Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.375,25
    -1.185,58 (-1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.728,87
    -597,81 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    93,20
    +4,75 (+5,37%)
     
  • OURO

    1.701,80
    -19,00 (-1,10%)
     
  • BTC-USD

    19.581,57
    -369,11 (-1,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    445,50
    -9,53 (-2,09%)
     
  • S&P500

    3.639,66
    -104,86 (-2,80%)
     
  • DOW JONES

    29.296,79
    -630,15 (-2,11%)
     
  • FTSE

    6.991,09
    -6,18 (-0,09%)
     
  • HANG SENG

    17.740,05
    -272,10 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.096,25
    -445,50 (-3,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0768
    -0,0367 (-0,72%)
     

Review John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo | Olhando o vírus bem de perto

A história de John McAfee daria uma série de filmes, pela quantidade de eventos bizarros, viradas, ideias absurdas e mudanças de rota. Ela abrange diferentes países, pessoas e, principalmente, problemas com a justiça, tudo isso com um período de mais de 20 anos em que o tópico da cibersegurança nem mesmo é tocado. Estamos falando do criador do primeiro antivírus e um dos pioneiros do segmento, mas também de uma das figuras mais controversas da tecnologia.

John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo, que estreou em 24 de agosto na Netflix, parece não fazer jus a nada disso. O documentário original do serviço de streaming sofre de problemas de edição e, principalmente, ritmo, mostrando de forma picotada e esquisita alguns dos momentos mais tensos da vida do especialista. Acima disso, a produção tenta glorificar e até justificar alguns atos mais bizarros dele, enquanto, na prática, acaba fazendo justamente o contrário.

Ao contrário do que diz o título, muitas das polêmicas ficam de lado, sendo meramente citadas ou abordadas de forma corrida, enquanto a genialidade de um homem que começou a carreira como programador do programa Apolo, da NASA, para se tornar um pioneiro da segurança digital, também é desprezada. Sobra, porém, um olhar sobre sua paranoia, excentricidade e toxicidade.

Isso porque a produção já o encontra em fuga, quando uma equipe da revista americana Vice o acompanha enquanto sai de Belize. Na época, McAfee era procurado pela polícia sob suspeita de ter assassinado seu vizinho, Gregory Faull; para o próprio, porém, era uma armação para o matar por segredos que ela afirmava saber sobre as autoridades do país no qual morava desde 2008.

O documentário o segue, então, em um barco da costa de Belize até a entrada ilegal na Guatemala, e depois em novos cortes históricos do empreendedor nos Estados Unidos, Europa ou em águas internacionais, com um elemento em comum unindo todos esses momentos diferentes: ele sempre alegava estar sendo perseguido e jurado de morte por saber demais, ainda que a origem destas ameaças variasse de acordo com o lugar em que estava.

<em>Ao longo de Gênio, Polêmico e Fugitivo, John McAfee alterna entre a necessidade de fugir e de estar diante das câmeras, enquanto alega estar sendo perseguido por saber demais (Imagem: Divulgação/Netflix)</em>
Ao longo de Gênio, Polêmico e Fugitivo, John McAfee alterna entre a necessidade de fugir e de estar diante das câmeras, enquanto alega estar sendo perseguido por saber demais (Imagem: Divulgação/Netflix)

Só vai piorando na medida em que McAfee envelhece e se afunda mais e mais em conspirações, drogas e álcool. Enquanto a paranoia aumenta, o calibre das armas portadas e o comportamento inconsequente acompanham, com tanto espectadores quanto personagens divididos entre o fascínio pela figura excêntrica e o temor pela própria segurança enquanto convivem com ele.

Recorte claro com tesoura cega

John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo passa a impressão de ter sido imaginado como um seriado, que acabou condensado para se tornar um filme com pouco mais de 1h40 de duração. Ele se alonga em alguns momentos e passa incrivelmente rápido por outros, que incluem informações importantes, enquanto parece ter três núcleos claros que retratam momentos diferentes da trajetória de fuga e dos anos finais do empreendedor, como se cada um fosse um episódio.

<em>De uma entrada ilegal na Guatemala à vida em um iate em águas internacionais, John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo dá um olhar próximo sobre a paranoia do protagonista, ainda que não conte muito bem sua história (Imagem: Divulgação/Netflix)</em>
De uma entrada ilegal na Guatemala à vida em um iate em águas internacionais, John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo dá um olhar próximo sobre a paranoia do protagonista, ainda que não conte muito bem sua história (Imagem: Divulgação/Netflix)

Quem já não conhece a história dele pode ficar perdido enquanto elementos essenciais da história são pouco abordados ou deixados completamente de lado. Não há menção, por exemplo, à empresa farmacêutica que McAfee fundou durante seus anos em Belize e que levou a problemas adicionais com a lei do país, enquanto suas relações nem sempre protocolares com as autoridades do país são comentadas rapidamente.

Por conta disso, algumas viradas acabam soando estranhas, como a iniciativa de ser deportado de Guatemala para os Estados Unidos apenas para, depois, fugir do próprio país sob novas acusações. É como se as peças não se encaixassem direito, enquanto quem assiste e não conhece a história fica com a impressão de que elementos de ligação foram claramente cortados da produção, enquanto alguns de seus personagens simplesmente desaparecem.

Próximo ao final, o documentário ainda retoma elementos que foram intencionalmente deixados de lado nos arcos anteriores, mas sem que isso faça real sentido. A sensação de estranheza trazida por esse vai e vem só se torna pior quando o espectador percebe que, na verdade, a produção faz isso de forma a tentar justificar e até glorificar o comportamento de McAfee, com direito a revelações inéditas sobre a vida dele feitas de maneira leviana e largada.

A última cena, especificamente, chega a ser inexplicável, assumindo um tom de gancho para sequência se estivéssemos assistindo a uma obra ficcional, em vez de um documentário que, muitas vezes, se propõe a analisar a loucura e excentricidade de seu protagonista. Ela surge, inclusive, em um encerramento que se propõe a ser tocante e pesado, deixando o espectador a ver navios e, mais uma vez, derrotando o propósito da história que o documentário tenta contar.

Vale a pena assistir a John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo

<em>John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo parece não saber se definir sobre o que quer ser, enquanto tenta justificar e até glorificar atitudes tóxicas do protagonista, mas acabando por depor contra sua figura (Imagem: Divulgação/Netflix)</em>
John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo parece não saber se definir sobre o que quer ser, enquanto tenta justificar e até glorificar atitudes tóxicas do protagonista, mas acabando por depor contra sua figura (Imagem: Divulgação/Netflix)

Ainda que tenha uma presença constante na internet durante seu tempo de vida e milhares de reportagens publicadas sobre sua história, chega a surpreender que John McAfee não tenha mais produtos audiovisuais sobre si. O documentário da Netflix surge como um dos produtos de maior peso sobre a trajetória do especialista, mas está longe de ser um dos mais interessantes.

Isso se deve, principalmente, à falta de decisão sobre o que, exatamente, a produção deseja ser. Ela trafega entre a excentricidade e o bizarro, mudando rapidamente para a tensão e, depois, para a glorificação e justificativa, sem entregar nenhum destes sentimentos da maneira mais adequada. Como documento, também falha, já que conta uma história em partes e deixa de lado alguns de seus elementos fundamentais.

Entretanto, John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo é um mergulho próximo na personalidade e cotidiano do empreendedor durante o que parecem ser seus anos mais difíceis, ainda que, na superfície, ele faça parecer que está vivendo a vida adoidado. É um retrato claro do ponto que consegue chegar alguém extremamente inteligente e igualmente paranoico, com dinheiro no bolso e cercado por pessoas que alimentam esse aspecto de sua personalidade.

John McAfee: Gênio, Polêmico e Fugitivo é uma produção original Netflix, que já está disponível no serviço de streaming. O documentário é dirigido por Charlie Russell (Terry Pratchett: Choosing to Die).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: