Mercado abrirá em 5 h 18 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,21
    -0,05 (-0,07%)
     
  • OURO

    1.813,00
    -9,20 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    38.614,78
    -1.482,59 (-3,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    937,78
    -23,12 (-2,41%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.096,62
    +14,90 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    26.132,57
    -103,23 (-0,39%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    14.984,00
    +31,25 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1192
    -0,0249 (-0,41%)
     

'Rio requer entrada grandiosa', diz executivo do Magalu sobre abertura de 50 lojas

·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO / SÃO PAULO - Balcão de retirada de produtos de terceiros, no fundo da loja do Magazine na Marginal Tietê, entrega fraldas, shampoos e cerveja vendidos aos clientes da rede através do site. ( Foto: Karime Xavier / Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO / SÃO PAULO - Balcão de retirada de produtos de terceiros, no fundo da loja do Magazine na Marginal Tietê, entrega fraldas, shampoos e cerveja vendidos aos clientes da rede através do site. ( Foto: Karime Xavier / Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O Magazine Luiza aposta no tamanho do mercado consumidor do Rio de Janeiro para expandir os negócios mesmo em tempos de pandemia. Na terça-feira (29), a rede varejista confirmou que vai abrir pelo menos 50 lojas físicas no estado até o final do ano. O desembarque era planejado para 2020, mas teve de ser adiado para 2021 em razão das incertezas iniciais da crise sanitária.

Na visão da empresa, o avanço da vacinação contra a Covid-19 reforça os sinais de um cenário mais positivo para a abertura das operações neste ano. As primeiras 23 lojas no estado começam a funcionar em julho -o dia não foi divulgado para evitar aglomerações.

"O Rio de Janeiro é o segundo maior PIB [Produto Interno Bruto] do país. É uma praça que requer uma entrada grandiosa. A gente esperava entrar no ano passado, mas, com a pandemia, houve a prorrogação", afirma Eduardo Galanternick, vice-presidente de negócios do Magazine Luiza.

Com a chegada ao mercado fluminense, o Magalu passa a ter operações físicas em 22 unidades da federação. O ingresso em outros locais, como Espírito Santo e estados da região Norte, também está no radar da marca, mas não para este ano.

"[O Rio] é um mercado muito, muito relevante. Não dava para entrar com uma ou duas lojas. Tivemos de esperar o momento certo", relata Fabrício Garcia, vice-presidente de operação da rede. "A aceleração da vacinação traz um alento. Não vemos agora um cenário de fechamento de lojas [devido a restrições]", acrescenta.

A rede projeta geração de 3.000 empregos diretos com a abertura das 50 lojas, mas não divulga o valor do investimento nas unidades. A expansão será acompanhada por uma intensa campanha de marketing, que terá a cantora Anitta como protagonista.

Estão previstas reformas em ônibus do sistema BRT, que devem ganhar wi-fi gratuito, a exemplo de trens da SuperVia. A empresa pretende ainda espalhar mil bicicletas personalizadas pela capital, que devem estar disponíveis de forma gratuita para novos usuários por sete dias.

"O estado é muito importante. Nesse sentido, a gente tem iniciativas de divulgação, mas que também buscam proporcionar algum legado", diz Galanternick.

A abertura de lojas ocorre no momento em que o comércio tenta deixar para trás os impactos da pandemia. Durante a crise sanitária, pontos de venda em diferentes regiões do país foram afetados por restrições para conter o avanço do coronavírus. A saída encontrada por varejistas foi intensificar esforços no comércio eletrônico.

O Magazine Luiza, por exemplo, adquiriu em série empresas de tecnologia. No último dia 21, a rede anunciou a compra da Plus Delivery, de entrega de comida.

Galanternick afirma que ainda é "muito difícil" fazer uma "projeção assertiva" sobre o cenário macroeconômico para o segundo semestre. Apesar de problemas como o desemprego em alta no país, o executivo diz que a rede varejista vem "navegando bem" por momentos de crise.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos