Mercado fechará em 5 h 7 min
  • BOVESPA

    100.777,38
    +2.105,12 (+2,13%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.711,60
    -29,90 (-0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,75
    +1,13 (+1,05%)
     
  • OURO

    1.826,70
    -3,60 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    20.742,13
    -690,92 (-3,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    452,34
    -9,45 (-2,05%)
     
  • S&P500

    3.916,75
    +5,01 (+0,13%)
     
  • DOW JONES

    31.551,98
    +51,30 (+0,16%)
     
  • FTSE

    7.246,30
    +37,49 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.082,00
    -58,50 (-0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5253
    -0,0271 (-0,49%)
     

Ricardo Eletro tem falência decretada pela Justiça de SP

Ricardo Eletro não conseguiu apresentar um plano de reestruturação, segundo a Justiça
Ricardo Eletro não conseguiu apresentar um plano de reestruturação, segundo a Justiça
  • Justiça de São Paulo decreta a falência da varejista Ricardo Eletro;

  • Empresa acumulou, até o ano passado, mais de R$ 4 bi em dívidas e pedia recuperação judicial;

  • De acordo com o juiz, a falência é a "solução mais adequada do ponto de vista econômico e social".

A Justiça de São Paulo decretou, na última quarta-feira (8), a falência da varejista Ricardo Eletro, especializada em eletrodomésticos. A companhia entrou com pedido de recuperação judicial em 2020, tendo acumulado, até o ano passado, mais de R$ 4 bilhões em dívidas.

Conforme divulgado pelo jornal Valor Econômico, a Máquina de Vendas, que controla a Ricardo Eletro, entrou com recurso junto à 2ª Câmara de Direito Empresarial nesta quinta-feira (9).

Decisão

A falência foi decretada pelo juiz Leonardo Fernandes dos Santos, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Foro Central de São Paulo. Na decisão, ele destacou que "houve a identificação de diversos fatores de esvaziamento patrimonial" e que a recuperação judicial "não reúne condições de prosseguimento".

O magistrado ainda apontou que a falência é “a solução mais adequada do ponto de vista econômico e social”, e que todo empresário deve ter consciência de que pode enfrentar crises.

Os sócios da Ricardo Eletro ainda deverão apresentar, dentro de cinco dias, os nomes dos credores, que terão seus direitos reconstituídos e garantias nas condições que haviam sido contratadas, deduzidos os valores pagos na recuperação judicial.

A companhia, fundada por Ricardo Nunes em 1989, chegou a ter mais de 1.100 lojas pelo Brasil e mais de 12 mil colaboradores diretos. Em 2020, Nunes foi preso por suspeita de sonegação fiscal, mas foi liberado posteriormente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos