Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    45.246,16
    -1.542,50 (-3,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Rice, do FMI, diz que fundo fará o possível para conseguir acordo com Argentina até maio

·1 minuto de leitura
Ministro da Economía da Argentina, Martín Guzmán

BUENOS AIRES (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional fará todo o possível para chegar a um acordo com a Argentina até maio sobre um novo programa para substituir um pacto fracassado de 57 bilhões de dólares de 2018, disse o porta-voz do FMI, Gerry Rice, em entrevista coletiva virtual nesta quinta-feira.

O ministro da Economia argentino, Martin Guzmán, disse que o país quer fechar um acordo com o FMI até maio, quando a Argentina enfrentará o prazo para pagamento de mais de 2 bilhões de dólares ao Clube de Paris de credores. É necessário um acordo com o FMI para reestruturar essa dívida.

"Continuaremos a fazer o nosso melhor para cumprir o calendário do ministro. Vamos tentar arduamente trabalhar com as autoridades para tentar cumprir o calendário que o ministro indicou", disse Rice.

(Por Eliana Raszewski)