Mercado fechará em 5 h 38 min
  • BOVESPA

    123.299,26
    +1.498,05 (+1,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.178,05
    -17,38 (-0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,86
    +0,71 (+1,04%)
     
  • OURO

    1.805,20
    -9,30 (-0,51%)
     
  • BTC-USD

    38.455,46
    -671,83 (-1,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    968,19
    -7,70 (-0,79%)
     
  • S&P500

    4.417,44
    +14,78 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    34.958,63
    +165,96 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.112,03
    -11,83 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.119,00
    +45,50 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0630
    -0,0553 (-0,90%)
     

Review JBL Tune 220TWS | Formato de AirPods e som básico

·7 minuto de leitura

O Tune 220TWS da JBL é um fone de ouvido totalmente sem fio que promete ser uma alternativa mais acessível ao popular AirPods, da Apple. Para isso, o produto oferece o mesmo formato do rival, tecnologia Pure Bass para aprimoramento de graves, Bluetooth 5.0, driver de 12,5 milímetros (mm) e uma autonomia de bateria que chega a 19 horas.

Mas, afinal, será que o JBL TUNE 220TWS tem qualidade sonora e recursos suficientes para ser uma opção tão boa quanto o AirPods para quem não quer, ou não pode, pagar muito em um fone de ouvido sem fio? Passei as últimas semanas trabalhando, jogando e me exercitando com o produto da JBL, e conto nos próximos parágrafos tudo o que achei dele. Obviamente, se você gostar do produto, deixaremos um link de compra confiável no final desta análise!

Prós

  • Graves potentes;

  • Microfone tem boa definição;

  • Estojo de carregamento é compacto;

  • Facilidade de conexão e estabilidade.

Contras

  • Fones são grandalhões nos ouvidos;

  • Médios e agudos são desequilibrados;

  • Preço muito alto para um fone de categoria básica.

Review em vídeo

Construção e design

De fato, a primeira impressão que o Tune 220TWS passa é de que ele tenta ser um AirPods mais barato: cada earbud possui uma haste consideravelmente grande — detalhe que se tornou marca registrada dos fones de ouvido da Apple —, mas, por aqui, elas são bem mais espessas, conferindo um visual nada discreto aos fones nos ouvidos.

O Tune 220TWS que testamos possui a cor branca com detalhes prateados, mas seu acabamento fosco não passa uma sensação premium que encontramos nos fones de ouvido da Apple, por exemplo. Ele também é vendido na cor preta, que, para mim particularmente, oferece uma aparência mais interessante.

O Tune 220 TWS tem formato de AirPod, mas é um pouco mais grandalhão (Imagem: Ivo/Canaltech)
O Tune 220 TWS tem formato de AirPod, mas é um pouco mais grandalhão (Imagem: Ivo/Canaltech)

Devido ao formato auricular — ou seja, que não entra no canal auditivo —, o Tune 220TWS tem um encaixe menos seguro em relação ao Tune 120TWS, que é do tipo intra-auricular. Ainda assim, durante os testes, não achei que o fone pudesse cair com facilidade das minhas orelhas, exceto em movimentos bruscos, como corridas. Portanto, a recomendação é que você não os utilize para atividades físicas, principalmente pela ausência de uma certificação de resistência contra suor.

Cada fone traz apenas um botão físico e possui funções difíceis de lembrar, pelo menos nos primeiros dias de utilização: um toque no earbud esquerdo avança uma música, enquanto um toque duplo retrocede; já pressionar o botão por dois segundos liga o Tune 220TWS. Com relação ao lado direto, apenas um toque pausa/reproduz a música, além de atender/recursar uma chamada. Um toque duplo, por sua vez, aciona a assistente virtual do seu celular, seja Siri, Google Assistente ou Bixby.

O estojo de carregamento do Tune 220TWS é compacto e bem construído, sendo uma opção muito interessante para carregar no bolso sem incômodos. O indicador de LED para carregamento fica na região interna da case, o que não chega a ser um ponto negativo, pois continua de fácil visualização. Na parte inferior, há um conector microUSB em vez de USB-C, portanto não espere suporte à recarga rápida.

Estojo de carregamento é compacto, ideal para pôr no bolso (Imagem: Ivo/Canaltech)
Estojo de carregamento é compacto, ideal para pôr no bolso (Imagem: Ivo/Canaltech)

Conectividade

O JBL Tune 220TWS é compatível com Bluetooth 5.0 e pode ser pareado com celulares Android, iPhones (iOS), notebooks e computadores. A fabricante promete um pareamento fácil e rápido, bastando apenas retirar os fones da case — durante os testes, a conexão inicial foi feita rapidamente com um Poco X3 Pro, diferente da experiência negativa que tive com o Tune 120TWS.

Por ter um Bluetooth relativamente mais atual, não tive problemas relacionados a conexão e instabilidade. Consegui andar pela casa tranquilamente sem engasgos na reprodução de músicas, exceto quando haviam duas ou três paredes como obstáculo. Vale mencionar, no entanto, que os fones de ouvido mais acessíveis da JBL não possuem um aplicativo para monitoramento da autonomia ou equalização do som.

Qualidade de áudio e microfone

Como prometido nos fones de ouvido da JBL, os graves roubam a cena em praticamente qualquer música. Para quem curte ritmos voltados para baixas frequências, como pop, eletrônico e funk, o Tune 220TWS é sem dúvida uma das melhores opções do segmento mais básico, com batidas profundas, baixos e bumbos bastante presentes.

No entanto, só graves não fazem milagres: em canções como Up e WAP, da rapper Cardi B, e Royals, da cantora Lorde, a tecnologia Pure Bass faz o melhor, mas os médios e agudos não são equilibrados, reproduzindo os elementos sonoros sem distinção.

O desiquilíbrio das frequências mais altas é ainda mais perceptível em músicas acústicas, jazz e rock, por exemplo, pois as vozes praticamente somem por conta dos médios exagerados. Se você manja um pouco de equalização no celular, uma alternativa é dar prioridade para os graves e agudos, além de diminuir os médios. Os resultados não ficam perfeitos, mas você ganha em detalhes.

Para transmissões ao vivo na Twitch e vídeos no YouTube, o Tune 220TWS não é muito recomendado devido à alta latência. A crítica também vale para os jogos, pois o delay afeta principalmente jogos de tiro, como Free Fire, PUBG Mobile e Call Of Duty Mobile. Vale mencionar que o fone não conta com um modo de baixa latência para games, presente em modelos mais baratos, como o Realme Buds Q.

O microfone do Tune 220TWS, por outro lado, é muito bom para a categoria, trazendo ótima definição em ambientes internos. Na rua, pude notar que ele captou muitos barulhos, mas sua filtragem foi melhor que a do Tune 120TWS.

Bateria e carregamento

Para um fone de ouvido lançado no finalzinho de 2019, o Tune 220TWS tem uma autonomia ok, embora inferior a outros modelos mais recentes. Segundo a fabricante, os earbuds suportam três horas de reprodução de música, enquanto o estojo de carregamento garante mais 16 horas.

Autonomia de bateria do Tune 220 TWS é ok, mas inferior a de outros concorrentes (Imagem: Ivo/Canaltech)
Autonomia de bateria do Tune 220 TWS é ok, mas inferior a de outros concorrentes (Imagem: Ivo/Canaltech)

O Tune 220TWS cumpre o prometido. Iniciei o dia com o fone às 9h, conectado a um Poco X3 Pro, e precisei colocá-lo novamente na case por volta das 11h10. A autonomia fica atrás de nomes como Realme Buds Q e Edifier 3X, ambos com até 24 horas e mais baratos, além do Tune 225TWS, seu sucessor, que promete até 25 horas.

Quando o assunto é carregamento, o Tune 220TWS leva aproximadamente duas horas para encher o tanque, tempo semelhante ao do Tune 120TWS. A velocidade poderia ser maior se houvesse uma porta USB-C.

Concorrentes diretos

O Tune 220TWS é um pouco mais completo que o Tune 120TWS, já analisado aqui no Canaltech, mas também compete na categoria de fones de ouvido básicos, embora conte com um preço não muito convidativo. Ele foi lançado em 2020 por R$ 759 e não teve uma queda muito significativa.

Por esse valor, ele já compete com alguns modelos intermediários, como Realme Buds Air Pro e Huawei FreeBuds 3, ambos compatíveis com a tecnologia de cancelamento de ruído e trazendo mais recursos extras. Temos, também, o próprio Tune 225TWS, seu sucessor, que promete maior autonomia e qualidade sonora aprimorada.

Além dos citados acima, vale mencionar alguns modelos mais acessíveis que são mais completos que o JBL Tune 220TWS, como os Realme Buds Q, Redmi AirDots 3, Edifier X3 e Tanya T10.

Ficha técnica

  • Impedância: 32 Ohms;

  • Resposta de Frequência: 20 Hz - 20.000 Hz;

  • Peso: aproximadamente 57 gramas;

  • Conexão: microUSB;

  • Perfis suportados de som: A2DP 1.3, AVRCP 1.5, HFP 1.6;

  • Bateria: 3 horas (fones) + 16 horas (case);

  • Bluetooth: 5.0;

  • Certificação: Nenhuma.

Conteúdo da caixa

  • Fones de ouvido Tune 220TWS;

  • Estojo de carregamento;

  • Cabo de carregamento;

  • Manuais;

  • Guia de início rápido.

Conclusão

O Tune 220TWS é um fone de ouvido que certamente entrega a assinatura da JBL de excelentes graves, mesmo que para uma categoria mais básica. Além disso, seu microfone é um dos melhores que já testei no segmento, com boa definição e volume decente.

No entanto, fica muito difícil recomendar o Tune 220TWS em uma faixa de preço que possui grandes opções à venda no Brasil, como o Realme Buds Air Pro, que já possui tecnologia de cancelamento de ruído e recursos mais premium para quem procura um bom e completo par de fones e não quer gastar muito nos modelos de AirPods.

Se você é fã da JBL e está em busca de um modelo sem fio acessível com um conjunto mais agradável, talvez o Tune 225 TWS seja uma opção mais válida. Ele mantém o que dá certo no Tune 220TWS e adiciona mais bateria e potência nos alto-falantes.

E aí, o que achou do JBL Tune 220TWS? Confira abaixo uma oferta especial que preparamos para você!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos