Mercado fechará em 2 h 38 min
  • BOVESPA

    120.700,87
    +1.403,73 (+1,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.339,29
    +835,58 (+1,76%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,17
    +2,99 (+4,97%)
     
  • OURO

    1.736,40
    -11,20 (-0,64%)
     
  • BTC-USD

    63.548,10
    +199,21 (+0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.374,31
    -1,47 (-0,11%)
     
  • S&P500

    4.146,21
    +4,62 (+0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.872,90
    +195,63 (+0,58%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,58 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.903,50
    -72,25 (-0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8036
    -0,0276 (-0,40%)
     

Roland Garros é adiado para 30 de maio em meio a crise de Covid-19

·1 minuto de leitura
Logo de Roland Garros

PARIS (Reuters) - O torneio de Roland Garros deste ano foi adiado em uma semana devido à pandemia de Covid-19 e começará em 30 de maio, informou a Federação Francesa de Tênis (FFT) nesta quinta-feira.

O Grand Slam no saibro, que no ano passado foi adiado em quatro meses e transcorreu diante de plateias limitadas, terminará no dia 13 de junho, duas semanas antes do começo planejado de Wimbledon.

O Grand Slam na grama disse que não mudará suas datas ao saber da decisão do Aberto da França, que apoiou.

"Esta decisão foi debatida com a Diretoria de Grand Slams, e, dadas as circunstâncias excepcionais, tem todo o apoio do Aberto da Austrália, de Wimbledon e do Aberto dos Estados Unidos", disse Wimbledon em um comunicado.

Com o adiamento, torneios de grama programados para começar em 7 de junho em s'Hertogenbosch (WTA e ATP), Stuttgart (ATP) e Nottingham (WTA) devem coincidir com a segunda semana de Roland Garros.

O presidente da FFT, Gilles Moreton, disse que a entidade tomou a decisão depois de consultar as autoridades públicas, os organismos que governam o tênis internacional e seus parceiros e transmissores.

A entidade espera que o adiamento permita o acolhimento de mais torcedores nas dependências do que em 2020, quando só mil pessoas por dia podiam acompanhar partidas.

"Para os torcedores, os jogadores e o clima, a presença de espectadores é vital para nosso torneio, o evento esportivo internacional mais importante da primavera."

(Por Manasi Pathak em Bengaluru e Julien Pretot)