Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,87
    +0,04 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.690,00
    -10,70 (-0,63%)
     
  • BTC-USD

    46.645,14
    -4.185,46 (-8,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    930,98
    -56,22 (-5,70%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    28.717,91
    -518,88 (-1,77%)
     
  • NIKKEI

    28.481,69
    -448,42 (-1,55%)
     
  • NASDAQ

    12.350,75
    -104,25 (-0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

Ritmo de embarques de soja do Brasil cai quase 80% até 2ª semana de fevereiro

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A média diária de embarques de soja do Brasil até a segunda semana de fevereiro atingiu 55,09 mil toneladas, forte queda de 79,5% em relação ao ritmo de exportações visto no mesmo mês do ano passado, mostraram dados do governo federal nesta quarta-feira, em meio a um atraso na colheita da safra 2020/21.

Com isso, as vendas externas de soja do país, maior produtor e exportador global do grão, alcançaram 550,9 mil toneladas no acumulado de fevereiro. Até a primeira semana do mês, a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) não havia registrado embarques da oleaginosa.

Além de uma seca no início da temporada que atrasou o plantio, a colheita foi afetada por chuvas em diversas regiões produtoras que limitaram o acesso às lavouras.

Apesar do ritmo lento dos trabalhos de colheita e, consequentemente, das exportações, o setor privado prevê embarques entre 6 milhões e 7,63 milhões de toneladas para fevereiro, conforme estimativa da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec).

(Por Nayara Figueiredo)