Mercado fechará em 1 h 45 min
  • BOVESPA

    114.174,59
    +1.892,31 (+1,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.535,70
    +197,36 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,34
    +1,11 (+1,54%)
     
  • OURO

    1.752,70
    -26,10 (-1,47%)
     
  • BTC-USD

    44.602,48
    +744,30 (+1,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.119,02
    +10,09 (+0,91%)
     
  • S&P500

    4.461,37
    +65,73 (+1,50%)
     
  • DOW JONES

    34.848,57
    +590,25 (+1,72%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.337,25
    +173,75 (+1,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2219
    +0,0131 (+0,21%)
     

Rover Perseverance conseguiu amostra de rocha de Marte, diz Nasa

·1 minuto de leitura
Imagem de uma das câmeras do rover Perseverance, em 1º set. 2021 (AFP/Handout)

O rover Perseverance da Agência Espacial americana (Nasa, na sigla em inglês) conseguiu, em sua segunda tentativa, coletar um pedaço de rocha marciana para análise futura por cientistas na Terra.

Sua primeira tentativa, em 5 de agosto, fracassou, porque a rocha estava muito quebradiça para suportar a broca do robô. Dados recebidos na última hora de 1º de setembro indicam que foi possível desta vez.

Na quinta-feira (2), a Nasa informou que as imagens tiradas depois que o braço do rover completou a coleta de amostras foram inconclusivas pelas más condições de luz solar. Mais imagens, tiradas com melhor iluminação, são esperadas neste sábado (4).

"A equipe determinou uma localização, selecionou e extraiu amostras de uma rocha viável e cientificamente valiosa", disse Jennifer Trosper, gerente de projeto do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, em Pasadena, em um comunicado.

O alvo era uma pedra do tamanho de uma maleta, apelidada de "Rochette".

Último veículo explorador de Marte da Nasa, o Perseverance pousou na cratera de Jezero no Planeta Vermelho em fevereiro, no âmbito de uma missão em busca de sinais de vida microbiana antiga.

Seus instrumentos científicos montados em torres são capazes de determinar a composição química e mineral e buscar matéria orgânica, assim como de caracterizar melhor os processos geológicos do planeta.

O rover usa uma broca e um encaixe na extremidade de seu braço robótico de 2 metros de comprimento para extrair amostras um pouco mais espessas do que um lápis, que depois são armazenadas.

A Nasa planeja uma missão para trazer cerca de 30 amostras para a Terra na década de 2030. Os cientistas poderiam, assim, conduzir análises mais detalhadas para confirmar se houve vida microbiana em Marte.

ia/to/dg/yow/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos