Mercado fechado

Ronaldinho Gaúcho corre o risco de estar quebrado?

Ronaldinho Gaúcho após dar depoimento antes de ser preso (NORBERTO DUARTE/AFP via Getty Images)

Por que Ronaldinho Gaúcho aceitou um passaporte paraguaio? Por que o ex-jogador da seleção brasileira tem se associado a empresas com problemas? E por que sua conta bancária só tinha R$ 24 em 2018? As respostas para todas essas perguntas podem ter a ver com a condição financeira nada boa de alguém que já foi melhor do mundo duas vezes.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

A verdade é que Ronaldinho Gaúcho tem se metido em uma série de problemas desde que se aposentou dos campos, em 2015. Naquele mesmo ano, tomou uma multa ambiental de R$ 6 milhões, que chegou a R$ 9,5 milhões depois da recusa de R10 em pagá-la. Tal impasse fez com que Ronaldinho Gaúcho tivesse seus passaportes - brasileiro e espanhol - confiscados por vários anos.

Foi também por causa da multa ambiental que houve uma tentativa de penhora on-line em 2018. Porém, a conta bancária do craque só tinha R$ 24,63. Vale lembrar que a condenação se deu porque Ronaldinho e seu irmão construíram um trapiche de 70 metros, em uma propriedade deles em Porto Alegre, sem qualquer autorização.

Leia também:

O ex-jogador do Barcelona também virou recentemente réu em uma ação coletiva que pede indenização de R$ 300 milhões. Ele e Assis são acusados de criar uma pirâmide ligada a criptomoedas que prometia lucros de até 2% ao dia para investidores de todo o mundo. Cerca de 150 pessoas aderiram e garantem ter perdido todo o dinheiro, recorrendo na sequência à Justiça contra Ronaldinho.

No ano passado, a Folha revelou uma série de outras pendências do ex-atleta. Ele tinha no ano passado 57 imóveis bloqueados pela Justiça, R$ 7,8 milhões em protestos em três cartórios diferentes da capital gaúcha, mais R$ 9,9 milhões em dívidas com IPTU e taxa do Lixo, além de R$ 793 mil cobrados pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.

Para completar, até o cargo de embaixador que Ronaldinho tinha no Barcelona andou ameaçado. Tudo por causa de seu apoio público a Jair Bolsonaro. Segundo o jornal As, da Espanha, a posição política de Bolsonaro não é bem avaliada na Catalunha e Ronaldinho tem sido convidado para menos eventos, cujo cachê é de 100 mil euros.

Veja mais de Jorge Nicola no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.