Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.794,28
    -1.268,26 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,57
    -0,04 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.753,80
    -41,00 (-2,28%)
     
  • BTC-USD

    47.404,61
    -649,84 (-1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.209,85
    -23,43 (-1,90%)
     
  • S&P500

    4.473,75
    -6,95 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.751,32
    -63,07 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.505,50
    +1,50 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1834
    -0,0126 (-0,20%)
     

Rio terá 1º laboratório de baterias para carros elétricos da América Latina

·2 minuto de leitura

O Campus do Inmetro, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, foi escolhido como sede para o primeiro laboratório de testes para baterias de carros elétricos do Brasil e da América Latina. O local não foi selecionado por acaso, pois já conta, atualmente, com 57 laboratórios de alta tecnologia.

O memorando de entendimento foi assinado nesta terça-feira (30) por representantes do Inmetro, dos Laboratórios Especializados em Eletroeletrônica, Calibração e Ensaios (Labelo) da PUC-RS e do PNC, órgão de certificação de produtos da Coreia do Sul.

A iniciativa tem como base o Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação e cada uma das partes envolvidas terá um papel diferente no desenvolvimento do projeto. Em comunicado oficial, o Inmetro informou que seu escopo englobará a cessão do espaço, o treinamento de especialistas, o desenvolvimento de requisitos e o apoio à normalização nacional ou regional, em alinhamento com ABNT e IAAC.

A PNC, por sua vez, fará uma espécie de ponte com os investidores, além de ajudar no desenvolvimento da certificação com base em experiências adquiridas em outros países. Fechando a trinca, o papel do Labelo/PUC-RS será o de gerenciar o fundo arrecadado, construir o laboratório e comprar os equipamentos.

Estreia

Segundo Marcos Heleno Guerson, presidente do Inmetro, a ideia é que o laboratório inicie suas atividades em 2023. O executivo previu que a frota brasileira de veículos elétricos ou híbridos seguirá em expansão e, dentro dos próximos 15 anos, representará 60% do total de carros em circulação no país.

(Imagem: Divulgação/Fernanda Coutinho, Inmetro)
(Imagem: Divulgação/Fernanda Coutinho, Inmetro)

Guerson também projetou que os valores cobrados por carros híbridos ou elétricos no país, hoje fora da realidade de boa parte da população, tendem a cair à medida em que a tecnologia avança. O executivo disse ainda que o desenvolvimento de baterias para carros elétricos "é crucial para garantir a segurança e o desempenho" dos veículos.

De acordo com o presidente do Inmetro, a demanda mundial por energias renováveis e limpas impulsionará o Brasil para avançar na área: “O Marco de Ciência, Tecnologia e Inovação vem para reconhecer isso e tentar colocar o setor privado nesta equação. É o que temos aqui hoje: governo, empresa e academia trabalhando juntos pela inovação”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos