Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    34.545,76
    -1.417,52 (-3,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Review Warrior Kai MN101 | Monitor gamer para jogos competitivos

·11 minuto de leitura

A Multilaser vem diversificando seu portfolio de produtos com o objetivo claro de conquistar diferentes nichos de mercado, sendo que uma das apostas mais incisivas da marca é o de dispositivos voltados ao público gamer.

O mix de itens para tal segmento vai desde periféricos — como mouses, teclados e headsets — até monitores com especificações que vão bem além do tradicional. Estes modelos especiais para jogos são vendidos sob a marca Warrior, como é o caso do monitor que vamos analisar hoje.

O Warrior KAI MN101 é um monitor com painel de 23,6 polegadas e resolução Full HD, aspectos bem comuns em muitos produtos similares. Contudo, a marca aposta em alguns recursos que são ideais para a jogatina intensa, como é o caso da taxa de atualização de 144 Hz, da tecnologia FreeSync e da característica curva da tela.

Monitor Warrior MN101 tem bordas finas - Imagem: Ivo/Canaltech
Monitor Warrior MN101 tem bordas finas - Imagem: Ivo/Canaltech

Com diversos concorrentes, o Warrior MN101 ainda promete algumas vantagens com o tempo de resposta de apenas 1 milissegundo e o painel do tipo VA com maior contraste. Assim, a questão que fica é: ele cumpre tudo o que promete? Será que este é o seu próximo monitor gamer? Vamos conferir!

Prós

  • Taxa de atualização de 144 Hz

  • Tempo de respota de 1 milissegundo

  • Tela curva

  • Compatível com AMD FreeSync

  • Bordas finas

Contras

  • Acabamento simples

  • Sem regulagem de altura

  • Sem saída de áudio

Design e Dimensões

Vamos começar do básico: o design. E essa frase já diz tudo, pois o design do Warrior MN101 é um tanto simples. Não consideramos isso um demérito do modelo, uma vez que as principais concorrentes também apostam em visuais mais básicos no segmento de monitores gamers mais “baratos” (vamos comentar sobre essa questão de preço e como este aparelho se encaixa no mercado).

Apesar de não chamar atenção com grandes incrementos visuais, este Warrior tem qualidades notáveis. O KAI MN101 mede 63 cm na largura x 44 cm na altura e 11 cm na profundida, o que faz dele um modelo bem compacto, algo que se deve tanto à tela de proporções compactas bem como às bordas extremamente finas, o que permite ao jogador focar no game ou até mesmo pensar numa combinação aprimorada com múltiplas telas, uma vez que as bordas não vão atrapalhar nesse sentido.

Outro aspecto que se destaca é a base de metal, que dá estabilidade ao produto. Com algumas peças na cor vermelha (nas pontas da base e no organizador de cabos), o Warrior MN101 ganha destaque pela combinação pontual. A área de conexões também é organizada e de fácil acesso, então tudo certo para quem busca um modelo simples, porém funcional.

Base de metal sem ajustes de posição e altura no Warrior MN101 - Imagem: Ivo/Canaltech
Base de metal sem ajustes de posição e altura no Warrior MN101 - Imagem: Ivo/Canaltech

O Warrior KAI MN101 tem aspecto curvo de 1800R, o que significa que ele tem uma curva mais acentuada, que deve garantir maior imersão nos games. Essa é uma característica que pode agradar ou desagradar algumas pessoas, mas o ponto é que design curvado acaba sendo pouco perceptível quando olhamos a tela de frente, então não deve ser uma mudança tão drástica para quem nunca usou um monitor curvo.

Apesar de algumas boas ideias, faltou esmero em características que poderiam colocar o produto num patamar superior. É o caso do acabamento em plástico, que não é algo exclusivo desse produto, mas se mostra uma característica econômica, o que obviamente reflete a qualidade geral da estrutura: funcional, mas simples.

É também a crítica que vale para o sistema de ajustes de posição, que simplesmente não existe neste monitor. O Warrior MN101 não tem regulagem de altura, nem de inclinação ou rotação, o que significa que você pode precisar de um suporte para ter maior versatilidade ou de uma base para ao menos manter o produto na linha de visão.

Botões de ajustes no Warrior KAI MN101 - Imagem: Ivo/Canaltech
Botões de ajustes no Warrior KAI MN101 - Imagem: Ivo/Canaltech

Na parte traseira do produto, a Warrior instalou um conjunto de botões que dá acesso ao menu de ajustes do aparelho. A navegação é um pouco confusa num primeiro momento, mas é fácil se adaptar e todas as opções comuns de configuração estão presentes.

Conectividade

Uma qualidade relevante deste display é a presença de múltiplas conexões de vídeo. O Warrior MN 101 tem duas entradas HDMI e uma DisplayPort. A fabricante não especifica as versões das conexões, mas pudemos verificar que o HDMI trabalha em até 120 Hz, enquanto o DisplayPort vai até 144 Hz, recursos presentes no HDMI 1.4 e DisplayPort 1.2.

O detalhe a ser observado é que este monitor é compatível com a tecnologia FreeSync, de modo que você pode habilitá-la em qualquer porta, desde que use uma placa de vídeo AMD Radeon. Para os usuários que possuem placas NVIDIA GeForce, o único jeito de aproveitar a adaptação de sincronia vertical (Adaptive Sync) é através da conexão DisplayPort — e felizmente a fabricante envia este cabo junto com o produto.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech
Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Curiosamente, a Warrior manteve uma conexão fantasma no produto, o que mostra que este é um projeto que reutiliza a carcaça de outro produto. Ao lado das conexões de vídeo, há um espaço que deveria ser uma saída de áudio, inclusive marcada como Audio, porém a conexão não existe, mas a fabricante simplesmente não removeu as frestas, o que é um tanto bizarro.

Tela

O Warrior MN101 tem um painel do tipo VA, que é considerado por muitos como um intermediário entre os modelos TN e IPS. De fato, ele tem alguns recursos que são melhores para determinadas situações, porém também tem suas limitações.

A utilização do painel VA vem a calhar neste monitor, uma vez que ele entrega melhores taxas de contrastes, o que significa melhores visuais. De acordo com a Warrior, o MN101 tem taxa de contraste de 3.000:1, algo que garante um colorido suficiente para várias situações.

A principal desvantagem desse painel fica por conta das distorções nas cores quando a tela é observada de ângulos obtusos, mas, uma vez que o jogador sempre olha de frente para o display, isso não deve incomodar em quase nada.

Para efetuar testes de imagem, nós usamos o site Lagom LCD, que você pode usar na sua casa para efeitos comparativos. Através dessas verificações, pudemos constatar que o Warrior MN101 tem algumas limitações no nível de saturação da cor branca e não entrega uma configuração adequada para quem busca melhor fidelidade de cores.

Colorido razoável, mas brilho poderia ser melhor - Imagem: Ivo/Canaltech
Colorido razoável, mas brilho poderia ser melhor - Imagem: Ivo/Canaltech

Além desses detalhes, a configuração de gama deste painel fica abaixo do nível adequado para um melhor balanço de cores, o que é algo inerente em um painel que não alcança 100% no padrão sRGB. Não são defeitos do produto, porém características que devem ser observadas por quem pretende usar essa tela para tarefas como edição de imagem.

Com resolução Full HD, o Warrior KAI MN101 atende às necessidades da maioria dos gamers que possuem setups modestos ou que vão jogar de forma competitiva. Considerando o tamanho do display, temos a densidade de aproximadamente 93 pixels por polegada, uma boa definição de conteúdo para os games ou para navegação.

Apesar de apresentar boa resolução e contraste equilibrado, este display não impressiona no quesito luminosidade. O nível de brilho máximo é de 250 nits, mas, em nossos testes, alcançamos 247 nits, o que está bem próximo da informação da fabricante. Dessa forma, o KAI MN101 parece meio apagado em algumas situações, mas certamente não é algo que vai atrapalhar sua jogatina.

Finalmente, temos o destaque do produto: a taxa de atualização de 144 Hz. Para averiguar a performance deste recurso, nós usamos a demonstração do G-SYNC Pendulum, que permite alterar a quantidade de frames por segundo em diferentes animações, bem como ativar a sincronia vertical instantaneamente.

Warrior MN101 é ideal para jogos competitivos - Imagem: Ivo/Canaltech
Warrior MN101 é ideal para jogos competitivos - Imagem: Ivo/Canaltech

O resultado não poderia ser outro: mesmo com uma taxa de frames variável, este monitor se adapta rapidamente e não exibe quaisquer “rasgos” na tela, defeito comum que seria proveniente de falta de sincronia. Vale apontar também para o tempo de resposta de apenas 1 milissegundo (Gray to Gray), que é ideal para a jogatina. Nesse sentido, apenas elogios ao produto!

Falando nos ajustes como um todo, eles são efetuados através do menu de opções, acessível pelos botões instalados na parte traseira do aparelho. A Warrior incluiu uma série de perfis prontos para vários tipos de jogos e situações (como ajustes para leitura de textos ou para reprodução de filmes).

Configurações de FreeSync e Blue Ray no Menu do Warrior MN101 - Imagem: Ivo/Canaltech
Configurações de FreeSync e Blue Ray no Menu do Warrior MN101 - Imagem: Ivo/Canaltech

Vale pontuar que esta tela tem tecnologia Flicker Free, o que evita dores de cabeça no uso prolongado. Além disso, há como ativar uma opção para evitar a emissão excessiva de raios azuis. Só é uma pena que não exista uma ferramenta de configuração da tela via software, como vemos em monitores de outras marcas.

O Warrior MN101 é um monitor que entrega as principais qualidades necessárias para um bom desempenho em jogos, com destaque para a taxa de atualização de 144 Hz e a característica curva que garantem uma jogatina imersiva.

Concorrentes Diretos

O Warrior KAI MN101 chegou para brigar num segmento já muito disputado, com várias opções de produtos de concorrentes como Samsung, LG, Lenovo e ASUS. Além disso, o modelo da Warrior tem um desafio importante: combater o preço atraente de produtos similares.

No momento de publicação desta análise, nós encontramos o Warrior MN101 em oferta por R$ 1.343,90, o que faz dele uma boa opção, mas não a mais barata. O ponto é que há concorrentes que também podem ser adequados para fins gamers e que podem até chamar atenção pelo valor e por outros recursos.

É o caso do monitor LG 24GL600F, que nós já testamos e que tem os mesmos atrativos: 144 Hz de taxa de atualização e 1 milissegundo de tempo de resposta. Contudo, o produto da LG perde por não ter uma tela curva e usar um painel do tipo TN (com menor contraste, porém com brilho mais alto com 300 nits). A reviravolta fica pelo preço, em geral mais acessível. No dia que publicamos este texto, ele estava disponível por R$ 1.281.

Outra boa opção é o Samsung Odyssey CRG50, que se iguala em tamanho com 24 polegadas, taxa de atualização de 144 Hz e a tela com aspecto curvo. Este modelo também conta com painel do tipo VA e as mesmas características de contraste e brilho. Uma vantagem é a conexão de saída de áudio, mas a melhor de todas é o preço! Em nossas pesquisas, o produto da Samsung estava disponível por R$ 1.241,10, sendo a melhor escolha no quesito conjunto de recursos pelo preço mais baixo.

Agora, se você quer um monitor versátil, uma boa sugestão é o Lenovo G25-10, que vem com painel do tipo TN de 24,5 polegadas. Ele também tem taxa de atualização de 144 Hz, tempo de resposta de apenas 1 milissegundo. Algumas vantagens deste produto são a base com ajuste de altura e a saída de som. Na data em que inserimos o review, ele custava R$ 1.394,07.

Por fim, a opção mais completa da categoria é o ASUS TUF Gaming VG249Q. Este monitor tem tela de 23,8 polegadas, resolução Full HD, taxa de atualização de 144 Hz, 1 milissegundo de tempo de resposta, ajuste de altura, conexões DisplayPort, HDMI e D-Sub, alto-falantes e o melhor de tudo: painel IPS. Todo esse conjunto de recursos tem um preço maior: R$ 1.513,90.

Vale notar que todos esses valores podem variar com o passar do tempo, por isso eles são citados apenas como referência, mas com as informações dos modelos concorrentes e respectivos recursos de cada, você poderá tomar a melhor decisão para seus jogos e para o seu bolso.

Conclusão

No fim das contas, o Warrior KAI MN101 é um monitor muito robusto e que entrega uma ótima experiência em jogos. Obviamente, ele tem uma série de limitações, mas isso se deve ao fato de estarmos tratando de um monitor gamer praticamente de entrada, já que estamos falando de um nicho de produtos com valores que variam de R$ 600 (em que temos os monitores mais simples) até mais de R$ 10 mil (com produtos que entregam resoluções superiores, colorido aprimorado e outros recursos).

Assim, dado o contexto em que este produto se encaixa e os resultados práticos que observamos em nosso review, nós recomendamos a compra do produto para gamers competitivos. Com a taxa de atualização de 144 Hz e a tecnologia FreeSync (sendo um produto também compatível com Adaptive Sync), você poderá ter uma excelente experiência e talvez até vantagens na sua performance online.

Contudo, a grande dificuldade é decidir se vale a pena optar por este modelo ou por um dos tantos concorrentes que também apresentam características similares e, às vezes, até algumas melhorias com preços mais atraentes. De qualquer forma, se você já estava namorando o produto, nossa dica é: pode ir sem medo, que a qualidade é boa!

Gostou do Warrior KAI MN 101? Então, aproveite que separamos um link para você comprar este monitor:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos