Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.790,10
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    37.833,99
    +1.748,29 (+4,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

Riot Games anuncia que pagará R$ 563 mi para encerrar ação na Justiça

·2 min de leitura
The logo of Tencent is seen at Tencent office in Shanghai, China December 13, 2021. REUTERS/Aly Song
Vista do escritório da Tencent, proprietária da Riot Games, em Shanghai, na China. Foto: REUTERS/Aly Song
  • Empresa anunciou que concordou em pagar R$ 563 mi para encerrar ação coletiva;

  • Ação coletiva era baseada em discriminação de gênero na Califórnia;

  • Aprovação do acordo será feita por um tribunal californiano nos próximos meses;

A Riot Games, da Tencent, anunciou nesta segunda-feira que concordou em pagar US$ 100 milhões (cerca de R$ 563 milhões) para encerrar uma ação coletiva baseada em discriminação de gênero de 2018 para agências estaduais da Califórnia e atuais e ex-funcionárias, de acordo com informações da agência Reuters.

Leia também:

A empresa disse que vai pagar US$ 80 milhões (cerca de R$ 450 milhões) aos membros da ação coletiva, que compreende todas as funcionárias e ex-funcionárias em tempo integral e contratadas de agência temporária na Califórnia que trabalharam de novembro de 2014 até hoje. Outros US$ 20 milhões (cerca de R$ 112 mi) serão pagos em honorários advocatícios e despesas diversas, disse a Riot Games em um comunicado.

Ação foi movida por funcionárias e ex-funcionárias da Riot Games

A Riot Games anunciou em comunicado: "Em um esforço para impulsionar a transparência e a responsabilidade contínuas, a Riot também se comprometeu a ter seus relatórios internos e processos de equidade de pagamento monitorados por terceiros aprovados conjuntamente pela Riot e pelo Departamento de Fair Employment and Housing da Califórnia por três anos", disse a empresa. A aprovação final do acordo pelo tribunal está pendente, com uma audiência prevista para os próximos meses, acrescentou o comunicado.

A ação foi movida em novembro de 2018 pelas agora ex-funcionárias Melanie McCracken e Jess Negrón, alegando discriminação de gênero, bem como assédio sexual e má conduta nos Riot Games, de acordo com informações do jornal Washington Post na segunda-feira. O processo foi seguido por duas investigações conduzidas por agências estaduais da Califórnia, acrescentou o periódico.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos