Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    48.703,38
    -1.559,77 (-3,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Rodrigo Caio explica pênalti cometido e projeta novos títulos pelo Flamengo: 'Tenho certeza que é só o começo'

LANCE!
·3 minuto de leitura


De 'vilão' a autor do pênalti decisivo que deu o título da Supercopa do Brasil ao Flamengo. Assim foi o roteiro da atuação de Rodrigo Caio na partida contra o Palmeiras, neste domingo. No dia seguinte à conquista, o zagueiro concedeu entrevista ao canal 'SporTV' e revelou um 'desconforto' superado no momento em que colocou a bola na marca da cal diante do goleiro Weverton.

+ Flamengo colou no Palmeiras: confira o ranking de maiores campeões nacionais do Brasil

- Como já estavam formados todos os batedores, eu e o Arão ficamos por último. Não me sinto confortável batendo pênalti. Em 2013, teve uma disputa de quartas de final contra a Penapolense. Eu treinava bem durante a semana, mas errei o pênalti no jogo e acabamos eliminados. No Pré-Olímpico acabei batendo errado. Depois não bati mais. Eu ficava desconfortável - disse o defensor, antes de revelar o que passou na cabeça naqueles segundos:

- Mas naquele momento, estava tranquilo quando o Michael acertou. Percebi que Weverton estava pulando muito para o lado direito. Pensei: "vou bater no meio porque, ele vai pular cruzado. É batida de confiança. Quando cheguei para bater, estava muito convicto que ia bater forte. Mas quando olhei para o Weverton tive convicção de que ele ia parar para o meio. Pensei: "o que me sobra é bater do lado. Se você vir, a batida é muito reta. Pensei: "se ele pular, não vai pegar". Foi uma batida com convicção forte

Rodrigo Caio também comentou sobre o outro lance marcante da partida em que ele esteve presente: o pênalti cometido em Rony, que resultou no gol de empate do Palmeiras. Segundo o zagueiro, ele sofreu um desequilíbrio e isso acabou sendo determinante para segurar o atacante adversário na área.

- Foi um lance que acabei me descontrolando. Esse desequilíbrio acabou me afetando porque acabo tentando encostando a mão nele para sentir, acabo me descontrolando e isso me atrapalhou. Num primeiro momento, acreditava que tinha puxado apenas fora da área, até por estar desequilibrado, mas dentro da área, senti que não tinha. Depois do jogo, vi que teve um puxão, não sei se foi tão forte para marcar pênalti, mas a avaliação é do árbitro. Claro que é um lance que fica na cabeça, sou um jogador que procurar se municiar muito, a gente sabe que o atacante espera muito isso. Eu coloquei a mão nele porque estava desequilibrado e acabei segurando.

+ Veja mais notícias do Flamengo

A Supercopa do Brasil foi o oitavo título de Rodrigo Caio com a camisa do Flamengo. Iniciando sua terceira temporada no clube aos 27 anos, o defensor destacou o momento que vive na carreira e deixou claro que mira novas conquistas para marcar ainda mais o nome na história rubro-negra.

- É o melhor momento da carreira. Minha cabeça mudou muito. O mais importante foi tomar a decisão de vir para o Flamengo. Quando vim, me entreguei para esse desafio 100%. Clube maravilhoso, me deu todo respaldo para crescer. E somos um grupo diferente. São jogadores com um espírito coletivo muito grande. Tenho certeza que é só o começo. Foram oito títulos pelo Flamengo e eu vejo que ainda tem muita coisa para acontecer. Penso "aonde que vai terminar isso?" E eu não sei.

Após conquistar o título da Supercopa do Brasil, Rodrigo Caio e o restante do elenco do Flamengo voltam as atenções para a disputa da reta final da Taça Guanabara. Nesta quarta-feira, o Rubro-Negro terá pela frente o clássico contra o Vasco, pela nona rodada da competição.