Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.442,28
    -84,77 (-0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Roleta russa: Algoritmo é usado para demitir 60 funcionários do Facebook

Roleta russa: Algoritmo é usado para demitir 60 funcionários do Facebook (Foto: Avishek Das/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Roleta russa: Algoritmo é usado para demitir 60 funcionários do Facebook (Foto: Avishek Das/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Os cortes afetam funcionários da Accenture, empresa que supervisiona equipes de moderadores do Facebook;

  • Os funcionários foram informados que teriam sido selecionados "aleatoriamente" por um algoritmo;

  • Os cortes ocorrem enquanto a Meta enfrenta desafios econômicos sem precedentes.

Uma empresa contratada pela Meta disse recentemente a dezenas de seus funcionários que seus contratos com o Facebook seriam encerrados em breve, de acordo com uma reportagem do Insider . Os cortes afetam cerca de 60 funcionários da Accenture, empresa que supervisiona equipes de moderadores da plataforma e outros contratados.

As razões para os cortes não são claras, pois os trabalhadores não receberam uma explicação sobre as mudanças. De acordo com o Insider, os trabalhadores foram informados das notícias durante uma chamada de vídeo agendada às pressas, durante a qual representantes anônimos da Accenture disseram aos contratados que eles haviam sido selecionados "aleatoriamente" por meio de um algoritmo.

O Facebook se recusou a comentar o assunto e um representante da Accenture negou que “ações de demissão” tenham ocorrido. Os trabalhadores afetados foram informados de que poderiam se candidatar novamente para novos cargos dentro da empresa.

Os cortes ocorrem enquanto a Meta enfrenta desafios sem precedentes para seus negócios em meio a uma desaceleração econômica que atinge seus ganhos através da publicidade. A empresa recentemente informou que a receita teve retrocesso pela primeira vez em sua história, depois de perder bilhões de dólares em sua divisão de realidade virtual.

A companhia de Mark Zuckerberg já tinha anunciado anteriormente que desaceleraria seus planos para contratações, além de ter orientado aos seus gerentes para eliminar o baixo desempenho. No início deste ano Meta, também reduziu algumas de suas vantagens extravagantes para funcionários, como serviço de lavanderia . Os funcionários da Meta estão preocupados que a empresa possa reduzir seu quadro de funcionários em até 10%, embora a empresa até agora tenha negado que tenha planos de demissões em massa.