Mercado fechará em 1 h 6 min
  • BOVESPA

    102.740,49
    +825,04 (+0,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.684,14
    +985,42 (+1,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,09
    +0,91 (+1,38%)
     
  • OURO

    1.784,70
    +8,20 (+0,46%)
     
  • BTC-USD

    58.304,04
    +829,12 (+1,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.487,82
    +18,74 (+1,28%)
     
  • S&P500

    4.622,21
    +55,21 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.753,41
    +269,69 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.168,68
    +109,23 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.343,50
    +193,00 (+1,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3919
    +0,0219 (+0,34%)
     

Round 6 pode ter dado mais de 4.000% de lucro à Netflix

·2 min de leitura

Na última semana, a Netflix confirmou que Round 6 (Squid Game, na versão original), se tornou o show mais assistido de sua história, chegando a 111 milhões de domicílios em todo o mundo. Mas tais informações não contam toda a história do sucesso do seriado, com números confidenciais mostrando uma altíssima taxa de retenção e lucros exorbitantes em relação ao que o seriado custou para ser produzido e lançado.

As informações são da Bloomberg e apontam que, ao todo, os usuários do serviço de streaming passaram 1,4 bilhão de horas entre a estreia, em 17 de setembro, e o último dia 10 de outubro. 89% daqueles que iniciaram Round 6, assistiram a pelo menos 75 minutos da produção (ou seja, mais de um episódio), enquanto 66% haviam finalizado a série até a última semana, antes mesmo de ela completar um mês no catálogo — o número se traduz em 87 milhões de lares.

Os números confidenciais também mostram um acúmulo rápido de audiência após a notícia de que a série sul-coreana havia se tornado a maior de todos os tempos. Segundo as informações, até o dia 10 de outubro, 132 milhões de assinantes já haviam assistido a pelo menos dois minutos de Round 6, a métrica usada pela Netflix para considerar um capítulo como interessante para os usuários e contar para os índices de audiência do serviço de streaming.

Sucesso, também, financeiro, com as informações apontando para lucros de US$ 900 milhões relacionados ao seriado. Os dados seriam relativos ao total movimentado pelos assinantes que engajaram com a série e representam uma ótima notícia quando se observa que Round 6 teria custado meros US$ 21,4 milhões para ser produzida e lançada; ou seja, a plataforma conta com um possível ganho de mais de 4.000%. Esta conta, entretanto, não pode ser encarada com tal exatidão, já que, teoricamente, estaria deixando de fora gastos com marketing e outras ações, que assumiram um ritmo especial depois que o sucesso viral começou.

Seja como for, têm sido semanas de ótimas notícias para a plataforma, com Round 6 se mantendo alto nos rankings globais mesmo diante de outras estréias de peso, como Sex Education e Você — neste fim de semana, por exemplo, ela esteve constantemente na segunda colocação, atrás, apenas, do seriado estrelado por Penn Badgley (Gossip Girl). Enquanto isso, nada de confirmação de uma segunda temporada, apesar de o criador, Hwang Dong-hyuk, já ter falado de forma positiva sobre o assunto.

Talvez a única má notícia em toda essa história seja mesmo a divulgação dos dados confidenciais de audiência. A Bloomberg não revelou a origem das informações, afirmando apenas que elas constam em documentos internos da Netflix, enquanto a própria empresa, em pronunciamento, disse que não discute essas métricas de forma pública e que tomaria as medidas cabíveis para se proteger contra o vazamento de dados desse tipo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos