Mercado abrirá em 8 h 45 min
  • BOVESPA

    108.651,05
    +248,77 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.241,81
    -113,05 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,21
    -0,29 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.807,60
    -4,70 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    22.894,54
    -958,56 (-4,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    531,22
    -26,14 (-4,69%)
     
  • S&P500

    4.122,47
    -17,59 (-0,42%)
     
  • DOW JONES

    32.774,41
    -58,13 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    19.588,83
    -414,61 (-2,07%)
     
  • NIKKEI

    27.795,88
    -204,08 (-0,73%)
     
  • NASDAQ

    13.013,25
    -18,25 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2347
    +0,0020 (+0,04%)
     

RJ: Funcionários de supermercados terão aumento de 12,5%

Trabalhadores de supermercados do estado do Rio de Janeiro terão novo piso salarial de R$ 1.531 (Getty Creative)
Trabalhadores de supermercados do estado do Rio de Janeiro terão novo piso salarial de R$ 1.531 (Getty Creative)
  • RJ: Convenção Coletiva de Trabalho foi assinada nesta sexta-feira;

  • Documento prevê novo piso salarial e abono em três parcelas;

  • Empregados que trabalham aos feriados receberão valor a mais.

O Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Rio de Janeiro, junto com o Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro, assinou nesta sexta-feira a Convenção Coletiva de Trabalho 2022/2023. O documento estipula que os trabalhadores de supermercados do estado terão novo piso salarial de R$ 1.531, o que corresponde a um aumento de 12,5%.

A Convenção Coletiva prevê ainda o pagamento de R$ 800 de abono a todos os empregados, em três parcelas: na folha de julho/2022, esse valor será de R$ 270; na folha de agosto/2022, de R$ 265 e na de setembro/2022, de R$ 265.

Para os empregados que trabalham aos feriados, a convenção coletiva prevê um abono de R$ 48 e folga compensatória. Já os funcionários que atuam de forma permanente como caixa, receberão uma quantia mensal de R$ 90, a partir de 1º de outubro de 2022, a título de "quebra de caixa".

A convenção foi assinada por Napoleão Pereira Velloso, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios, e por Márcio Ayer Corrêa, presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio do Rio de Janeiro.

Redução da margem de lucro para o setor

No início deste mês, em encontro com donos de redes de supermercado, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) apostou que o setor vai “colaborar” e reduzir a margem de lucro sobre produtos da cesta básica.

"O setor de supermercado se mostrou receptivo. Acho que teremos resposta brevemente para produtos da cesta básica, diminuindo margem de lucro. Tenho certeza de que eles vão colaborar nesse sentido", afirmou o chefe do executivo em entrevista ao 'SBT News'.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos