Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.541,95
    -1.079,62 (-1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.524,45
    -537,16 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    105,85
    +0,09 (+0,09%)
     
  • OURO

    1.806,30
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    18.912,93
    -1.267,16 (-6,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,82
    -26,65 (-6,18%)
     
  • S&P500

    3.785,38
    -33,45 (-0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.775,43
    -253,88 (-0,82%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.491,75
    -37,75 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5056
    +0,0950 (+1,76%)
     

Revlon entra com pedido de falência por conta de dívidas

Revlon declarou que está no aguardo de um empréstimo de US$ 575 milhões para conseguir pagar dívidas com credores. (Foto: Getty Images)
Revlon declarou que está no aguardo de um empréstimo de US$ 575 milhões para conseguir pagar dívidas com credores. (Foto: Getty Images)

A Revlon, uma das mais conhecidas marcas de produtos de beleza e com mais de 90 anos de história, entrou com pedido de falência. Os motivos foram dívidas, interrupções em sua rede de fornecimento e altos custos de manutenção.

A empresa anunciou que está no aguardo de um empréstimo de US$ 575 milhões para conseguir pagar dívidas com fornecedores e credores e manter operações do dia a dia.

De todas as subsidiárias internacionais da Revlon em operação, apenas as do Canadá e Reino Unido estão incluídas no processo. O pedido foi apresentado no Tribunal de Falências dos Estados Unidos para o Distrito Sul de Nova York.

A marca, controlada pela MacAndrews & Forbes, do multimilionário Ron Perelman, tem lutado há vários anos para corresponder às mudanças nos padrões de beleza e ao aumento da concorrência.

Em comunicado publicado no Wall Street Journal, a Revlon afirma que o pedido de falência tem como objetivo “reorganizar estrategicamente a sua estrutura de capital e melhorar o ‘outlook’ a longo prazo, especialmente tendo em conta os constrangimentos de liquidez trazidos pelos desafios contínuos a nível global, incluindo a disrupção das cadeias de fornecedores e a inflação crescente, assim como as obrigações para com os credores”.

No mesmo comunicado, a presidente e CEO da Revlon, Debra Perelman, “permite à marca continuar a oferecer produtos icônicos ao mesmo tempo em que cria um caminho claro para o crescimento futuro”.

Na semana passada, o preço das ações da empresa já havia caído pela metade após começarem a circular notícias de que a empresa poderia declarar falência. O prejuízo líquido no começo deste ano somou US$ 67 milhões (R$ 333,8 milhões), e a empresa tem uma dívida de US$ 3,3 bilhões (R$ 16,4 bilhões) com vencimentos em 2024 e 2025.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos