Mercado fechará em 6 h 26 min
  • BOVESPA

    125.616,75
    +1.004,72 (+0,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.910,53
    +12,74 (+0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,12
    +0,47 (+0,66%)
     
  • OURO

    1.795,70
    -4,10 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    39.640,59
    +1.236,61 (+3,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    928,60
    -1,33 (-0,14%)
     
  • S&P500

    4.405,80
    +4,34 (+0,10%)
     
  • DOW JONES

    35.074,95
    +16,43 (+0,05%)
     
  • FTSE

    7.007,41
    +11,33 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    15.007,25
    +59,50 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0736
    -0,0348 (-0,57%)
     

Review Realme C25 | Resistente, barato e com muita bateria

·14 minuto de leitura

O celular Realme C25 é caracterizado como um modelo feito para resistir a diversos tipos de situações. Na prática, o usuário tem acesso a um celular barato, mas que traz diversas características interessantes.

Entre elas está a bateria com muita capacidade e a robustez do corpo, que foi desenvolvido com melhorias que tornam o modelo uma alternativa capaz de chamar atenção mesmo de quem ainda não tem familiaridade com a marca.

Mas, será que essas características são suficientes para torná-lo aquele “baratinho de respeito”, uma alternativa ideal da categoria custo-benefício? Descubra na nossa análise completa!

Prós

  • Certificação de resistência TÜV Rheinland;

  • Gaveta tripla de chips;

  • Conexão P2 (3,5 mm) para fones de ouvido.

Contras

  • Tela LCD de baixa qualidade;

  • Falhas na tradução da interface;

  • Som mono;

  • Tempo de carregamento superior a 2 horas.

Confira o preço atual do Realme C25

Design e Construção

O corpo do Realme C25 é visualmente simples, sem elementos totalmente distintos do que estamos acostumados a ver na mão das pessoas. Porém, grande parte dos diferenciais dessa construção está nas características embutidas.

Isso porque a empresa chinesa conseguiu fazer desse modelo o primeiro a receber a certificação de alta confiabilidade da TÜV Rheinland, empresa alemã responsável por testes técnicos de resistência em produtos eletrônicos.

Desta forma, a Realme garante que o smartphone foi tecnicamente desenvolvido para durar, um ponto positivo importante para os consumidores brasileiros.

  • Dimensões: 164,5 x 75,9 x 9,6 mm

  • Peso: 209 gramas

Segundo a empresa, esses testes indicam que o smartphone resiste a quedas e que os botões não apresentarão defeitos com facilidade, reduzindo potenciais custos de manutenção no longo prazo.

E por falar nas teclas físicas, ele possui dois botões na lateral direita; sendo o maior para controle de volume, e o menor com funcionando de forma “híbrida”- apertando por mais tempo, você desliga o celular, e tocando rapidamente você ativa o Google Assistente.

Na traseira, o corpo dele é todo em plástico, tendo um espaço na área central no qual foi inserido o sensor para leitura de digitais. Mais acima, no canto esquerdo, está o módulo que abriga as três câmeras traseiras e o flash LED.

Em um primeiro momento, o celular demonstra semelhanças físicas com o smartphone básico Xiaomi Redmi 9C, pelo posicionamento das câmeras e da biometria.

Conexões

Nas conexões, o Realme C25 possui na lateral esquerda uma gaveta tripla, que permitirá o uso de um cartão de memória microSD para expandir o armazenamento interno, além de dois chips de operadora de forma simultânea.

Felizmente a Realme mantém a conexão 3,5 mm (P2), adicionando a opção de utilizar fones de ouvido com fio no celular. Além disso, o aparelho também conta com entrada USB-C para transferência de dados e carregamento.

Dentre as tecnologias presentes no celular, temos o Bluetooth 5.0, pelo qual diversos equipamentos podem ser conectados ao mesmo tempo.

Um grande ponto positivo está no fato de ele contar com Wi-Fi ac dual band, possibilitando a exploração de conexões de longo alcance com 2,4 GHz ou velocidades maiores com 5,0 GHz, ao contrário do que é visto no TecToy On.

Tela

A tela do Realme C25 é IPS LCD de 6,5 polegadas com resolução HD+ de 1600x720 pixels. O visor tem um nível de brilho baixo e isso pode atrapalhar no uso em ambientes externos, mesmo que seja ajustado na iluminação máxima.

E como se não bastasse isso, a qualidade entregue não é das melhores para visualização de vídeos. Em apps de streaming, esse aspecto inferior fica ainda mais evidente, mas isso pode não ser importante para alguns usuários.

Ainda assim, levando em conta alguns concorrentes, ele deixa a desejar neste quesito. Mesmo sabendo que o foco dele não é entregar um display de altíssima resolução, a Realme poderia ter feito um trabalho melhor.

O visor tem o entalhe em forma de gota na parte superior central para abrigar a câmera de selfies. Apesar do posicionamento, o notch não atrapalha no uso diário, graças ao aproveitamento frontal superior a 81%.

Configuração e Desempenho

Para o Realme C25, a fabricante chinesa disponibiliza a versão mais recente da interface própria, a Realme UI 2.0, baseada no Android 11.

Assim como em outros modelos da marca, é perceptível a existência de problemas na tradução do software. Algumas palavras em português são mescladas entre as variantes do Brasil e de Portugal, o que demonstra bastante descuido.

No uso prático, isso muda a escrita de alguns recursos presentes na interface do celular, dificultando a identificação em muitos casos, especialmente por parte de quem não possui familiaridade com a forma em que a língua é falada na Europa.

Em termos de hardware, a marca incorporou o chipset MediaTek Helio G70 ao smartphone, uma versão que já possui um bom tempo de mercado — dois anos —, e isso influencia diretamente nas tecnologias aplicadas no modelo.

Na maioria dos jogos, é possível ter uma experiência boa, ajustando a qualidade dos gráficos no médio. Assim, dá para manter um equilíbrio e evitar engasgos na jogatina, principalmente quando se trata de games multiplayer.

Ao tentar jogar games com qualidade gráfica maior, é notável que o aparelho começa a apresentar engasgos. Em Asphalt 9, por exemplo, é recomendo sempre manter a configuração gráfica no “padrão”. De outra forma, o jogo trava e será necessário reiniciar o app.

O celular tem duas versões diferentes, sendo ambas com 4 GB de memória RAM, mas com diferentes capacidades de armazenamento: 64 GB ou 128 GB.

No uso diário, essas opções conseguem lidar bem com as tarefas, sem apresentar travamentos, a não ser que a memória seja completamente ocupada por aplicativos e outros recursos funcionando em segundo plano.

Segurança

Em segurança, o celular Realme C25 possui duas alternativas de biometria que podem agradar a grande parte do público.

Uma delas é o leitor de digitais, que está aplicado no sensor físico presente na traseira do aparelho. Ele é rápido, preciso e interessante no uso diário, mas a posição pode ser um problema para quem já está se adaptando com leitores na lateral.

A maioria das fabricantes está adicionando o leitor de digitais dos celulares intermediários na lateral, como é o caso da Xiaomi no Redmi Note 10, ou até mesmo sob o display, como é possível experimentar no Galaxy A32. Ver um celular, fabricado para competir com esses modelos usando essa funcionalidade em um posicionamento “ultrapassado”, por ser menos confortável, na minha opinião, é um retrocesso para o usuário. 

Outra opção de biometria presente nele é o leitor facial, que funciona com rapidez, e até mesmo desbloqueia o celular em momentos desnecessários pela fácil identificação do rosto.

Porém, ainda precisar deslizar o dedo na tela para ter acesso aos aplicativos após a biometria facial ter sido reconhecida tira um pouco da praticidade desse recurso.

Câmera

O Realme C25 conta com um módulo quadrado onde estão presentes as três câmeras da parte traseira em conjunto com um flash LED. Além disso, o celular ainda possui uma câmera frontal aplicada em um entalhe na tela.

A versão comercializada no Brasil não possui lente ultra grande-angular, pois a fabricante limitou esse recurso ao modelo indiano. Uma pena, já que o público daqui gosta das imagens amplas que este tipo de câmera proporciona.

Câmera Principal

A câmera principal tem 48 MP e sua lente possui abertura f/1.8, sendo uma câmera ok em qualidade. Apesar de entregar um bom equilíbrio de cores, em fotos que o céu é um dos elementos, é perceptível que ele fica mais claro do que o ideal, mas não chega a “estourar”.

Porém, quem prefere sacrificar a qualidade para ter mais iluminação pode alcançar esse tipo de resultado ativando a Inteligência Artificial em conjunto com o HDR.

Câmera macro

A câmera macro de 2 MP tem defeitos que podem desagradar quem quer fazer fotos de objetos pequenos a uma curta distância.

Ela deixa as cores muito mais fortes do que o objeto tem a olho nu, e isso ainda é aliado com a baixa resolução, deixando a imagem com uma qualidade bem aquém do desejado.

Parece repetitivo, mas câmeras macro com resolução abaixo de 5 MP dificilmente entregam bons resultados. E enquanto as marcas insistirem neste sensor de 2 MP, tirar fotos com esse recurso é uma perda de tempo.

Modo retrato

O modo retrato aplicado por meio da lente de 2 MP funciona, mas poderia ser um pouco melhor. Alguns contornos acabam ficando estranhos, borrando partes desnecessárias ou deixando bordas sem desfoque.

As fotos feitas com este modo ficam um pouco mais claras do que aquelas feitas no modo normal, mas isso acaba sendo bom na hora de editar, pois é possível fazer ajustes com maior facilidade.

Modo noturno

O modo noturno é outro grande ponto negativo na parte de recursos do celular, pois as imagens geradas com ele ficam meio esverdeadas.

Isso porque, na tentativa de clarear o ambiente, o balanço de branco não consegue compensar a falta de luz via software, e os resultados ficam piores do que nas fotos feitas sem aplicar a funcionalidade.

Câmera Frontal

A câmera frontal do Realme C25 de 8 MP e abertura f/2.0 é boa, mas a qualidade é inferior à encontrada no celular Redmi Note 10, algo justificável pela resolução menor.

Dá para perceber detalhes do rosto das pessoas com clareza na imagem, equilibrando bem os tons de pele com o ambiente ao redor, mesmo quando o HDR é uma necessidade para melhores resultados no contraluz.

Porém, é preciso ter atenção, pois o modo de embelezamento vem ativado por padrão, e o visual “embonecado” não agrada. Portanto, desative isso assim que fizer a primeira foto com o C25.

Diferente do que acontece com a câmera traseira, o modo retrato feito com a frontal erra bem pouco, e isso permite que as selfies com o fundo desfocado sejam aproveitáveis em publicações nas redes sociais.

Vídeo

Para gravação de vídeos, o Realme C25 possui como resolução máxima a qualidade FullHD, sendo 1080p a 60 fps, que poderia entregar resultados ainda melhores.

Isso porque a falta de estabilização atrapalha bastante a maneira como as filmagens são feitas, criando imagens tremidas com movimentações mínimas. Isso é completamente evitável mesmo com sistemas mais simples de estabilização.

Sistema de Som

A saída de áudio com som mono é um ponto negativo deste modelo. Isso limita muito a qualidade do áudio sem fones de ouvido e pode ser um problema para quem ouve música em casa e não tem uma caixinha de som Bluetooth, por exemplo.

Isso também é um problema para jogos. Você pode facilmente tapar a única saída de som com a mão e, com isso, não conseguir identificar adversários ao jogar títulos battle royale, por exemplo. Porém, a entrada 3,5 mm (P2) pode ser a melhor alternativa para lidar com essa limitação.

Bateria e Carregamento

A bateria do Realme C25 possui 6.000 mAh, uma alta capacidade para a categoria, proporcionando grande autonomia.
O fato do celular ter uma configuração mais simples, contribui diretamente para a forma como o gasto energético se dá no dia a dia.

Um ponto negativo deste smartphone é a presença do carregador de 18 W. Ele tem uma potência muito baixa para a capacidade da bateria, e isso afeta diretamente o tempo de recarga.

Este modelo precisa de apenas 1 hora na tomada para repor os primeiros 50% da capacidade, mas, para chegar a 100%, ele leva cerca de 2 horas e 45 minutos.

Testes práticos

Os testes práticos aplicados no Realme C25 são importantes para dar uma perspectiva do que o comprador do celular terá acesso no uso diário.

Durante toda a experiência, o aparelho foi mantido com o brilho em 50%, que é a iluminação ideal de tela para dar uma estimativa eficaz.

Sendo assim, os resultados são divididos em três categorias de usuários, sendo o primeiro focado nos jogadores, onde cada game é executado por 1 hora para mensurar o gasto energético.

Para a segunda fase, são usados os principais serviços de streaming e plataformas de entretenimento, que executam vídeos por 1 hora para calcular o quanto de bateria foi gasta.

Na terceira e última parte, o foco é exemplificar o uso real, carregando o celular em 100% para acessar redes sociais, jogar, ver vídeos, mesclar tudo que é possível de ser aproveitado no smartphone. Agora, confira os resultados:

Teste número 1 - Jogos

  • Asphalt 9: o consumo foi de 7% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 14 horas.

  • Call of Duty Mobile: o consumo foi de 10% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 10 horas.

  • Free Fire: o consumo foi de 10% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 10 horas.

  • PUBG: o consumo foi de 12% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 8 horas.

  • League of Legends: Wild Rift: o consumo foi de 6% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 14 horas e 30 minutos.

  • Crash On The Run: o consumo foi de 7% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 14 horas.

Teste número 2 - Streamings de vídeo variados

  • Netflix: a reprodução de séries gera o consumo de 3% de bateria por hora, com uma estimativa total de 33 horas.

  • Disney Plus: a reprodução de séries gera o consumo de 3% de bateria por hora, com uma estimativa total de 33 horas.

  • Amazon Prime Video: a reprodução de séries gera o consumo de 6% de bateria por hora, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 16 horas e 30 minutos.

  • YouTube: a reprodução de vídeos gera o consumo de 3% de bateria por hora, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 33 horas.

Teste número 3 – Navegação geral

Ao usá-lo de maneira normal, navegando entre apps de rede social na conexão WiFi e jogando, o resultado prático mostrou um registro de tempo com a tela ligada de 18 horas e 37 minutos em uso, uma ótima autonomia para esta categoria, garantindo, praticamente dois dias de uso longe das tomadas.

Concorrentes Diretos

Apesar de o Realme C25 ter alguns pontos positivos em relação à sua qualidade de construção, o mercado nacional possui alguns concorrentes que fazem ele ficar bem abaixo em diversos quesitos que chamariam a atenção em outros tempos.

Com um desempenho similar, mas superior diversos pontos, o Samsung Galaxy A32 é um grande concorrente para o modelo da Realme. Sua tela Super AMOLED com taxa de atualização de 90 Hz traz um diferencial importante para os modelos intermediários mais simples.

Além disso, o chipset Helio G80 é um pouco mais recente e avançado do que o presente no C25, mostrando que o usuário ganhará um pouco mais de agilidade nas tarefas. A câmera de selfies também é superior em qualidade, conseguindo gerar resultados mais atraentes.

Outro adversário do Realme C25 é o Redmi Note 10, que tem tecnologias de tela semelhantes às do Galaxy A32, mas a taxa de atualização do seu display é menor. O desempenho é melhor, graças ao Snapdragon 678, conseguindo se adaptar bem em velocidade e qualidade gráfica para diversos jogos.

As câmeras possuem resoluções parecidas, mas funcionam com maior competência nos diversos modos disponibilizados, então isso torna o modelo da gigante chinesa uma alternativa interessante.

Conclusão

O Realme C25 é para quem quer um celular com alta durabilidade, que seja interessante em preço e resistência. No mercado brasileiro ele tem “portas abertas” para ser uma grande aposta dentre os intermediários baratos.

A tela dele não traz a melhor experiência da categoria para visualização de vídeos, mas os usuários que prezam mais pelo conteúdo do que qualidade podem usar sem grandes dores de cabeça.

O desempenho é agradável, não apresenta engasgos em tarefas simples, mas em jogos é preciso ter atenção nas configurações gráficas para não lidar com travamentos constantes. Entendendo as limitações do C25, dá para curtir os games sem problemas.

Para fotografia, a câmera principal de 48 MP consegue fazer fotos ok, se aproximando de alguns intermediários populares. Mas, com as falhas de coloração no HDR, modo retrato ruim e noturno ainda pior, ele não é uma boa opção.

Existem atualmente no Brasil alternativas melhores que o C25, sendo mais recomendável comprar o Samsung Galaxy A32, que está em uma faixa de preço parecida, mas entrega tela melhor, maior desempenho e câmeras mais eficientes.

Mas você ainda ficou interessado pelo baratinho da Realme? Então veja o melhor preço dele no momento pelo link abaixo!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos