Mercado abrirá em 46 mins
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,11
    -0,25 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.783,80
    -1,70 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    49.364,42
    +73,50 (+0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.289,00
    -16,12 (-1,23%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.330,84
    -6,21 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    24.254,86
    +257,99 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.335,00
    -57,25 (-0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2682
    -0,0059 (-0,09%)
     

Review Volkswagen Jetta GLI | Apesar do alto preço, é um ótimo custo-benefício

·7 min de leitura

A Volkswagen sempre foi conhecida por trazer versões mais apimentadas de seus clássicos. Isso se popularizou com o lançamento do Gol GTi, que, em 1988, além de ter um desempenho acima da média para sua categoria, era o primeiro bólido no Brasil com injeção eletrônica de combustível para seu motor 2.0 aspirado de 120cv, que fazia um 0 a 100 km/h em ótimos 8,8 segundos.

Essa pequena introdução serve para situar o leitor no universo em que ele está prestes a entrar quando falamos do VW Jetta GLi. Longe de querer fazer comparações com carros mais antigos, mas se você dispor de quase R$ 190 mil, dificilmente um carro te fará tão bem quanto este sedã, um sucessor digno desse DNA esportivo da montadora alemã, que teve, décadas depois do Gol, modelos apimentados como o ótimo Polo GTi e o inesquecível Golf GTi.

No pouco tempo que passamos com o Jetta GLi, arrisco-me a dizer que a alcunha de custo-benefício se encaixa neste automóvel. Por esse preço — que não é baixo, é verdade —, o misto de desempenho, prazer de dirigir e tecnologia é bem feito, superando modelos mais requintados quando pisamos no acelerador e lembrando muito seu irmão mais velho, o aposentado hot hatch Golf GTi, fora de nosso mercado desde 2019.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

O Canaltech passou um período com o Volkswagen Jetta GLi e vai te contar em detalhes como foi a experiência com esse sedã dos mais legais e empolgantes do mercado.

Prós e Contras Volkswagen Jetta GLi

Prós

  • Desempenho acima da média para a categoria;

  • Ótimo espaço interno;

  • Dirigibilidade;

  • Bom pacote de equipamentos.

Contras

  • Acabamento poderia ser melhor;

  • Design não remete exclusividade.

Conectividade e segurança

O Volkswagen Jetta GLi traz o que há de melhor na linha da montadora alemã quando pensamos em segurança e conectividade entre seus modelos disponíveis no Brasil. O pacote de equipamentos voltados ao auxílio para o motorista é idêntico ao que vimos no SUV Tiguan R-Line, com controle de cruzeiro adaptativo, alerta de colisão frontal, frenagem autônoma de emergência, frenagem autônoma em manobras e vetorização de torque.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

E, assim como no SUV, o Jetta GLi não "invade" a sua experiência se você deseja uma condução mais ousada, muito embora com as ruas e motoristas que temos, é sempre prudente deixarmos tudo ligado para uma vivência mais segura com o sedã. No entanto, sentimos falta de alguns itens importantes e que estão presentes em concorrentes no segmento, como o alerta de ponto cego e o sistema que avisa se você está saindo da faixa.

No campo da conectividade, o VW Jetta GLi não faz feio, trazendo uma ótima central multimídia de 8 polegadas que (finalmente) espelha o Android Auto e o Apple CarPlay sem fio, recurso inserido na linha 2021 do sedã. Além disso, o pacote de som conta com a assinatura da Beats e oferece desempenho semelhante ao que vimos no Polo Beats, avaliado pelo Canaltech em 2020.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Além disso, o Jetta traz o app We Connect Go, que, em conexão com celulares, pode te mostrar dados importantes sobre o carro, como nível de combustível, prazo para as próximas revisões e até mesmo a localização do automóvel em tempo real. Entretanto, não é possível realizar comandos remotos e tampouco a climatização do veículo.

O pacote de segurança e conectividade é complementado por seis airbags, sistema ISOFIX, sensor de fadiga, farol alto com regulagem, alarme antifurto perimétrico, controle de estabilidade, controle de tração, chave presencial, GPS nativo, cluster digital Active Info Display e sensores de estacionamento dianteiros e traseiros.

Conforto e experiência de uso

O ponto alto do VW Jetta GLi é seu desempenho e experiência de uso. O leitor do Canaltech certamente vai se perguntar: como o repórter pode dizer que um carro de R$ 190 mil é um bom custo-benefício? A resposta é simples. Nenhum automóvel com esse preço entrega o que o sedã alemão oferece: um motor 2.0 turbo com 230cv e 35,7 kgf/m de torque, suficientes para levá-lo de 0 a 100 km/h na casa dos 7 segundos (em nossos testes).

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Esse desempenho é bem semelhante ao que fazia o Golf GTi e idêntico ao que faz o Tiguan R-Line (este com tração integral). O segredo, além da potência e torque, está nos ajustes de suspensão e no câmbio automatizado DSG com seis marchas e dupla embreagem. Por ser banhado a óleo, suas trocas de marcha são rápidas, mas seguras, e podem ser potencializadas com a escolha do modo "Sport".

Mas, apesar de todo esse aparato esportivo, o acerto de suspensão escolhido pela Volkswagen para o sedã é voltado ao conforto, muito embora nas curvas ele te prenda bem aos bancos e ao solo. Por isso, talvez, os mais puristas podem não gostar muito do Jetta GLi, já que seu comportamento dinâmico é diferente do que era trazido pelo Golf GTi e até mesmo pelo Tiguan R-Line. A magia da engenharia e o know how da montadora conseguiram dar aos clientes diferentes experiências com desempenhos semelhantes.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

E tudo isso pode ser justificado no dia a dia. Apesar do vão-livre baixo (como todo bom sedã) e do hip-line favorecendo o motorista, o Jetta GLi é confortável e atende bem uma família, fruto da ótima plataforma modular MQB — a mesma do SUV Taos e outros modelos da marca alemã. O isolamento acústico, apesar da vocação esportiva do bólido, é muito bem feita, lembrando a de modelos premium.

Os itens de conforto trazem ar-condicionado de duas zonas e automático, sensor crepuscular, sensor de chuva, saída de ar condicionado traseiro, sistema auto-hold, freio de mão elétrico, retrovisor eletrocrômico, banco do motorista com refrigeração, ajustes elétricos do banco do motorista com memorização, conexão USB-C, carregamento de celular por indução, porta-luvas refrigerado, porta-malas de 510 litros e comandos do multimídia no volante.

Design e acabamento

Nem tudo são flores quando falamos do Jetta GLi. Como um bom Volkswagen, algumas coisas incomodam e não passam despercebidas no sedã. A primeira delas é justamente a aparência, que não denota nenhuma exclusividade, nem mesmo com suas rodas aro 18, pinças vermelhas e pequenos detalhes estéticos. Não foram poucas as ocasiões em que pessoas nas ruas ou estabelecimentos me perguntaram se "esse é o Virtus?".

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

De todo modo, o Jetta está bem longe de ser feio, convenhamos. Como apaixonado por sedãs, suas linhas me agradaram bastante, sobretudo quando olhamos o carro de frente, com sua dianteira imponente e que ganha ainda mais destaque com o conjunto óptico em Full LED. Já a traseira, essa sim, é bem parecida com a do irmão menor, o Virtus, que já passou pelas mãos do Canaltech justamente na versão "equivalente", a GLS.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

O acabamento, por sua vez, poderia ser melhor, embora esteja acima da média para os padrões da marca. Há material emborrachado no painel principal e nas portas da frente, mas os passageiros de trás serão obrigados a conviver com plástico duro. O volante é em couro, bem como o apoio de braço central. Há, também, luzes em LED configuráveis que contornam parte do painel e portas, dando um ar de "balada" à noite.

Concorrentes

O mercado de sedãs ainda sobrevive e traz bons concorrentes ao Jetta GLi, muito embora tenhamos que ressaltar que nenhum desses modelos chegam perto em termos de desempenho, incluindo aí o Toyota Corolla, Chevrolet Cruze, Caoa Chery Arrizo 6 Pro e até mesmo o Honda Civic Touring. Isso acontece porque a Volkswagen, estrategicamente, retirou as versões equipadas com o conhecido 1.4 turbo de 150cv de linha (mesmo motor do VW Taos), restando somente a variante esportiva.

Não há a confirmação de que a nova linha do Jetta, que foi lançada nos EUA e México com propulsor 1.5 turbo, desembarcará por aqui. Mas ela deve ter desempenho semelhante com a geração do motor 1.4 turbo TSI.

Veredicto

O Volkswagen Jetta GLi honra seus antepassados com ótimo desempenho, prazer em dirigir e conforto condizente com seu segmento. Apesar do alto preço, podemos considerar o sedã alemão um bom custo benefício para quem quer um automóvel arisco, seguro e tecnológico sem se aventurar em modelos que beiram os R$ 300 mil.

O Volkswagen Jetta GLi pode ser encontrado em versão única por R$ 189.490.

No Canaltech, o Volkswagen Jetta GLi foi avaliado graças a uma unidade gentilmente cedida pela Volkswagen do Brasil.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos