Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,99
    +2,50 (+3,15%)
     
  • OURO

    1.672,30
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    18.970,62
    -340,72 (-1,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,93 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,89 (-1,84%)
     
  • NASDAQ

    11.008,50
    -27,00 (-0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3040
    -0,0039 (-0,07%)
     

Rover Perseverance encontra rocha rica em moléculas orgânicas em Marte

No fim de julho, o rover Perseverance analisou amostras da superfície de Wildcat Ridge, uma rocha com cerca de 1 m de extensão, e encontrou uma classe de moléculas orgânicas ali relacionadas àquelas em minerais de sulfato. O rover já havia detectado estes compostos na cratera Jezero, em Marte — a diferença é que, desta vez, as moléculas foram encontradas em um local que já teve condições para o surgimento de vida.

Como as moléculas orgânicas podem ser consideradas os blocos construtores da vida (mas não são formadas somente por processos biológicos), estas podem ser consideradas as amostras mais valiosas já coletadas pelo rover. A rocha que originou o material pode ter sido formada há um bilhão de anos, conforme lama e areia fina se assentaram em um lago de água salgada, que estava evaporando.

As análises do material, realizadas pelo instrumento SHERLOC, mostraram a maior abundância de moléculas orgânicas já detectadas ao longo da missão do Perseverance: as amostras têm uma classe de moléculas orgânicas espacialmente correlacionadas àquelas dos minerais. Ken Farley, cientista de projeto do Perseverance, explicou que a areia, lama e os sais que formam a amostra de Wildcat Ridge foram depositados sob condições que poderiam ter permitido o surgimento da vida.

Segundo ele, a descoberta de que uma rocha sedimentar — como as que preservam fósseis na Terra — contém matéria orgânica é importante, mas ainda é preciso aguardar mais um pouco para entender melhor a rocha e suas características. “Por mais capazes que nossos instrumentos a bordo do Perseverance sejam, mais conclusões relacionadas sobre o que está na amostra de Wildcat Ridge sample vão ter que esperar até vir para a Terra, para estudos com a campanha Mars Sample Return”, finalizou.

O rover Perseverance coletou sua primeira amostra de Marte em setembro do ano passado e, desde então, já conseguiu mais amostras rochosas e até uma atmosférica. Futuramente, as amostras serão levadas à Terra por meio da campanha mencionada por Farley, para estudos mais detalhados com instrumentos e recursos além daqueles do rover.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: