Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.289,19
    +3.720,45 (+6,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Rovers da NASA e da China vão "dormir" por um tempo em Marte; saiba por quê

·2 minuto de leitura

A NASA e a China National Space Administration (CNSA), as duas únicas agências espaciais no mundo que têm rovers operando em Marte no momento, se preparam para interromper temporariamente as atividades de seus robôs no Planeta Vermelho. O motivo é a conjunção solar que se aproxima, um período em que Marte e a Terra ficam em lados opostos com o Sol entre ambos, prejudicando a comunicação com as missões.

Como Marte estará “atrás” do Sol em relação à Terra, os dois planetas ficam invisíveis um para o outro temporariamente e isso levantou algumas preocupações nos engenheiros da NASA — eles temem que os raios ionizantes do Sol prejudiquem as instruções enviadas aos rovers e até corrompam os sinais, fazendo com que os robôs tenham comportamentos que podem ser perigosos. Por isso, a agência espacial decidiu não enviar novas instruções aos seus rovers entre os dias 2 e 16 de outubro.

Durante a conjunção, Marte e a Terra ficam em lados opostos (Imagem: Reprodução/NASA)
Durante a conjunção, Marte e a Terra ficam em lados opostos (Imagem: Reprodução/NASA)

Isso não significa, entretanto, que eles ficarão totalmente inativos. “Cada missão recebeu algumas lições de casa antes de nos escutar novamente”, explicou Roy Gladden, gerente da rede de transmissões de Marte no Laboratório de Propulsão a Jato, da NASA. O rover Perseverance, por exemplo, seguirá usando seus sensores para coletar medidas do clima e acompanhar as tempestades que formam os chamados “demônios de poeira”.

Enquanto isso, o helicóptero Ingenuity deve se manter onde está atualmente, a 175 m do rover, e enviará dados sobre seu estado semanalmente para o veículo — um novo voo deverá acontecer somente depois da conjunção. O Curiosity, por sua vez, seguirá coletando medidas do clima e de radiação, também na busca dos demônios de poeira. Por fim, a sonda InSight seguirá acompanhando tremores sísmicos em Marte, enquanto os orbitadores irão transmitir alguns dados das missões de superfície para a Terra.

A CNSA irá trabalhar com uma estratégia parecida e decidiu pausar as atividades do rover Zhurong e do orbitador Tianwen-1 temporariamente, para que ambos passem por um período de aproximadamente 50 dias em modo de segurança. O orbitador irá manter ativos seus recursos de operação autônoma enquanto viaja em uma órbita circular em torno de Marte; depois, eles retomam as atividades de exploração científica.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos