Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    12.962,15
    +65,56 (+0,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

Romeiro morre atropelado a caminho de Aparecida para pagar promessa

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
O romeiro José Sidney Alarcão, morto atropelado na via Dutra, a caminho de Aparecida (SP)
O romeiro José Sidney Alarcão, morto atropelado na via Dutra, a caminho de Aparecida (SP)

Um homem foi atropelado na madrugada deste domingo (11) na via Dutra, em Pindamonhangaba (SP). José Sidney Alarcão era romeiro e andava até Aparecida para pagar uma promessa pela construção da casa própria.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima, de 48 anos, foi atingida por um carro e arrastada por cerca de 40 metros. O motorista fugiu sem prestar socorro. A Polícia Civil apura a identificação do veículo.

Leia também

O romeiro, de acordo com o portal G1, havia saído de Taubaté com destino a Aparecida ao lado da mulher, Fernanda Alarcão. Ela também foi derrubada no impacto da batida, porém não ficou ferida.

O grupo de romeiros que acompanhava o casal chegou a acionar o resgate, mas o homem não resistiu e morreu no local.

De acordo com a cunhada do romeiro, Renata Oliveira, o casal costumava ir em caminhada para Aparecida anualmente e desta vez iam para pagar uma promessa pela construção da casa própria. Eles começariam a mudança para o imóvel a partir da próxima segunda-feira.

“Eles estavam há três anos construindo essa casa. O imóvel tinha tudo que eles queriam, juntaram tudo que podiam para fazer a casa dos sonhos deles e isso aconteceu. Estamos todos em estado de choque”, disse a familiar.

José Sidney trabalhava como cortador de eucalipto e deixou dois filhos. O enterro ocorreu às 16h deste domingo, no cemitério municipal de Taubaté (SP).