Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,86
    -0,21 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.806,80
    +5,00 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    38.163,35
    +4.050,51 (+11,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    909,85
    +116,12 (+14,63%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    26.863,67
    -458,31 (-1,68%)
     
  • NIKKEI

    27.926,57
    +378,57 (+1,37%)
     
  • NASDAQ

    15.088,75
    -9,25 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1215
    -0,0001 (-0,00%)
     

Review JBL Tune 120TWS | Básico, sem fio e com foco em graves

·9 minuto de leitura

O Tune 120TWS é um fone de ouvido básico da JBL lançado em 2019 que promete graves bastante presentes e uso totalmente livre de fios por um preço mais acessível. Mesmo com quase dois anos de vida, e com seu sucessor já à venda no Brasil, será que ele ainda é uma boa opção para quem procura entrar no mundo dos fones de ouvido true wireless (TWS)?

Testei o fone de ouvido da JBL por algumas semanas em jogos, músicas, conversação e exercícios, e conto nos próximos parágrafos todas as minhas impressões sobre ele. Ah! Se você gostar dele, deixaremos uma oferta especial no final desta análise.

Prós

  • Design simples e simpático;

  • Tecnologia Pure Bass garante graves mais acentuados;

  • Qualidade sonora é equilibrada.

Contras

  • Dificuldade na conexão;

  • Sem resistência a água e poeira;

  • Bateria pequena em relação aos concorrentes.

Review em vídeo

Construção e design

O TUNE 120TWS é um produto que, em um primeiro momento, não passa a impressão de ser muito básico. A começar pelo corpo do aparelho, temos um material plástico bem leve, remetendo a um modelo focado em atividades físicas. No entanto, ele não traz nenhuma resistência contra água ou poeira, e eu não arriscaria suar com ele nos ouvidos.

O modelo que testamos possui a cor branca com detalhes em cinza e laranja, mas também pode ser encontrado em tons de preto e azul. Cada fone traz apenas um botão físico em formato circular, cada um com suas funções: um toque no earbud esquerdo avança uma faixa, enquanto um toque duplo retrocede; no earbud direito, um toque único pausa/reproduz uma música, além de atender ou recusar uma chamada.

O Tune 120 TWS é um fone básico com design simples e simpático (Imagem: Ivo/Canaltech)
O Tune 120 TWS é um fone básico com design simples e simpático (Imagem: Ivo/Canaltech)

Também é possível acionar uma assistente virtual, seja a Siri, o Google Assistente ou a Bixby, bastando apertar o earbud direito duas vezes. Segurá-lo por três segundos, por sua vez, ativa/desativa o microfone. Já para desligar os fones, basta pressionar o botão por cinco segundos. Os comandos são um pouco difíceis para lembrar e, particularmente, após os testes já havia esquecido.

O formato do Tune 120TWS é intra-auricular, ou seja, seu encaixe é muito seguro e não deve cair com facilidade se você estiver andando ou fazendo movimentos menos bruscos. Por não ter sido projetado para prática esportiva, percebi que ele escorregava com mais facilidade em movimentos mais constantes, como corrida.

O estojo de carregamento, por sua vez, tem formato oval e é relativamente grande em relação a outros fones da categoria, como o Realme Buds Q, fazendo com que ele seja um pouco desconfortável no bolso. A tampa possui um ímã para manter o estojo fechado o tempo todo, mas o mecanismo que faz essa conexão parece bastante frágil.

Estojo de carregamento parece robusta, mas tampa é frágil (Imagem: Ivo/Canaltech)
Estojo de carregamento parece robusta, mas tampa é frágil (Imagem: Ivo/Canaltech)

Além disso, a case possui três pontos de LED logo acima do logo da JBL. Aparentemente, cada ponto significa quatro horas de carga, totalizando 12 horas de bateria suportadas pelo acessório. Na região inferior do estojo, há uma porta microUSB para carregamento, solução mais antiga e lenta em relação ao USB-C.

A JBL envia dois pares de borracha com tamanhos diferentes, o que deve ajudar na vedação e na estabilidade do produto nos ouvidos.

Conectividade

O JBL Tune 120TWS pode ser pareado com celulares Android, iPhones (iOS), notebooks e computadores Windows e macOS. Segundo a página do produto no site oficial da JBL, ele traz Bluetooth 4.2, uma versão já considerada antiga mesmo entre fones mais básicos. O ideal, aqui, seria o Bluetooth 5.0, que garantiria um maior pareamento entre dispositivos, estabilidade de conexão e alcance.

Durante os testes, conectei o Tune 120TWS a um Galaxy S20 e sofri para fazer o primeiro pareamento. O manual dizia que bastava retirar os fones da case que o celular conseguiria identificá-los, mas não foi bem assim; pelo menos as primeiras dez tentativas de fazer o pareamento falharam. Quando, finalmente, o smartphone achou os fones, somente o earbud direito funcionou.

Então, pesquisei na internet sobre esse problema e encontrei alguns relatos de usuários que passaram pela mesma situação. Não havia uma solução específica para isso, apenas a recomendação de restaurar os fones para os padrões de fábrica. Após 15 minutos de estresse, o earbud esquerdo conectou-se ao smartphone.

Fora esse problema de conexão que tive com o Tune 120TWS, os fones são muito instáveis, picotando com frequência mesmo a poucos metros do celular, principalmente quando estão com a bateria fraca. Ou seja, a recomendação é que você mantenha o dispositivo muito perto dos fones de ouvido para ter uma experiência com menos interrupções.

Qualidade de áudio e microfone

Agora, vamos para o que importa: como é a qualidade sonora do JBL Tune 120TWS?

O Tune 120TWS tem driver de 5,8 milímetros (mm) que, aliado à tecnologia Pure Bass, da própria JBL, promete graves mais presentes. De fato, os fones entregam a assinatura da JBL e destacam bastante o bumbo da bateria, o baixo e outros instrumentos mais graves, tudo isso sem ofuscar as outras frequências — obviamente, dentro das suas limitações.

Em How Can I Make It Ok, da banda Wolf Alice, por exemplo, pude distinguir as viradas da bateria, as camadas de voz da vocalista, a guitarra e o baixo ao fundo com certa clareza e sem embolação. Tragic Kingdom, de No Doubt, outra canção com muitas informações sonoras ao mesmo tempo, todas as frequências se destacaram, embora a voz da cantora tenha sumido.

Músicas com menos informações e focadas no grave, como my future e Lost Cause, ambas da cantora Billie Eilish, The Message, do rapper Dr. Dre, e Settle, do produtor eletrônico XXYYXX soraram muito bem nos ouvidos, com batidas bem encorpadas.

Inclusive, devido ao formato intra-auricular, o Tune 120TWS pôde se destacar mais nas ondas de baixa frequências em relação ao Tune 220 TWS, que também possui tecnologia Pure Bass, mas tem formato apenas auricular, ou seja, não traz um isolamente muito bom.

Em jogos, tanto no celular quanto no notebook, o Tune 120TWS é um pouco decepcionante pelo atraso sonoro — o famoso delay. Embora alguns jogos mais casuais não necessitem de muita precisão no som, títulos como Free Fire, PUBG Mobile e Call Of Duty Mobile acabaram tendo uma experiência prejudicada pela alta latência. Beat Blade, um game focado em música, só é possível jogar mexendo na calibração de latência dentro do próprio jogo, e ainda não é muito perfeito.

O delay também prejudica a experiência em vídeos no YouTube e transmissões ao vivo na Twitch, por exemplo, mas não incomoda muito nesses casos.

Se a qualidade sonora em músicas do Tune 120TWS é muito boa para a categoria, o mesmo não posso dizer do microfone. Ele fica posicionado no earbud direito e traz uma sensibilidade muito alta, captando muitos ruídos externos. Em ambientes internos, por sua vez, o som é bom, mas abafado.

Bateria e carregamento

Com relação à bateria, a JBL promete quatro horas de autonomia com os dois fones, além de mais 12 horas com o estojo de carregamento. Por não possuir nenhum recurso extra, como cancelamento de ruído ativo ou modo de baixa latência, o Tune 120TWS cumpre o prometido pela fabricante, mesmo que não seja uma duração muito boa em relação a outros modelos da mesma categoria.

Bateria do Tune 120 TWS é boa para um fone de 2019, mas inferior a de concorrentes (Imagem: Ivo/Canaltech)
Bateria do Tune 120 TWS é boa para um fone de 2019, mas inferior a de concorrentes (Imagem: Ivo/Canaltech)

O Realme Buds Q, por exemplo, mais barato que o Tune 120TWS, promete duração de até 20 horas considerando os fones e a case; o próprio Tune 125 TWS, sucessor direto do 120TWS, por outro lado, dobra a autonomia para 32 horas de reprodução de músicas, o que é excelente.

Um detalhe que vale mencionar em relação ao uso dos fones é que eles funcionam de forma independente, isto é, sendo possível usar apenas um dos lados. No entanto, pela ausência de um aplicativo ou da possibilidade de verificar a porcentagem de bateria de cada earbud, pude perceber que o lado esquerdo descarregou mais rápido que o direito.

O único indicativo de carregamento da case são os três pontos de LED que ficam na parte frontal, portanto, durante os testes os utilizei como parâmetro para estimar quando a carga estava cheia. A velocidade da recarga não é um destaque do aparelho, muito disso devido à porta microUSB. Ainda assim, pelo tanque relativamente pequeno do Tune 120TWS levou-se cerca de duas horas para encher a carga completamente.

Ficha técnica

  • Impedância: 14 Ohms;

  • Resposta de Frequência: 20 Hz - 20.000 Hz;

  • Peso: aproximadamente 73 gramas;

  • Conexão: microUSB;

  • Perfis suportados de som: A2DP 1.3, AVRCP 1.5, HFP 1.6;

  • Bateria: 4 horas (fones) + 12 horas (case);

  • Bluetooth: 4.2;

  • Certificação: Nenhuma.

Conteúdo da caixa

  • Fones de ouvido Tune 120TWS;

  • 3 tamanhos de extremidades auriculares (P, M e G);

  • Cabo de carregamento;

  • Manuais;

  • Guia de início rápido.

Concorrentes diretos

O JBL Tune 120TWS compete na categoria de fones de ouvido sem fio básicos, apesar do seu valor relativamente alto para os padrões mais simples. O produto chegou ao Brasil em 2019 por R$ 599 e não baixou muito desde então. O próprio JBL Tune 125TWS, por exemplo, pode ser encontrado na mesma faixa de preço e sobe um patamar no segmento, trazendo até 32 horas de bateria e Bluetooth 5.0.

O baratinho Realme Buds Q também pode ser uma alternativa ao JBL Tune 120TWS e oferece diversos recursos extras, como modo de baixa latência para jogos, corpo à prova d’água e driver de 10 mm, prometendo graves mais presentes. Outro modelo que vem surpreendendo na categoria mais acessível é o Tranya T10, que possui driver de 12 mm, suporte ao Bluetoth 5.1 e bateria de até 32 horas.

Por fim, temos o Redmi AirDots 2, que é uma das melhores opções para quem procura seu primeiro fone de ouvido sem fio.

Conclusão

O JBL Tune 120TWS é um bom fone de ouvido sem fio para quem procura entrar no segmento e ter uma qualidade sonora decente em praticamente todos os ritmos.

No entanto, por ser mais antigo, o modelo deixa de lado muitos recursos presentes em fones sem fio mais atuais, como modo de baixa latência, resistência contra respingos d’água, carregamento rápido e aplicativo próprio para verificar a carga de cada fone ou equalizar as frequências.

A bateria de 16 horas é ok considerando um modelo básico de 2019, mas já há muitos concorrentes mais baratos que oferecem autonomia superior, principalmente seu sucessor, que já está à venda no mercado nacional e proemete até 32 horas de autonomia.

Inclusive, se você procura um fone de ouvido com a assinatura JBL, o Tune 125 TWS é uma opção mais acertada e atual, pois já traz Bluetooth 5.0, porta USB-C e a mesma tecnologia de aprimoramento de graves do irmão mais antigo. Em relação à concorrência, Realme Buds Q, Edifier X3 e Tranya T10 são alternativas melhores.

E aí, curtiu o JBL Tune 120TWS? Confira uma oferta especial que preparamos para você no link abaixo!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos