em conversas com a Sony, Warner e Universal para o licenciamento de seus catálogos musicais. O interessante é que, dada a demografia e popularidade do TikTok, o Brasil seria um dos países iniciais a receberem a novidade, com os EUA sendo contemplados “algum tempo depois”.

O popular app TikTok conta com mais de 1 bilhão de usuários e pode ser integrado a um serviço de streaming criado pela própria Bytedance, sua proprietária, segundo rumores

Sobre “recursos adicionais”, as fontes do Financial Times dizem que a nova plataforma teria a capacidade de atrelar clipes e vídeos gravados por usuários do TikTok às músicas que os usuários poderão baixar. O preço não foi informado, mas o Apple Music e o Spotify trazem, ambos, o valor de R$ 16,90 no Brasil: a expectativa é que a Bytedance lance a plataforma custando menos que isso — e tão logo quanto dezembro de 2019, segundo as fontes.

Considerando que o TikTok possui uma base instalada de usuários que supera a marca de 1 bilhão, até faz sentido que eles queiram se aventurar em outras searas: recentemente, a dona do app lançou um smartphone — o Smartisan Jianguo Pro 3: o aparelho conta com especificações bem poderosas e é vendido no varejo chinês por RMB 2.899 (cerca de US$ 412 ou R$ 1.644). Seu público-alvo parece mesmo ser o de usuários de aplicativos de social vídeos, principalmente, claro, o TikTok: o celular conta com um recurso de software que permite que o app se abra assim que você destrava o aparelho.

Dada a capacidade do smartphone de se integrar ao TikTok desta forma, um serviço de streaming não seria uma grande surpresa. Entretanto, a Bytedance foi procurada e recusou-se a comentar os boatos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: