Mercado abrirá em 4 h 55 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,70
    -0,35 (-0,54%)
     
  • OURO

    1.695,10
    +17,10 (+1,02%)
     
  • BTC-USD

    53.544,38
    +3.221,73 (+6,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.079,63
    +55,42 (+5,41%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.719,13
    0,00 (0,00%)
     
  • HANG SENG

    28.619,85
    +79,02 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    29.027,94
    +284,69 (+0,99%)
     
  • NASDAQ

    12.458,75
    +161,50 (+1,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9831
    +0,0233 (+0,33%)
     

Rio deve bater recorde de calor nos próximos dias

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

Os termômetros não param de subir no Rio de Janeiro. De acordo com o Climatempo, entre esta quarta e domingo a temperatura máxima registrada na capital deve ficar entre 38 e 40 graus. A previsão aponta que há possibilidade do município bater o recorde de calor para 2021 várias vezes e ser a capital mais quente do país por alguns dias.

Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a maior temperatura do Rio este ano foi de 37,3 graus no dia 18 de janeiro, na região da estação da Vila Militar, na Zona Oeste carioca.

O calorão é uma combinação de alguns fatores. O primeiro deles é um sistema de alta pressão atmosférica sobre o estado. O fenômeno mantém frentes frias afastadas do litoral fluminense por alguns dias e a alta pressão atmosférica deixa o ar seco. Essa redução de umidade dificulta a formação de nuvens, que poderiam provocar as pancadas de chuva de fim da tarde, típicas do verão.

O refresco também está longe de chegar. Não há previsão de chuva para a cidade ao menos até domingo. Segundo o Climatempo, até o dia 2 de fevereiro, as poucas pancadas de chuva que podem ocorrer devem ficar concentradas no extremo Sul do estado, região entre Resende, Volta Redonda, Angra dos Reis e Paraty. Mesmo assim, haverá dias de muito sol e calor acima do normal até o começo de fevereiro nestes locais.