Mercado fechará em 4 h 40 min
  • BOVESPA

    112.375,43
    -2.052,75 (-1,79%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.418,94
    -267,09 (-0,51%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,30
    -0,14 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.778,30
    +12,60 (+0,71%)
     
  • BTC-USD

    62.537,31
    +620,62 (+1,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.457,94
    -5,42 (-0,37%)
     
  • S&P500

    4.508,80
    +22,34 (+0,50%)
     
  • DOW JONES

    35.391,42
    +132,81 (+0,38%)
     
  • FTSE

    7.202,64
    -1,19 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.344,00
    +53,50 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4694
    +0,0779 (+1,22%)
     

Review Echo Show 8 (2021) | Algumas boas melhorias, uma grande perda

·12 minuto de leitura

A Amazon lançou uma atualização do Echo Show 8 com novidades em processamento, câmera e na Alexa. Mas, no geral, a versão 2021 é bastante parecida com a 2020, e ainda traz uma grande desvantagem: a ausência de um conector P2 (3,5 mm) para áudio auxiliar e fones de ouvido.

Eu testei a nova geração e explico, nos próximos parágrafos, o que mudou e até que ponto a melhoria afeta a usabilidade e a experiência do dispositivo. Esta análise deve ajudar tanto quem está pensando em comprar um Echo Show 8 pela primeira vez como aqueles que já possuem um e estão cogitando o upgrade.

Prós

  • Tela para controlar ambiente e assistir a vídeos;

  • Alexa mais responsiva;

  • Processador mais potente que geração anterior;

  • Câmera melhorada;

Contras

  • Não tem mais conector P2;

  • Sistema de som não ideal para mídias;

  • Adaptador de tomada grande.

Confira o melhor preço para comprar o Echo Show 8 (2021)

Novo Echo Show tem a mesma aparência da primeira geração (Imagem: Ivo/Canaltech)
Novo Echo Show tem a mesma aparência da primeira geração (Imagem: Ivo/Canaltech)

Design e construção

A versão 2021 do Echo Show 8 segue o mesmo design do modelo anterior, com o formato levemente triangular na parte traseira e a tela de 8 polegadas na parte frontal, que tem bordas generosas com uma câmera na parte superior. Em cima, ficam os botões e também o switch da tampa da câmera.

A parte traseira é coberta com um tecido 100% reciclado pós-consumo, que pode ser escolhido nas cores branco ou preto. A cor da traseira é a mesma da borda da tela, que tem meia polegada de tamanho em volta do display em si. O corpo do dispositivo utiliza, segundo a Amazon, 10% de plásticos reciclados pós-consumo.

Na parte superior do Echo Show 8, você encontra uma fileira de botões que inclui, da esquerda para a direita, o desativador do microfone e baixar e aumentar o volume, além do controle da tampa da câmera. Silenciar o microfone e cobrir a câmera se tornaram uma marca dos dispositivos Echo para a Amazon dizer que, de certa maneira, respeita a privacidade do usuário.

  • Dimensões: 200 x 135 x 99 mm

  • Peso: 1.037 g

A segunda geração do dispositivo com tela tem o exato mesmo tamanho e peso da versão anterior. A principal mudança em design é pouco aparente, mas pode ser um fator crucial para muitos consumidores ainda optarem pela primeira geração enquanto estiver disponível: a ausência, na versão 2021, de um conector de fone ouvido, que permitia o uso de uma caixinha de som externa.

Por fim, o dispositivo não possui bateria interna, e portanto precisa ser conectado a uma fonte de energia o tempo todo. Para isso, a Amazon já envia um adaptador de energia com cabo junto com o Echo Show 8, que segundo a empresa é fabricada com 50% de plástico reciclado pós-consumo. O fio tem 1,5 metro de comprimento, e o adaptador é relativamente grande, e pode atrapalhar o compartilhamento com outras tomadas em um filtro de linha.

Tela

Ângulo de visão da tela é satisfatório (Imagem: Ivo/Canaltech)
Ângulo de visão da tela é satisfatório (Imagem: Ivo/Canaltech)

A Amazon não mudou nada na tela do Echo Show 8, que tem as mesmas 8 polegadas e resolução de 1280 x 800 pixels, também chamada HD. O display é sensível ao toque e permite interação com o dispositivo de maneira simplificada, com funcionalidades que vão além dos comandos de voz.

Não é uma tela impressionante em qualidade, mas dá para o gasto. É possível, inclusive, assistir a vídeos em aplicativos compatíveis. A Netflix já vem instalada por padrão e funciona de maneira satisfatória, podendo até ser melhor do que usar o celular. O problema fica por conta da saída de som, que não é das melhores para consumir mídia — mas falo mais sobre isso no próximo tópico.

O nível do brilho é geralmente muito bom e se ajusta de maneira automática e suave de acordo com a luminosidade do ambiente. Quando tudo está escuro, o Echo Show 8 exibe apenas um relógio para evitar que o brilho atrapalhe sua noite de sono, por exemplo — mas não deixa de responder com relativa rapidez caso você chame a Alexa. O ângulo de visão é bem satisfatório, mas é bom ter em mente que vai ficar difícil enxergar a tela se você ficar muito para o lado do dispositivo.

O mais interessante é que, ao contrário de uma Echo Dot ou mesmo de um Google Nest Mini, com o Echo Show 8 você pode navegar para ver notícias, ler sobre a previsão do tempo, compromissos na agenda e muito mais sem a necessidade de escutar o que a assistente de voz fala. É possível configurar alarmes e controlar a casa inteligente em uma tela, tocando e deslizando nos itens, em vez de depender apenas de sua fala — ou mesmo de sacar o celular.

Sistema de som

Remoção do P2 dificulta um pouco o uso de caixas de som externas ao Echo Show 8 (Imagem: Ivo/Canaltech)
Remoção do P2 dificulta um pouco o uso de caixas de som externas ao Echo Show 8 (Imagem: Ivo/Canaltech)

Assim como na primeira geração, o novo Echo Show 8 tem um alto-falante de neodímio de 2 polegadas com radiador de graves passivo. Ele oferece um áudio potente, mas com agudos levemente distorcidos mesmo em volume médio, e graves pouco marcantes.

No geral, é um bom sistema para a interação entre você e a Alexa, mas não chega a impressionar mesmo neste sentido. Dá para realizar chamadas de vídeo de maneira razoável, mas para ouvir música, podcasts ou assistir a filmes e séries, não é muito indicado.

Infelizmente, a Amazon removeu o conector P2, o que impossibilita o uso de um fone de ouvido. O Echo Show 8 de segunda geração possui apenas uma porta micro USB, além do conector da fonte de alimentação, portanto nem mesmo fones USB-C você vai conseguir utilizar com o dispositivo. A boa notícia é que dá para usar fones Bluetooth, caso você tenha um modelo sem fio em casa — ou já esteja cogitando adquirir um.

Para a captação de áudio, o sistema possui quatro microfones, que fazem uma redução de ruídos de maneira mais que satisfatória para chamadas de vídeo e garantem clareza nos seus comandos de voz à Alexa.

Configuração e desempenho

Echo Show 8 vai além de um simples assistente virutal de cabeceira (Imagem: Ivo/Canaltech)
Echo Show 8 vai além de um simples assistente virutal de cabeceira (Imagem: Ivo/Canaltech)

A Amazon substituiu o processador de quatro núcleos MT8163 da MediaTek utilizado no Echo Show de primeira geração por um modelo de oito núcleos da mesma empresa, o MT8183. Teoricamente, há um bom ganho em velocidade de processamento, mas como a maior parte dos processos são realizados em nuvem, você mal vai notar a diferença.

Bom notar, também, que o processador da primeira geração já entregava boa resposta aos comandos de voz e até mesmo ao que você fazia pela tela. Claro que é sempre bom ter mais poder de fogo, mas considerando o tipo de uso do Echo Show 8, não vejo muita razão para fazer a troca do modelo do ano passado pelo mais novo apenas por conta disso.

Agora, se você está pensando em comprar o primeiro Echo Show, aí pode valer a pena pensar com carinho no modelo mais recente, ao menos no quesito processamento. O modelo 2021 tem tudo para durar mais tempo sem dar engasgos e com tempo de resposta sempre muito bom do que o de 2020. Porém, é bom pesar na balança outros fatores, cujo resumo você pode ver no tópico de conclusão desta análise.

“O Echo Show 2021 é mais potente que a geração anterior, e por isso deve ter uma durabilidade bem melhor no quesito desempenho”

Alexa

Um dos botões na parte de cima desativa câmera e microfone, para garantir sua privacidade (Imagem: Ivo/Canaltech)
Um dos botões na parte de cima desativa câmera e microfone, para garantir sua privacidade (Imagem: Ivo/Canaltech)

A assistente virtual da Amazon está mais responsiva após uma atualização em seus códigos. A maior parte das novidades devem acabar chegando também aos modelos do ano passado, então não tem muito motivo para trocar de dispositivo apenas pensando nisso.

Com relação à experiência com a Alexa, devo dizer que tropecei bastante no início para conseguir que ela realizasse as tarefas que eu tinha em mente. Mas isso aconteceu porque estou habituado ao Assistente do Google, que tem uma maneira diferente de compreender o que a gente pede, geralmente mais direto. Em poucos dias, consegui me adaptar e comecei a compreender melhor as vantagens (e desvantagens) da assistente da Amazon para um de seus principais concorrentes.

Conectividade

O Echo Show 8 de segunda geração perdeu o conector de fone de ouvido, e mantém em sua traseira apenas duas portas de entrada: a de alimentação e uma micro USB. Isso limita bastante as possibilidades de dispositivos a serem conectados para expandir funcionalidades. Para ser sincero, não consigo ver muita utilidade para o micro USB além de conectar uma powerbank ou algo do tipo para evitar o desligamento no caso de queda de energia.

Já nas conexões sem fio, o Echo Show 8 de 2021 traz suporte ao A2DP, perfil de distribuição de áudio avançado que permite o streaming de áudio para alto-falantes Bluetooth. Ou seja, é possível melhorar a qualidade do som com uma caixinha externa wireless.

O dispositivo também possui conectividade Wi-Fi dual-band, podendo se conectar a redes de 2,4 GHz ou 5 GHz. Ele não depende de um celular ou computador para ser configurado, mas é interessante que você tenha o app da Alexa em seu smartphone para ajustar os dispositivos de casa conectada a serem controlados pela assistente virtual.

"A remoção do conector de fone de ouvido é a maior desvantagem do Echo Show 2021 para a primeira geração; o resto só teve melhorias"

Câmera

Câmera serve para fazer chamadas em vídeo, principalmente (Imagem: Ivo/Canaltech)
Câmera serve para fazer chamadas em vídeo, principalmente (Imagem: Ivo/Canaltech)

A grande mudança da primeira para a segunda geração talvez seja a câmera. A Amazon apostou alto em uma super grande-angular de 13 MP para o modelo 2021 do Echo Show 8, no lugar do sensor bem mais simples de apenas 1 MP da versão 2020.

Isso permite que suas chamadas em vídeo tenham muito mais qualidade, com imagem muito mais clara e nítida. Também é possível usá-la para monitorar sua casa quando você está fora, para saber se está tudo bem no ambiente onde optou por colocar o Echo Show 8.

Porém, tenha em mente que, mesmo com resolução bem maior, a câmera não é nada de outro mundo. Considerando que o dispositivo será colocado em um ambiente interno, vai haver algum ruído na imagem, principalmente por conta de a iluminação não ser ideal. A questão é que dá para o gasto, mas dependendo do seu uso, não justifica o upgrade por conta disso.

Concorrentes diretos

Não há, no Brasil, nenhum dispositivo que possa ser considerado um real concorrente do Echo Show 8. Isso, claro, considerando suas características de um gadget que funciona como hub de casa conectada com tela sensível ao toque. Mas há algumas alternativas que você pode considerar antes de comprar este produto.

Primeiro, há outros modelos Echo à venda oficialmente por aqui. Com tela, tem o Echo Show 5, que traz tela menor, com menos resolução, alto-falante um pouco menos potente e câmera de 2 MP, em vez de 13 MP. Ou você pode investir um pouco mais em um modelo mais completo, o Echo Show 10, com tela maior (e mesma resolução do Echo Show 8), sistema de áudio mais completo e um sensor que acompanha seu movimento, mantendo você em quadro durante chamadas de vídeo.

E há as opções sem tela, tanto da Amazon com Alexa quanto de outras marcas, com assistentes virtuais diferentes. Da linha Echo, tem Echo Dot, Echo Dot com relógio e Echo, sendo que os dois primeiros modelos se diferenciam apenas pela presença de um display de horas e outras informações básicas, e o último tem um sistema de áudio poderoso.

E aí tem as caixas de som com Assistente do Google, que são a alternativa oficial por aqui. O Nest Mini é a opção compacta concorrente direta dos Edho Dot, enquanto o Nest Audio já rivaliza mais com o Echo, da Amazon. E há opções de outras fabricantes, como a JBL Link Portable, também analisada aqui no Canaltech recentemente, para citar um exemplo.

Conclusão

Formato é o mesmo da primeira geração, incluindo as dimensões (Imagem: Ivo/Canaltech)
Formato é o mesmo da primeira geração, incluindo as dimensões (Imagem: Ivo/Canaltech)

O Echo Show 8 2021 tem poucas mudanças em relação à primeira geração. Mas, juntas, essas alterações até podem justificar um upgrade, se você tiver um uso mais intenso do dispositivo para além do controle da casa ou como uma assistente virtual de cabeceira.

A câmera é o principal ponto de destaque, já que saltou de um sensor muito simples de 1 MP para algo mais completo com 13 MP. Não é perfeito, mas dá para o gasto e, no fim das contas, é o que importa para um produto como este.

Outra melhoria importante é o processador, bem mais potente. Porém, também não é algo que vá fazer toda a diferença para o uso mais simples. Mas é sempre bom ter um pouco de potência extra em produtos de computação.

O preço oficial do Echo Show 8 2021 é de R$ 999, e o modelo de 2020 ainda está à venda por R$ 100 a menos. Pode ser uma boa economia, se é uma quantia que vá fazer falta ao seu orçamento. Mas o indicado é sempre investir nas tecnologias mais novas por questão de longevidade, e a diferença não é tão grande assim para a maioria dos consumidores que podem fazer tal investimento.

Agora, se o seu caso é de já ter um Echo Show 8 2020 em casa, é bom pensar bem antes de fazer o upgrade. O dispositivo mais novo tem poucas vantagens em relação ao antecessor, e pode ser mais interessante esperar alguns anos para fazer uma troca — ou até mesmo ver se no ano que vem o salto será maior. Até porque, no uso do dia a dia e consumo de mídia, a experiência é praticamente a mesma — porém sem o conector P2 no modelo mais novo.

No caso de haver alguma pequena insatisfação com o modelo 2020, pode valer a pena esperar uma promoção: a Amazon reduz os preços de vários de seus produtos no Amazon Day, realizado em junho, e outras datas comemorativas como Black Friday.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos