Mercado abrirá em 1 h 56 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,12
    +0,83 (+1,18%)
     
  • OURO

    1.767,00
    +3,20 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    43.427,68
    -1.090,63 (-2,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.090,73
    -43,65 (-3,85%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.985,78
    +81,87 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.124,75
    +115,25 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2466
    +0,0019 (+0,03%)
     

'Roubaram o Medina e a Portela também', dispara Caio Ribeiro sobre decisões de juízes na Olímpiada

·1 minuto de leitura


O comentarista esportivo Caio Ribeiro afirmou, durante transmissão do futebol olímpico, que Gabriel Medina, do surfe, e Maria Portela, do judô, foram 'roubados' em duelos eliminatórias em suas competições nos Jogos Olímpicos. Galvão Bueno também se pronunciou e afirmou que os brasileiros foram prejudicados.

+ Veja a tabela da Selção de futebol masculino!

Medina perdeu por detalhe após ter uma nota mais abaixo em uma manobra, do que seu adversário, apesar da semelhança entre os movimentos (veja o lance). Maria Portela não teve golpes reconhecidos no Golden Score e acabou perdendo por falta de combatividade.

Galvão puxou o assunto no intervalo do Jogo do Brasil e disse que não falaria em roubo, quando foi interrompido por Caio que afirmou que foi, sim, roubo, categoricamente.

- Roubaram o Medina e a Portela hoje também (...) A gente tem dois grandes comentaristas, dois caras que estiveram lá dentro. Quando os dois falam que: 'é wazari, não entendi a decisão', para mim acabou a discussão - disparou Caio.

Os dois destacaram o golpe dado por Portela no Golden Socre em que ela joga a adversário com parte das costas no chão. Os juízes não consideraram o lance que aconteceu em um momento da luta em que qualquer pontuação dava a vitória para o judoca que a aplicou. A luta durou cerca de 14 minutos.

- Se isso ai não é wazari, não tem mais wazari no judô. Isso ai (fala enquanto vê a cena) é meio ippon. Agora ela tá fora né, mas vai voltar... Como digo Paris está logo ali, daqui três anos... mas é uma maldade - disse o narrador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos