Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.268,38
    -494,76 (-1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Review Nokia 5.4 | Android "puro" não é o suficiente

·13 minuto de leitura

O Nokia 5.4 chegou ao Brasil em abril deste ano para suceder o 5.3 como principal smartphone da marca finlandesa à venda por aqui. Ele aposta em muitas características da geração passada, já consideradas básicas atualmente, como tela HD e câmera de 48 MP, e destaca a presença do Android "puro" com promessa de atualização por dois anos, algo que, atualmente, só é superado no meio Android pela Samsung em seus intermediários.

Mas, afinal, vale a pena "ignorar" o conjunto mais simples em prol de uma interface de Android considerada "limpa" e garantia de updates até o futuro Android 12? Com um preço médio de R$ 1.800, o Nokia 5.4 faz sentido? Passei alguns dias com o mais novo aparelho da Nokia por aqui e conto toda a minha experiência com ele nos próximos parágrafos!

Prós

  • Visual bonito e atualizado;

  • Desempenho em jogos é muito bom para a categoria;

  • Interface semelhante a dos smartphones Pixel;

  • Promessa de atualização por dois anos;

  • Câmera principal tem bons resultados.

Contras

  • Preço bem acima do que oferece;

  • Tela apenas HD;

  • Conjunto fotográfico abaixo da média;

  • Wi-Fi suporta apenas frequência de 2,4 GHz.

Construção e design

Os smartphones mais recentes da Nokia possuem um design não tão inovador, mas agrada bastante. No caso do Nokia 5.4, há o já característico módulo de câmeras em formato circular, o mesmo presente na geração passada, um pouco saltado do corpo do aparelho. Felizmente, a empresa envia uma capinha de silicone na caixa; ela é simples, mas é muito bem-vinda para não deixar o celular desprotegido até comprar outra mais resistente.

Com relação à construção, o Nokia 5.4 mantém a tampa traseira de plástico do seu antecessor, mas o acabamento fosco do 5.3 é substituído por um efeito brilhante. A versão que recebemos para testes possui a cor “Polar Night”, um azul-escuro reflexivo. Sem dúvidas, trata-se de um smartphone bem mais elegante, embora a região seja um ímã para marcas de dedos.

Nokia 5.4 tem traseira de plástico, mas o acabamento reflexivo dá uma sensação de sofisticação.

Ainda na traseira, é possível encontrar o leitor de impressões digitais logo abaixo do conjunto fotográfico. É fato que cada vez menos aparelhos vem apostando nessa solução de desbloqueio nos últimos meses, mas, por aqui, ela é precisa e funciona bem para a categoria intermediária básica.

Nokia 5.4 aposta em tampa traseira de plástico brilhante para ter um aspecto mais premium (Imagem: Ivo/Canaltech)
Nokia 5.4 aposta em tampa traseira de plástico brilhante para ter um aspecto mais premium (Imagem: Ivo/Canaltech)

Na parte da frente, uma das novidades do aparelho mais recente é a adição de um recorte circular na região superior esquerda da tela para a câmera frontal, substituindo o já datado notch em formato de gota. A impressão é de que as bordas superiores estão menores ano a ano, mesmo que a empresa insista em manter o grande “queixo” na lateral inferior, onde fica o logo da Nokia.

A pegada do Nokia 5.4 é praticamente idêntica a do seu antecessor, muito disso devido ao mesmo tamanho de bateria. Mesmo não sendo muito perceptível durante o uso no dia a dia, o smartphone lançado este ano é mais espesso, embora mais leve, tornando sua utilização mais firme e robusta. Apesar da troca de material, o celular também não escorrega nas mãos.

  • Dimensões: 160,97 x 75,99 x 8,7 mm;

  • Peso: 180 gramas.

Conexões e slots

Na lateral inferior, o Nokia 5.4 conta com uma porta USB-C para carregamento e transferência de dados, um microfone para ligação e um alto-falante; já na região superior, há um conector de 3,5 mm para fones de ouvido do tipo P2 — e o acessório é enviado junto ao aparelho na caixa, o que é um ponto positivo considerando que alguns concorrentes não possuem.

Smartphone da Nokia traz apenas um alto-falante na parte de baixo (Imagem: Ivo/Canaltech)
Smartphone da Nokia traz apenas um alto-falante na parte de baixo (Imagem: Ivo/Canaltech)

Na esquerda, o smartphone traz uma gaveta com três espaços, dois para chips de operadora e um para cartão de memória de até 512 GB. Logo abaixo, há um botão dedicado para o Google Assistente, que será destacado mais a frente nesta análise.

Uma grande desvantagem do Nokia 5.4 em relação aos smartphones da mesma faixa de preço é falta de compatibilidade com o Wi-Fi de quinta geração (820.11ac), que utiliza as bandas de 2,4 GHz e 5 GHz. Por suportar apenas a frequência de 2,4 GHz, o smartphone não deve trazer velocidades mais altas de conexão, o que deve comprometer a reprodução de streaming de vídeo e transmissões ao vivo.

Vale mencionar, também, a presença do Bluetooth 4.2, uma versão já antiga da tecnologia que é duas vezes mais lenta que a versão 5.0, presente em muitos smartphones intermediários atualmente. Felizmente, o aparelho é compatível com NFC (Near Field Communication), permitindo pagamentos e transferência de dados por aproximação.

Tela

Quando analisei o Nokia 5.3, uma das minhas críticas a ele foi o desafio para usá-lo com apenas uma mão devido à tela gigante de 6,55 polegadas na proporção 20:9. Bom, o Nokia 5.4 resolve parcialmente esse problema ao diminuir o tamanho do display para 6,39 polegadas, deixando-o mais confortável nas mãos.

Mesmo assim, ainda faz falta a presença de um modo de operação com uma mão, disponível em diversos outros modelos com tela grande. Além disso, a empresa poderia ter reduzido o “queixo” da borda inferior do aparelho, que só está ali para adicionar espaço desnecessário.

O recorte circular para a câmera frontal, entretanto, é um acerto bem-vindo, pois passa a impressão de que o celular é atual, sem contar com um maior aproveitamento da tela para consumir conteúdos multimídia. O aro é um pouco mais espesso do que o presente em modelos como o Galaxy A32, mas até que não incomoda — particularmente, depois de um tempo nem notei que ele estava ali.

Tela do Nokia 5.4 tem um recorte circular para a câmera frontal (Imagem: Ivo/Canaltech)
Tela do Nokia 5.4 tem um recorte circular para a câmera frontal (Imagem: Ivo/Canaltech)

Partindo para a qualidade do painel, quem esperava um upgrade em relação ao Nokia 5.3 pode se decepcionar: ele mantém a tecnologia IPS LCD e a resolução HD+ (1.560 por 720 pixels) da geração passada. Por se tratar de um aparelho acima de R$ 1.500, o ideal seria uma tela com, pelo menos, resolução Full HD para deixar a reprodução de vídeos e jogos mais agradável.

Além disso, não há taxa de atualização mais alta por aqui, portanto as animações e jogos são atualizados de maneira padrão, ou seja, 60 vezes por segundo. Esse detalhe não chega a ser um problema muito grande, mas já há modelos básicos à venda por aqui com o recurso. Já o painel IPS LCD não é o melhor disponível na faixa de preço, mas exibe cores fiéis e um brilho aceitável.

Configurações e desempenho

Outro ponto onde o Nokia 5.4 não evoluiu em relação ao seu antecessor foi nas especificações técnicas. O smartphone é equipado com o chip Snapdragon 662, da Qualcomm, com 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno.

Durante os testes, o Nokia 5.4 surpreendeu positivamente, se mostrando uma boa opção aos usuários que procuram jogar no celular. Dead By Daylight, um dos jogos mobile mais pesados atualmente, rodou com qualidade satisfatória com os gráficos no mínimo; Need For Speed: No Limits teve desempenho ligeiramente melhor, assim como Free Fire, Sonic 4 Episode II e Crash On The Run.

Quando o assunto é navegação, foram poucos os casos de lentidão ou engasgos na abertura de aplicativos e na transição ente eles. Apps de redes sociais, mensageiros e plataformas de streaming não apresentaram problemas, embora a multitarefa não tenha sido um dos destaques — isso mostra a limitação dos 4 GB de memória RAM.

Interface “pura” do Android

Parte da responsabilidade do bom desempenho do Nokia 5.4 se deve pela interface quase pura do Android. Assim como o 5.3, o smartphone faz parte do programa Android One, que traz uma skin sem modificações ou aplicativos pré-instalados — o famoso "Android puro".

Principal diferencial do Nokia 5.4 é a interface de Android quase pura (Imagem: Ivo/Canaltech)
Principal diferencial do Nokia 5.4 é a interface de Android quase pura (Imagem: Ivo/Canaltech)

A experiência de uso do Nokia 5.4 é bastante próxima a dos smartphones da linha Pixel, o que é muito interessante aos usuários que não curtem muitas alterações do Android, como é o que caso dos celulares da Samsung.

O celular intermediário da Nokia foi lançado com o sistema operacional Android 10, mas, até a data de publicação desta análise, não havia recebido o update para o Android 11. Feliz ou infelizmente, devido à interface padrão do robozinho, não há muitos recursos interessantes para destacar, mas vale mencionar a presença de tema escuro e uma série de opções de planos de fundo.

Conforme citado mais acima, o Nokia 5.4 traz um botão dedicado para acionar o Google Assistente. Seu uso é prático, já que basta clicá-lo e começar a fazer perguntas à assistente, e acaba fazendo sentido, visto que o smartphone não é muito bom para reconhecer a voz do usuário.

Uma boa notícia para quem pensa em adquirir um Nokia 5.4 é a promessa de atualização por três anos, sendo dois do Android e três de updates de segurança. A HMD Global, detentora da divisão mobile da Nokia, é uma das poucas empresas, ao lado da Samsung, que oferece suporte por mais de dois anos aos aparelhos. Essa característica é muito bem-vinda caso a ideia seja permanecer com o smartphone por muito tempo.

Se você procura um smartphone com experiência de Google Pixel, o Nokia 5.4 é única opção no mercado brasileiro.

Câmera

O Nokia 5.4 é equipado com quatro câmeras na traseira, com destaque para a principal de 48 MP, abertura de f/1.8 e tecnologia PDAF (foco por detecção de fase), que permite uma focagem mais rápida. A segunda câmera é uma ultra grande-angular de apenas 5 MP, seguida por uma macro de 2 MP e um sensor de profundidade, também de 2 MP.

Nokia 5.4 traz quatro câmeras traseiras, com principal de 48 MP (Imagem: Ivo/Canaltech)
Nokia 5.4 traz quatro câmeras traseiras, com principal de 48 MP (Imagem: Ivo/Canaltech)

Câmera principal

O sensor principal de 48 MP do Nokia 5.4 é uma grande evolução em relação aos 13 MP do 5.3. Em ambientes bem iluminados, a definição é muito boa, a reprodução de cores é fiel e o alcance dinâmico é aceitável para a categoria mais básica, embora não supere os resultados dos smartphones da Samsung.

O Modo Retrato do Nokia 5.4 é feito com a ajuda de inteligência artificial e o sensor de profundidade de 2 MP. Os resultados são bons, desfocando o fundo muito bem, embora haja algumas falhas ao redor do objeto principal. Além disso, em algumas situações o software sofreu com a subexposição.

Câmera ultrawide

O sensor de ângulo mais aberto tem apenas 5 MP e os resultados são bem inferiores quanto comparados com o principal. Mesmo em cenários iluminados, as cores são extremamente lavadas e sem vida, sem contar com a distorção nos cantos.

Câmera macro

As mesmas críticas da câmera de ângulo mais aberto vão para a macro, beirando o sofrível. Com apenas 2 MP, objetos mais próximos não possuem nenhuma definição e qualidade no geral. Fotografar com o sensor de 48 MP e recortar a imagem é uma escolha bem mais acertada.

Modo Noturno

Em ambientes noturnos, o software de câmera do Nokia 5.4 se destaca pelos níveis de brilho, contraste e nitidez aceitáveis. O ruído, por sua vez, está bem mais controlado em relação ao encontrado no 5.3, o que é excelente para a categoria. Com relação às outras câmeras, nem tente fotografar em ambientes mais desafiadores, pois os resultados são muito ruins.

Selfies

Para selfies, o Nokia 5.4 conta com uma câmera frontal de 16 MP, superior aos 8 MP do 5.3. Diferentemente do modelo anterior, as fotos até que agradam na definição e na fidelidade de cores. Em ambientes noturnos, no entanto, a qualidade da imagem se perde.

Áudio

Departamento de áudio não foi um dos pontos positivos do Nokia 5.3, e o 5.4 repete as críticas. O único alto-falante localizado na lateral inferior não consegue lidar com a instrumentação, distorcendo muito o som dos instrumentos. Em músicas mais agitadas, como Love Bites, da banda Halestorm, o som ficou tão distorcido ao ponto de ser impossível de identificar todos os detalhes da melodia.

Destaque da geração passada, as vozes claras não se repetem no modelo mais novo, que traz sons abafados e sem vida. Além disso, o volume máximo é muito baixo, prejudicando a experiência em vídeos do YouTube e streaming de vídeos. A Nokia envia fones de ouvido na caixa, mas a experiência sonora com eles não é muito superior.

Bateria e carregamento

O Nokia 5.4 traz os mesmos 4.000 mAh de bateria do 5.3, além da tecnologia Bateria Adaptável, que limita automaticamente o consumo de bateria para aplicativos pouco utilizados.

Repetindo os testes feitos com o Nokia 5.3, com três horas de streaming de vídeos na Twitch, uma hora de navegação em redes sociais, uma hora de Spotify, 30 minutos de jogo e 30 minutos de fotos, com brilho adaptado e conectado ao Wi-Fi, o Nokia 5.4 saiu de 100% para 52%, marca muito boa para a categoria. Ou seja, o smartphone pode aguentar um dia de uso tranquilamente, chegando à metade do segundo dia.

Com relação ao carregamento, o adaptador de 10 W que acompanha o aparelho na caixa é o padrão dos smartphones mais básicos; de 10% a 100%, leva-se pouco mais de duas horas, pouca coisa a mais do que o alcançado pelo Nokia 5.3.

Concorrentes diretos

O Nokia 5.4 foi lançado por R$ 2 mil, mas, na data de publicação desta análise, já podia ser encontrado no varejo por cerca de R$ 1.800. Nessa faixa de preço, todos os modelos à venda no Brasil são melhores que ele, caso dos Galaxy A52, M51, Moto G 5G e Poco X3 NFC.

No entanto, se formos considerar suas especificações técnicas, vale citar os mais básicos Moto G30, Redmi Note 10, Galaxy A21s e Moto G9 Play. Todos os modelos acima são superiores em relação ao Nokia 5.4, seja em qualidade de tela, desempenho, tamanho da bateria e competência das câmeras, e podem ser encontrados por preços mais em conta.

Conclusão

Fica muito difícil recomendar o Nokia 5.4 em um mercado intermediário tão vasto de opções mais interessantes. O smartphone entrega como seu principal diferencial a interface do Android "pura", além da promessa de atualização de dois anos para o sistema, característica incomum entre os modelos mais básicos.

Nokia 5.4 faria sentido se custasse menos de R$ 1,2 mil (Imagem: Ivo/Canaltech)
Nokia 5.4 faria sentido se custasse menos de R$ 1,2 mil (Imagem: Ivo/Canaltech)

Ainda assim, pagar cerca de R$ 1,8 mil por tela HD, conjunto de câmeras sem destaques, alto-falante medíocre, conectividade Wi-Fi apenas na frequência de 2,4 GHz e desempenho mediano não faz muito sentido, ainda mais considerando que existem opções como o Galaxy A32, já analisado aqui no Canaltech, que oferece display Super AMOLED de alta frequência, fotos bem definidas e bateria de ótima duração custando um pouco menos.

O Nokia 5.4 faria sentido somente se você fosse fã da marca e procurasse um celular básico competente que custasse abaixo de R$ 1,2 mil. Em todos os outros casos, há outros aparelhos de qualidade superior a se considerar.

Gostou do Nokia 5.4? Preparamos uma oferta especial para você no link abaixo; confira!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos