Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.450,69
    +73,53 (+0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Roger Ver ainda sonha em matar o Bitcoin

Roger Ver e Bitcoin Cash
Roger Ver e Bitcoin Cash

Após quase cinco anos desde a criação do Bitcoin Cash (BCH), Roger Ver ainda sonha em matar o Bitcoin (BTC). Em seu último tuíte, Roger aponta que outras moedas como Dogecoin (DOGE), Litecoin (LTC), Monero (XMR), ZCash (ZEC) e o próprio BCH são alternativas melhores que o bitcoin como dinheiro.

Sua principal crítica em relação ao Bitcoin está relacionada ao tamanho de seus blocos que, por consequência, suportam poucas transações por segundo. Entretanto, Ver parece ter parado no tempo, afinal já existem soluções de segunda camada relacionadas a escalabilidade.

A maior falha de pensamento é acreditar que a substituição do Bitcoin por outra moeda “mais rápida” seria boa para o mercado. Pelo contrário, isso acabaria com a confiança em qualquer moeda dominante, afinal uma terceira poderia substituir esta segunda, e assim por diante.

“Blocos de 1 GB”

No início do mês passado, Roger Ver publicou um comparativo sobre o número de transações por segundo (TPS) de diversas criptomoedas. O Bitcoin aparece na pior posição, com apenas 4 TPS, enquanto um suposto Bitcoin Cash com blocos de 1 GB aguentariam 5.000 TPS.

  • BTC: 4 tps

  • ETH: 15 tps

  • Doge 33 tps

  • Swift: 160 tps

  • BCH 32MB: 170 tps

  • BCH 256MB: 1300 tps

  • Visa: 1600 tps

  • Solana 2000 tps

  • BCH 1GB: 5000 tps

Entretanto, blocos tão grandes causariam diversos problemas relacionados a distribuição dos mesmos pela rede, bem como armazenamento. Atualmente o Bitcoin Cash (BCH) de Roger Ver possui blocos de 32 MB. Contudo, mesmo suportando mais transações, poucas pessoas usam este clone do Bitcoin.

Em outra ocasião, Ver, que já foi um grande apoiador do Bitcoin, agora o chama o BTC de esquema Ponzi. Tudo ainda relacionado a sua discordância em relação ao tamanho dos blocos.

“Uma “reserva de valor” sem utilidade é apenas um Ponzi.”

Seguindo, também recomenda que Michael Saylor da MicroStrategy e o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, leiam o whitepaper do Bitcoin, como se o mundo tivesse parado em 2008 e as pessoas não tivessem encontrado novas utilidades durante ao BTC na última década.

Roger Ver parou no tempo

Ainda que Roger Ver esteja certo sobre a necessidade de uma criptomoeda ter escalabilidade, o criador do maior clone do Bitcoin parou no tempo. Atualmente a Lightning Network (LN), solução de segunda camada, já está funcionando e permite que o BTC seja usado no dia-a-dia de forma instantânea e barata.

Portanto, o Bitcoin não só pode ser usado como dinheiro como também é melhor que o Bitcoin Cash (BCH) e blocos de 10 minutos, a Solana (SOL) que ontem ficou fora do ar pela 7.ª vez e o Ethereum (ETH) com suas taxas de R$ 10. Quanto a Dogecoin (DOGE), nem é preciso comentar.

Por fim, com críticas não construtivas e sem enxergar a realidade, Roger Ver ainda segue incomodado que o mundo não escolheu a sua moeda em vez do Bitcoin. Desta forma, seus gritos parecem mais um problema de ego do que de escalabilidade.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos