Mercado abrirá em 57 mins
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,07
    +0,78 (+1,11%)
     
  • OURO

    1.768,20
    +4,40 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    43.304,28
    -451,69 (-1,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.086,09
    -48,29 (-4,26%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.985,19
    +81,28 (+1,18%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.113,00
    +103,50 (+0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2263
    -0,0184 (-0,29%)
     

Rivais do skate feminino compartilham abraços e lágrimas em Tóquio

·1 minuto de leitura
Japonesa Misugu Okamoto durante competição de skate park na Olimpíada de Tóquio

Por Mari Saito

TÓQUIO (Reuters) - Misugu Okamoto, skatista de 15 anos da região central do Japão, chegou à final de skate park desta quarta-feira na liderança, mas um erro em uma manobra importante a empurrou para o quarto lugar.

Arrasada, Okamoto se encolheu no fundo da pista, colocando as mãos no capacete.

Mas ao invés da cena costumeira em que um treinador ou familiar consola a atleta, o que se viu foi Okamoto ser cercada imediatamente pelas rivais de Japão, Austrália e Brasil.

As garotas lhe deram tapas nas costas e ergueram Okamoto nos ombros, um gesto tão espontâneo e terno que tocou os espectadores das redes sociais de imediato.

"Todas as atletas são anjos de medalhas de ouro", escreveu um usuário japonês do Twitter, e outro identificado como @Memikaru1203 na plataforma disse: "Dá para notar que elas realmente respeitam uma à outra. Estou muito impressionado, e espero aprender com isso".

"Vocês são todas vencedoras", responderam outros usuários.

A camaradagem inesperada entre competidores não é necessariamente rara na Olimpíada, mas é particularmente notável durante a Tóquio 2020, na qual atletas falam abertamente sobre seus problemas de saúde mental.

Anteriormente, Okamoto admitiu estar especialmente nervosa em sua primeira Olimpíada. Instada mais de uma vez pelos repórteres a falar sobre o apoio das rivais, ela ficou com os olhos cheios de lágrimas e só disse "fico agradecida".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos