Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.792,30
    -2,70 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    37.832,54
    +830,08 (+2,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

RG terá validação biométrica com gov.br

·2 min de leitura
RG com versão atualizada será emitido com validação biométrica. Imagem: Polícia Civil SP.
RG com versão atualizada será emitido com validação biométrica. Imagem: Polícia Civil SP.
  • RG com versão atualizada será emitido com validação biométrica;

  • O processo de autenticação será feito pela plataforma Gov.br;

  • Publicação oficial do decreto está prevista para março.

O governo federal está preparando um decreto afim de regulamentar a emissão das novas carteiras de identidade no Brasil. A versão atualizada do documento será emitida com validação biométrica. Trata-se de um processo de autenticação que será realizado através da plataforma Gov.br, disponível para sistemas operacionais Android e iOS. A previsão é que o decreto seja editado até o mês de março.

Entre as informações contidas no regulamento, destacam-se detalhes sobre a geração da versão digital da carteira de identidade, que a partir de agora, terá prazo de validade. Apesar da publicação do decreto estar prevista para março, estados e municípios terão 12 meses para se adaptar às novas regras.

 A novidade não afasta dos estados e municípios a responsabilidade de emitir o documento. Dessa forma, a conferência biométrica será parte integrante de um conjunto de medidas implementadas a fim de reduzir fraudes, como por exemplo, o caso da mesma pessoa tirar dois documentos de identidade com nomes diferentes no país.  

Senado aprovou CPF como único documento de identificação 

No dia 28 de outubro do ano passado, o Senado aprovou projeto que transforma o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) como único documento de identificação dos brasileiros em todos os bancos de dados do poder público. a ideia é que haja uma integração de dados entre todos os órgãos governamentais.

O número do CPF deverá constar de cadastros e documentos. Neste caso, deverá fazer parte de registro civil de pessoas naturais e conselhos profissionais; Documento Nacional de Identificação (DNI); Número de Identificação do Trabalhador (NIT); registro no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep); Cartão Nacional de Saúde; título de eleitor; carteira de trabalho; Carteira Nacional de Habilitação (CNH); certificado militar; e carteira profissional.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos