Mercado fechará em 4 h 14 min
  • BOVESPA

    101.012,44
    +14,30 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.943,06
    +290,41 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,24
    +0,57 (+0,82%)
     
  • OURO

    1.951,70
    +10,60 (+0,55%)
     
  • Bitcoin USD

    28.660,83
    +614,91 (+2,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    624,20
    +8,26 (+1,34%)
     
  • S&P500

    4.004,19
    +1,32 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    32.507,14
    -53,46 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.574,98
    +38,76 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    19.591,43
    +332,67 (+1,73%)
     
  • NIKKEI

    27.466,61
    +520,94 (+1,93%)
     
  • NASDAQ

    12.934,25
    +67,00 (+0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6785
    +0,0420 (+0,75%)
     

Ricardo Eletro pede recuperação judicial; todas as lojas serão fechadas

Ricardo Eletro fechará todas as suas lojas.
Ricardo Eletro fechará todas as suas lojas.

A Máquina de Vendas, empresa proprietária da marca Ricardo Eletro, deu entrada com um pedido de recuperação judicial na Justiça de São Paulo, e fechará todas as 300 lojas de suas marcas, que incluem ainda Lojas Salfer, CityLar, Lojas Insinuante e Eletroshopping.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Todos os vendedores dessas lojas foram desligados. As informações são da revista Exame.

Leia também

A Ricardo Eletro foi mais uma das cadeias que sofreram com quedas drásticas na demanda por conta da pandemia do coronavírus. Segundo dados da Máquina de Vendas, o faturamento chegou a cair mais de 92% nos últimos meses.

A empresa anunciou ainda que cortaria pela metade os salários da presidência e da diretoria. Em entrevista à Exame, o presidente da Ricardo Eletro, Pedro Bianchi, confirma que a pandemia foi a “causa final” para o pedido de recuperação judicial.

Ao contrário de concorrentes, a Ricardo Eletro não possui uma estratégia tão sólida de vendas por canais digitais. Agora, com o fechamento das lojas físicas, segundo a reportagem da Exame, a empresa apostará tudo em vendas pelo WhatsApp.

“Com a pandemia, as pessoas passaram a comprar muito pelo Whatsapp. É um caminho sem volta”, disse Ana Garini, vice-presidente de transformação digital da Máquina de Vendas, em entrevista à revista.

No mês passado, uma operação do Ministério Público de Minas Gerais prendeu Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro, acusado de um esquema de sonegação fiscal.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube