Mercado fechado

Rochas formadas por plástico são descobertas em ilha no Espírito Santo

Estudo de pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) encontrou uma nova consequência da poluição de ambientes costeiros e marinhos, rochas com plástico em sua formação. A descoberta — feita na Ilha de Trindade, no Espírito Santo — mostra que a escala dos impactos humanos na Terra está se estendendo a seus ciclos geológicos.

De acordo com o artigo publicado pelos cientistas no periódico especializado Marine Pollution Bulletin, rochas idênticas às naturais, porém com plástico em sua composição, foram encontradas na região do Parcel das Tartarugas. Como sugere o nome, essa área, localizada na ilha a 1.140 de Vitória, abriga inúmeros ninhos de tartarugas-verdes.

Piroplásticos, formações que se assemelha a rochas — mas formadas por plástico — encontradas na Ilha de Trindade, Espírito Santo (Imagem: Fernanda Avelar Santos/Reprodução)
Piroplásticos, formações que se assemelha a rochas — mas formadas por plástico — encontradas na Ilha de Trindade, Espírito Santo (Imagem: Fernanda Avelar Santos/Reprodução)

Fernanda Avelar Santos, doutoranda em Geologia na UFPR, afirma que a equipe encontrou diferentes tipos de detritos plásticos, análogos às rochas convencionais. Entre elas estão os plastiglomerados — assim como as rochas sedimentares, são formados pela deposição gradual de minerais e plásticos — descobertos no Havaí, em 2014. Outra formação é a dos plastitones, rochas ígneas — formadas pelo resfriamento de lava vulcânica — com incrustações de plásticos.

“Além disso, observamos piroplásticos, descritos pela primeira vez na costa da Inglaterra”, relata a pesquisadora. Estes objetos não são rochas de fato, e sim plástico derretido e ressolidificado que assumiu aparência semelhante a das pedras. Análises de laboratório revelaram que os materiais possuem, no máximo, duas décadas de existência.

Além dos piroplásticos, os pesquisadores encontraram na ilha rochas sedimentares com plástico em sua composição e rochas ígneas com incrustações plásticas (Imagem: Marinha do Brasil/Reprodução)
Além dos piroplásticos, os pesquisadores encontraram na ilha rochas sedimentares com plástico em sua composição e rochas ígneas com incrustações plásticas (Imagem: Marinha do Brasil/Reprodução)

A Ilha de Trindade é um ecossistema frágil que abriga, além das tartarugas, aves marinhas, peixes e recifes de corais. Para os especialistas, a descoberta de plástico nos minerais desse ambiente é característica do período geológico chamado Antropoceno, um novo tempo geológico em que a humanidade é um fator ativo nas transformações dos sistemas naturais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: