Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.927,60
    -2,40 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    23.041,81
    -161,10 (-0,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

Rio atmosférico leva chuva intensa à Califórnia; veja imagens de satélite

Um rio atmosférico, fenômeno que transporta umidade por milhares de quilômetros, chegou ao estado da Califórnia, nos Estados Unidos, causando chuvas recordes. Um satélite da National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) mostra o fenômeno chegando ao país.

Rio atmosférico interage com zona de baixa pressão no Pacífico para causar fortes chuvas na Califórnia Imagem: Reprodução/NOAA
Rio atmosférico interage com zona de baixa pressão no Pacífico para causar fortes chuvas na Califórnia (Imagem: Reprodução/NOAA)

Pouco tempo depois de uma nevasca recorde cair sobre os Estados Unidos, outro evento climático extremo atinge o país, desta vez na costa oeste. O rio atmosférico – também chamado por aqui de rio voador – originado no Havaí, é um fenômeno comum, mas sua intensidade foi aumentada graças a uma zona de baixa pressão com que ele cruzou no Oceano Pacífico.

Como resultado, fortes chuvas ameaçam o estado ensolarado nesta quarta e quinta-feira (4 e 5) e o Centro de Previsão Climática da NOAA emitiu um alerta de risco moderado. De acordo com a declaração, a chuva deve causar alagamentos repentinos, além de fazer rios transbordarem.

Movimento das nuvens registrado pelo satélite da NOAA (Imagem: Reprodução/NOAA)
Movimento das nuvens registrado pelo satélite da NOAA (Imagem: Reprodução/NOAA)

A agência federal está monitorando o evento, acompanhando a velocidade dos ventos e os níveis de precipitação. No último dia de 2022, um evento similar foi responsável pela chuva de 140mm no centro de São Francisco. Durante os outros 30 dias de dezembro, a chuva acumulada foi de 150mm.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A média histórica de chuva para todo o mês de dezembro na cidade é de 120mm, a quantidade é próxima à que chove em São Paulo, capital, durante novembro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: