Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.260,07
    +183,94 (+0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Review LG OLED CX | A TV feita para quem é fã de imagens impecáveis

·12 minuto de leitura

A LG é a maior referência do mercado brasileiro na categoria de smart TVs OLED. Por este motivo, o modelo LG OLED 55 CX continua chamando a atenção, mesmo que seja um lançamento de 2020.

Entre os destaques dessa TV 4K estão a qualidade de imagem, os recursos focados no público gamer que já possui os consoles da nova geração — PS5 e Xbox Series X —, além da compatibilidade com Alexa e Google Assistente.

Ficou interessado em saber se a qualidade pode ser compensada pelo preço um pouco salgado para o gosto do público aqui do Brasil? Confira a minha opinião na análise completa.

Prós

  • Imagens com bom contraste;

  • Ótima nitidez;

  • Compatibilidade com Alexa e Google Assistente;

  • Graves muito interessantes no modo Ultra Surround;

  • Controle com diversos recursos.

Contras

  • Falhas no som durante a troca de modos;

  • Tempo necessário para ligar a TV.

Confira o preço atual da smart TV LG OLED CX

Construção e design

À primeira vista, a LG OLED CX bem surpreendente pelo formato ultrafino, pois empresa conseguiu deixar a TV com bordas extremamente discretas, praticamente invisíveis. Com isso, é necessário redobrar o cuidado ao manusear a televisão, principalmente no momento de retirar da caixa.

  • Dimensões (L x P x A): 122,8 x 46,9 x 73,8 cm (com a base);

  • Peso: 18,9 kg (sem base); 23 kg (com base).

Antes de desembalar a smart TV, é preciso seguir as instruções de segurança presentes na caixa para garantir que o equipamento não vai sofrer danos. A instalação da base também requer uma atenção especial, pois o fato de a TV ser pesada pode atrapalhar o manuseio, mesmo que sejam duas pessoas realizando o processo.

Porém, é importante destacar que esse suporte é essencial para a LG OLED CX se manter estável em qualquer móvel, pois o peso da base serve para balancear a carga do eletrônico. Como diria o Thanos: equilíbrio é tudo!

Essa base é dividida em duas partes, sendo a principal presente na parte traseira para permitir dar o sustento necessário, e ainda fornece uma área para manter os fios escondidos e organizados. Ela é toda em plástico escovado, material que imita bem acessórios de metal.

Na frente está a barra — com o modelo da televisão estampado de forma discreta — que serve para complementar a base dessa smart TV. Dessa forma, o usuário tem um visual mais elegante ao olhar para a OLED CX.

Uma característica dessa TV que pode ser considerada um defeito está relacionada ao cabo de energia, pois ele não é removível. Isso contraria algo que a maioria dos modelos da LG e fabricantes concorrentes faz.

Tela ultrafina da LG OLED CX (Imagem: Ivo/Canaltech)
Tela ultrafina da LG OLED CX (Imagem: Ivo/Canaltech)

Outro ponto que pode incomodar bastante quem gosta de organizar os fios é o posicionamento das conexões físicas. Elas estão do lado oposto ao cabo de energia, e isso torna necessário o posicionamento dos fios adicionais em uma angulação contrária para serem acoplados ao organizador da TV, algo que pode afetar a durabilidade deles.

A LG OLED CX é uma das smart TVs mais bonitas que eu já tive a oportunidade de usar. O formato ultrafino é atraente para quem gosta de ter uma sala com visual mais minimalista.

Controle remoto

O controle remoto é um complemento atrativo da LG OLED CX, pois a sul-coreana conseguiu manter vários botões, permitindo que o usuário tenha liberdade para navegar entre diversas funções.

Ele não é pesado, mas o corpo é um pouco mais robusto do que a maioria está acostumado, atrapalhando a ergonomia. O fato dele ser conectado à TV via Bluetooth é um facilitador no dia a dia, pois não é preciso se preocupar em manter a fonte de sinal infravermelho sempre visível para acessar os recursos desejados.

Também chamado de Smart Magic, o equipamento é bem interessante para os usuários que curtem uma navegação versátil. Isso porque o acessório oferece acesso a diferentes opções, bem como atalhos para serviços de streaming Netflix e Prime Video.

A LG OLED CX conta com controle remoto Smart Magic via Bluetooth (Imagem: Ivo/Canaltech)
A LG OLED CX conta com controle remoto Smart Magic via Bluetooth (Imagem: Ivo/Canaltech)

Uma curiosidade interessante desse equipamento está no fato do atalho para a plataforma da Amazon também servir para ativar a assistente pessoal Alexa, que está presente na interface da TV.

Outras características do controle Smart Magic são o botão de rolagem que imitam o presente em um mouse — o famoso scroll —, e a possibilidade de navegar entre os menus controlando a seta direcional por movimento.

Esse atributo faz o controle remoto ser comparável a uma “varinha mágica”, e dá sentido para a nomenclatura “Magic”. Apesar desse aspecto fazer toda a diferença no uso diário, é preciso ter paciência e coordenação motora para abrir mão de usar as setas direcionais.

Conectividade

A LG OLED CX também chama a atenção pelo número de conexões úteis aplicadas nela. São quatro entradas HDMI 2.1 — uma na traseira e três na lateral — com suporte a dispositivos que reproduzam conteúdos em 4K a 120 Hz.

Essa característica faz toda a diferença para quem quer comprar ou já possui os consoles da nova geração, seja o PlayStation 5 ou o Xbox Series X, que exigem um pouco mais de potência das smart TVs para reproduzirem os games na qualidade máxima suportada.

A LG OLED CX tem entradas HDMI 2.1 (Imagem: Ivo/Canaltech)
A LG OLED CX tem entradas HDMI 2.1 (Imagem: Ivo/Canaltech)

Uma das entradas de HDMI ainda funciona com o formato ARC, e isso possibilita a transmissão de áudio em maior qualidade para dispositivos compatíveis. Além disso, existem três portas USB 2.0, entrada de áudio óptica, acesso para antena digital e conexão de internet RJ-45.

O Bluetooth 5.0 é a principal conexão sem fio presente na LG OLED CX, pois ela permite o uso do controle Smart Magic, bem como a sincronização de diversos equipamentos que sejam adaptados a essa tecnologia.

Sistema operacional

O WebOS é o sistema operacional implementado na LG OLED CX. A interface baseada em Linux — assim como a Saphi utilizada pela Philips —traz diversos recursos para entregar uma navegabilidade completa no uso diário.

O layout é mais limpo no menu de atalhos e disponibiliza diversas opções de aplicativos que podem ser usufruídos de maneira rápida, pois o sistema responde com agilidade aos comandos. Uma característica importante do WebOS é o foco que ele dá para o conteúdo.

Isso porque, enquanto o usuário procura opções de apps, é possível continuar assistindo ao que está em transmissão. No uso diário, essa praticidade evita que a pessoa entre em outra área de navegação em que não é possível continuar consumindo algo antes de escolher uma nova programação.

Essa sobreposição de recursos é válida para quem busca aplicativos, acessa opções de configurações e até mesmo realiza pesquisas na TV. Dessa forma, a LG demonstra que ver conteúdos é algo a ser realizado continuamente, independentemente das ações adicionais em andamento.

O único momento em que essa sincronização entre menu e conteúdo não acontece é ao entrar na LG Content Store. Essa é a loja de aplicativos presente no WebOS, e nela existem diversas opções de plataformas que podem ser baixadas para agregar valor na experiência de uso.

A LG OLED CX tem o WebOs 5.1 com diversos recursos e aplicativos (Imagem: Ivo/Canaltech)
A LG OLED CX tem o WebOs 5.1 com diversos recursos e aplicativos (Imagem: Ivo/Canaltech)

Apesar do Android TV ser o sistema mais completo em smart TVs, o WebOS consegue ter uma boa compensação para quem está interessado em aproveitar as opções de serviços de streaming disponíveis no Brasil.

A LG atualiza continuamente o sistema operacional e, por este motivo, é possível encontrar as plataformas com facilidade, como Netflix, Amazon Prime Video, Star+, Disney+, Apple TV+, HBO Max, Globoplay e muito mais. O Android TV de fato tem mais apps, mas você raramente vai sentir falta de qualquer novidade em streaming na plataforma da LG.

Além dessas características já citadas, a interface da LG OLED CX traz compatibilidade com as assistentes pessoais Alexa e Google assistente. Dessa forma é possível controlar diversos equipamentos adaptáveis a essas tecnologias, bem como ativar todos os comandos que elas suportam.

Outra opção é a inteligência artificial da marca — o ThinQ AI — no qual existem solicitações que podem amplificar a comunicação do usuário com a TV, bem como permite o controle de dispositivos compatíveis.

Uma vantagem dessa assistente é que ela pode ser controlada pelo celular com o aplicativo LG TV Plus, que pode ser instalado em aparelhos Android ou iOS. Segundo a LG, o Google Assistente também pode ser utilizado nesse app.

Tela

A LG OLED CX testada pelo Canaltech tem tela de 55 polegadas, mas a marca possui alternativas com display maiores, de 65 e 77 polegadas. O painel da smart TV é OLED e traz como principal característica o 4K compatível com até 120 Hz.

Essa alta taxa de atualização permite que o uso de qualquer equipamento compatível explore sem limitações essa qualidade disponível. Com os consoles Xbox Series X e PS5, é possível jogar alguns títulos em até 120 fps.

Também existe a possibilidade de fazer a LG OLED CX ser utilizada como monitor do computador. Porém, para ter a experiência premium que ela pode entregar, é necessário ter uma placa de vídeo que seja ajustável para essa configuração.

Por ela ter as tecnologias G-sync e FreeSync, a TV tem total compatibilidade com as GPUs da Nvidia e AMD. Dessa forma, independentemente da marca, o usuário vai ter a oportunidade de explorar ao máximo a qualidade dessa TV.

Outra característica da tela OLED é a forma como ela funciona para entregar o realismo visto nas imagens. Quando ambientes mais escuros estão em destaque, cada LED vai se apagando para entregar um preto mais realista, bem como reduzindo a luminosidade com o intuito de criar diferentes tonalidades.

A LG OLED CX tem resolução 4K a 120 Hz (Imagem: Ivo/Canaltech)
A LG OLED CX tem resolução 4K a 120 Hz (Imagem: Ivo/Canaltech)

A LG OLED CX tem as tecnologias HDR10, HDR10+ e Dolby Vision, e isso permite que o conteúdo exibido na televisão tenha uma colorização superior. A ThinQ AI também ajuda a melhorar a imagem dos filmes, séries e jogos para entregar a melhor experiência visual ao usuário.

A LG OLED CX surpreende pela ótima qualidade de imagem que entrega. Entre TVs lançadas em 2020, ela é uma das melhores em nitidez e equilíbrio de cores.

A nitidez dessa TV é ótima, e a LG disponibiliza diversos modos de imagem para possibilitar o ajuste de acordo com o que está passando na tela, sejam filmes, notícias, esportes ou jogos eletrônicos.

O fato de ser OLED já torna qualquer smart TV mais propícia ao burn-in — defeito que queima os pixels da TV e a inutiliza em poucos anos —, mas a LG desenvolveu alguns métodos para evitar que isso aconteça com a OLED CX.

O principal é a economia de energia, no qual imagens ficam passando continuamente — como uma apresentação de slides — para evitar que uma foto estática por muito tempo danifique o display.

Outra opção é o modo de espera, em que algumas animações servem para mostrar que a TV permanece ligada, e o usuário pode escolher entre manter ela assim, voltar a assistir algum conteúdo ou desligar.

Sistema de som

A LG OLED CX possui duas saídas de áudio, e cada uma tem 10 W de potência. Esses alto-falantes conseguem entregar um som de extrema qualidade em volume e tonalidade, possibilitando uma experiência sonora positiva.

Em ambientes mais silenciosos, o volume em 20% é suficiente para ouvir bem o que está em exibição na televisão. A marca disponibiliza alguns modos de áudio que são bem interessantes, mas o principal destaque é o Ultra Surround, pois entrega graves mais fortes e atrativos.

Mesmo com essas características interessantes, um ponto negativo dessa TV é que a alternância entre modo — tanto de imagem quanto de som — faz o áudio da smart TV apresentar alguns estalos que não deveriam estar presentes no produto premium.

A LG OLED CX tem potência de áudio de 20 W (Imagem: Ivo/Canaltech)
A LG OLED CX tem potência de áudio de 20 W (Imagem: Ivo/Canaltech)

Concorrentes diretos

Como não existem opções de outras marcas com tecnologia OLED no Brasil, uma concorrente interessante da LG OLED CX é a Samsung QLED 4K Q80T. Ela traz aspectos visuais interessantes e, mesmo que use tecnologia diferente do modelo da LG, ela custa quase metade do preço.

A TV da Samsung consegue entregar similaridades na qualidade sonora e tem boa nitidez. Dessa forma, a escolha por uma alternativa mais barata não vai fazer o usuário perder muito em experiência audiovisual.

O modelo mais recente da mesma linha, a LG OLED C1, também pode ser considerada uma concorrente da CX. Apesar de terem as mesmas características em tecnologia e qualidade de imagem, o modelo mais recente pode ser mais interessante.

Isso porque o preço está a uma média de R$ 200 a R$ 500 a menos — dependendo da varejista —, e traz uma renovação no design do controle remoto, que não era modificado há bastante tempo. Sendo assim, ao analisar a competitividade com a sucessora, a CX fica atrás da C1.

Conclusão

A LG OLED CX é uma boa opção para quem pode e deseja gastar um pouco mais de R$ 6 mil para comprar uma OLED com foco em experimentar os consoles Xbox Series X e PlayStation 5, pois conta com entradas HDMI compatíveis e a tela 4K a 120 Hz possibilitará uma jogatina mais imersiva e fluida.

O sistema WebOS proporciona uma experiência completa com a navegabilidade rápida e intuitiva, bem como a presença de diversos aplicativos de streaming disponíveis no mercado brasileiro.

A LG OLED CX é uma TV completa em design e qualidade de imagem (Imagem: Ivo/Canaltech)
A LG OLED CX é uma TV completa em design e qualidade de imagem (Imagem: Ivo/Canaltech)

A presença das assistentes pessoais Alexa e Google Assistente, como complemento ao ThinQ AI, dá uma usabilidade mais atrativa aos usuários interessados em usufruir de uma interface amigável para criar uma casa conectada.

Outro destaque da CX é a qualidade de imagem, pois a tecnologia OLED permite uma visibilidade superior nessa TV 4K. O brilho, nitidez e contrastes fazem a LG OLED CX ser uma ótima opção de compra. Ainda assim, a OLED C1, sua sucessora, é uma opção melhor e mais lógica.

Gostou da LG OLED CX? Então, confira a oferta que separamos para você no link abaixo:

Se interessou pelas concorrentes? Confira as TVs nos links de oferta abaixo:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos