Mercado abrirá em 6 h 41 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,22
    -0,04 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.813,70
    -8,50 (-0,47%)
     
  • BTC-USD

    38.354,05
    -1.356,82 (-3,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    931,38
    -29,52 (-3,07%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.155,14
    -80,66 (-0,31%)
     
  • NIKKEI

    27.619,45
    -161,57 (-0,58%)
     
  • NASDAQ

    14.988,00
    +35,25 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1202
    -0,0239 (-0,39%)
     

Rohani espera que seu sucessor conclua o acordo nuclear iraniano

·2 minuto de leitura
O presidente iraniano, Hassan Rohani

O presidente iraniano, Hasan Rohani, disse nesta quarta-feira (14) que espera que seu sucessor possa alcançar um acordo para levantar as sanções americanas contra seu país, o que implica que as negociações sobre o programa nuclear não serão concluídas antes do fim de seu mandato, em agosto.

A República Islâmica mantém negociações em Viena desde abril com as grandes potências para reativar o problemático acordo nuclear alcançado em 2015.

O acordo concedeu a Teerã uma flexibilização das sanções internacionais em troca de limitar seu programa nuclear, mas em 2018 o ex-presidente Donald Trump retirou unilateralmente os Estados Unidos do pacto e impôs novamente as sanções, deixando o acordo numa situação delicada, quase sem vida.

"O trabalho está pronto" para ser concretizado, disse o moderado Rohani referindo-se às negociações, durante uma reunião televisionada de seu gabinete.

"Temos a esperança de que esta 13ª administração consiga finalizar a tarefa", destacou.

Rohani deixará o poder no início de agosto nas mãos do ex-chefe do Poder Judiciário, o ultraconservador Ebrahim Raisi, que no mês passado se impôs nas eleições presidenciais.

O sucessor de Trump nos EUA, Joe Biden, manifestou sua intenção de voltar ao acordo e mantém negociações indiretas com o Irã, enquanto os outros Estados-membros do acordo (Reino Unido, China, França, Alemanha e Rússia) mantêm negociações em Viena.

Até o momento, foram seis rodadas de negociações, a última delas concluída em 20 de junho, sem nova data para uma próxima.

Estados Unidos e França alertaram o Irã no final de junho que o tempo para reativar o acordo se esgota, ao que Teerã respondeu que espera que outros "tomem as decisões".

O campo ultraconservador iraniano, que desconfia totalmente de Washington, atacou várias vezes Rohani pelo fracassado acordo nuclear, alcançado há seis anos.

Apesar disso, as principais figuras políticas iranianas manifestaram que o país deve buscar acabar com as sanções dos Estados Unidos.

amh/kam/fz/age/mis/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos