Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.399,91
    +2.506,91 (+2,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.895,63
    +1.116,73 (+2,67%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,15
    -0,40 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    18.829,87
    +85,84 (+0,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    369,58
    -10,28 (-2,71%)
     
  • S&P500

    3.662,45
    +40,82 (+1,13%)
     
  • DOW JONES

    29.823,92
    +185,32 (+0,63%)
     
  • FTSE

    6.384,73
    +118,54 (+1,89%)
     
  • HANG SENG

    26.567,68
    +226,18 (+0,86%)
     
  • NIKKEI

    26.785,43
    -2,11 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    12.444,00
    -8,25 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3056
    -0,0014 (-0,02%)
     

Rivais focam em presentes para desafiar Amazon em Natal da pandemia

Por Paresh Dave
·1 minuto de leitura

Por Paresh Dave

OAKLAND, Estados Unidos (Reuters) - Walmart, Best Buy e centenas de varejistas menores estão aumentando suas ofertas na internet na esperança de desafiar o predomínio da Amazon.com como vendedora de presentes de fim de ano.

Os novos serviços incluem oferta de embrulhos para presente, entrega a cargo do vendedor, inclusão de mensagem pessoal e até nota fiscal que não revela o preço do produto a quem recebê-lo.

As rivais da Amazon investiram milhões de dólares para acelerar a entrega de encomendas, expandir oferta de produtos e, em alguns casos, oferecerem frete grátis e até serviços de assinaturas. Mas até agora, a frente de dar presentes de fim de ano estava em segundo plano.

"Esta é uma área de oportunidade na qual varejistas menores ou grandes podem se diferenciar, dado que a maioria dos consumidores fará suas compras de final de ano na internet neste ano", disse Bobby Figueroa, que trabalhou na unidade de venda de anúncios da Amazon e depois fundou a startup de análise de varejo Gradient.

Os norte-americanos gastarão 160 bilhões de dólares em presentes no trimestre atual, um aumento de 5% em relação a um ano atrás, usando o que pouparam durante a quarentena, segundo a empresa de análise da indústria Coresight Research.