Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.518,37
    -14,29 (-0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Rodovias federais voltam a ter 6 bloqueios, diz PRF

***ARQUIVO*** COTIA, SP, 01.11.2022 - A rodovia Raposo Tavares, em protesto antidemocrático contra o resultado das eleições presidenciais de 2022. (Foto: Bruno Santos/ Folhapress)
***ARQUIVO*** COTIA, SP, 01.11.2022 - A rodovia Raposo Tavares, em protesto antidemocrático contra o resultado das eleições presidenciais de 2022. (Foto: Bruno Santos/ Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) disse, nesta sexta-feira (18), que há seis bloqueios em rodovias federais, em um dia em que caminhoneiros convocaram, nas redes sociais, paralisações.

Os bloqueios são feitos por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), que não aceitam o resultado das eleições.

A PRF foi questionada pela reportagem, mas não informou onde ocorrem os bloqueios, nem quais medidas foram tomadas. Nas redes sociais, a corporação disse que são seis bloqueios totais e um parcial, e que, no total, foram desfeitas 1156 interdições, desde o final da disputa eleitoral.

Em decisão no último sábado (12), o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes mandou bloquear contas bancárias ligadas a 43 pessoas e empresas suspeitas de envolvimento com os atos antidemocráticos que questionam o resultado das eleições.

A decisão, de sábado (12), está sob sigilo. A Polícia Federal terá dez dias para tomar o depoimento dos alvos e indicar as diligências que entender necessárias.

Nas redes sociais bolsonaristas, circulam vídeos dos bloqueios e listas de locais com paralisações. O chefe do Executivo publicou no seu perfil no TikTok, nesta manhã, um compilado de vídeos em que ele dirige caminhão, trator e ônibus, o que foi interpretado por seus apoiadores como um gesto velado de apoio.

Em diferentes cidades, apoiadores do presidente cobram as Forças Armadas para que promovam um golpe que impeça a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Nos primeiros dias após o pleito, grupos bolsonaristas realizaram bloqueios em rodovias pelo país. Eles também organizam manifestações antidemocráticas em frente a quartéis.