Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.373,48
    +3.778,95 (+6,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Review Avell B.On | Notebook de marca gamer, mas com proposta corporativa

·14 minuto de leitura

A Avell é uma fabricante brasileira que se consolidou por seus laptops focados no segmento gamer, mas os recentes movimentos da marca mostram seu interesse num mercado diferente: o de notebooks corporativos. É o caso do Avell B.On que chega com uma configuração mais modesta, ou seja, sem placa de vídeo, porém equilibrada para o uso intenso no dia a dia.

Com acabamento premium e um hardware focado em economia de energia, o Avell B.On chega para concorrer com equipamentos premium de outras marcas, como o Lenovo Yoga, o Dell XPS e o Samsung Book Pro. Outras características que chamam a atenção são as medidas compactas e o peso reduzido.

Assim como alguns concorrentes, o produto da Avell chega com tela touchscreen de 15 polegadas e componentes de alta qualidade. O Avell B.On tem processador Intel Core de 11ª geração, que já trazem os novos chips gráfico Intel Iris Xe, boa quantidade de memória RAM e unidade SSD de alto desempenho.

Imagem: Ivo/Canaltech
Imagem: Ivo/Canaltech

Certamente é um produto inesperado por parte de uma marca reconhecida por dispositivos gamer, porém a Avell tem uma cartada especial: o preço competitivo. A questão é que há outros aparelhos famosos que podem dificultar o sucesso deste modelo. Será que a fabricante acertou na proposta e no valor? Vamos conferir!

Prós

  • Alta qualidade de construção;

  • Tela brilhante e touch;

  • Hardware equilibrado;

  • Bateria de longa duração;

  • Áudio poderoso.

Contras

  • Webcam deixa a desejar.

Confira aqui os preços atuais do Avell B.On

Design, Construção e Conectividade

A Avell tem uma identidade marcada por traços ousados e o acabamento robusto, primordial para dar o tom mais gamer almejado pela marca. Assim, o visual do Avell B.On surpreende ao mesclar parte desse conceito arrojado com uma sutileza nos detalhes, resultando em um produto equilibrado para o consumidor que busca algo menos extravagante.

Imagem: Ivo/Canaltech
Imagem: Ivo/Canaltech

O resultado é um produto que chama atenção pelo acabamento metálico que denota a rigidez e o foco na qualidade de construção acima da média. A tampa lisa traz apenas o logotipo da fabricante, o que garante um conceito similar ao que temos em produtos concorrentes.

Ainda que não seja o notebook mais fino e leve do segmento, o aparelho da Avell tem seu destaque por ser um dos raros modelos do segmento que apresenta uma tela maior, o que inevitavelmente leva a um aumento das dimensões e, consequentemente, do peso.

  • Dimensões (L x A x P): 35,50 x 1,50 x 23,00 cm

  • Peso: 1.680 gramas

Focado no consumidor que busca modernidade, o Avell B.On tem uma gama de conexões que garante versatilidade. À direita, temos: uma porta USB do Tipo C, uma USB Tipo A e conexão de áudio (para fones e microfone). Já ao lado esquerdo, há os seguintes itens: porta USB Tipo C, porta USB Tipo A e HDMI.

As portas USB do Tipo A usam a versão 3.2 de 2ª geração, ou seja, transferem até 10 Gb/s. Já as conexões USB do Tipo C são compatíveis com a tecnologia Thunderbolt 4, que transfere até 40 Gb/s. Vale notar que o carregamento de bateria é feito através das portas Thunderbolt, bem como elas fornecem mais energia para carregar dispositivos externos.

Imagem: Ivo/Canaltech
Imagem: Ivo/Canaltech

No interior, a tela de 15,6 polegadas é generosa e ocupa quase todo o espaço disponível, de modo que as bordas ao redor são reduzidas. À frente do display, a superfície reflexiva (que é instalada para garantir o funcionamento do painel touch) dá um acabamento primoroso. Acima da tela, a webcam fica posicionada de forma discreta, porém não há proteção física para tampar a câmera.

O teclado do Avell B.On tem tamanho avantajado, com bom respiro entre as teclas, sendo que ainda há um espaço considerável no entorno, porém a fabricante não usou tal espaço para o sistema de som (vamos falar neste tópico depois). O touchpad tem dimensões adequadas, as quais ocupam bem o espaço disponível.

Imagem: Ivo/Canaltech
Imagem: Ivo/Canaltech

Todo o chassi na parte interna de metal garante resistência ao aparelho, bem como o material usado na dobradiça implica em bom nível de estabilidade, já que a tela touchscreen pode ser girada em até 180 graus. Próximo à tela, temos saídas de ar, que conferem a exaustão adequada do calor excessivo e assim evitam o aquecimento da área do teclado.

Tela

O display do Avell B.On é de 15,5 polegadas com resolução 1080p, o que garante uma definição adequada para trabalho, mas levemente inferior ao de concorrentes que usam telas menores e, portanto, podem concentrar mais pixels numa mesma região. O comparativo fica mais complicado quando temos modelos como o Dell XPS que usam display de 4K.

Imagem: Ivo/Canaltech
Imagem: Ivo/Canaltech

Certamente, é uma tela bem acima da média e que deve ser suficiente para curtir vídeos, mas tenha em mente que você terá um painel intermediário. Falando nisso, segundo a informação oficial da Avell, a tecnologia aqui é do tipo WVA, capaz de entregar reprodução de 100% da gama de cores sRGB e pouco mais de 63% do padrão Adobe RGB.

A tela do Avell B.On entrega alto nível de brilho e boa fidelidade de cores, o que é ideal para ver filmes ou trabalhar com imagens

O Avell B.On está longe de ser o melhor do segmento, até porque é um dos poucos que não é compatível com Dolby Vision — porém há suporte para HDR (conforme conferimos no painel do próprio Windows). Uma vantagem é que esta tela alcança até 450 nits de brilho e contraste de 1.300:1, o que resulta em uma experiência rica em cores com imagens bem vivas.

Vale ressaltar que por ser um notebook focado em usabilidade de apps de escritório e experiências multimídia, o display tem taxa de atualização de 60 Hz. O painel com capacidade touchscreen é bastante útil, mas uma caneta do tipo Stylus poderia facilitar o uso geral. Importante: este não é um aparelho do tipo 2 em 1, ou seja, não é possível usá-lo como tablet,

Teclado e Touchpad

O Avell B.On tem teclado com padrão ABNT2, portanto todos os atalhos e caracteres especiais do idioma português estão presentes. Novamente, conforme já comentamos em outros reviews recentes de laptops similares, há algumas situações complicadas por conta de decisões da fabricante na disposição de determinados botões.

Imagem: Ivo/Canaltech
Imagem: Ivo/Canaltech

Mesmo com o enorme espaço disponível, a Avell optou por instalar as setas “para cima” e “para baixo” de tamanho reduzido, o que complica um pouco a navegação. Fora isso, a tecla de interrogação foi inserida ao lado da tecla Alt Gr, ou seja, na linha inferior do teclado e, portanto, fora da posição habitual, que seria ao lado da tecla “:” (dois pontos). Uma mudança no tamanho do Shift (como à esquerda) seria eficaz para consertar tais inconvenientes.

Na linha superior, a Avell inseriu as tradicionais teclas de função (F1 ao F12) que podem ser usadas (sem a necessidade da tecla Fn) para ativar recursos como comando de volume, ajuste de brilho e modo avião. Ao lado desses botões, há ainda teclas para Captura Tela (Prt Scr), ativar Num Lock e a tecla “Delete”. Faltou mesmo atalhos dedicados para controle multimídia.

Com sistema de retroiluminação na cor branca, o teclado do Avell B.On é excelente para usar em ambientes com pouca iluminação. Ele tem três regulagens de brilho: intensidade média, iluminação máxima ou desligado.

Imagem: Ivo/Canaltech
Imagem: Ivo/Canaltech

Conforme mencionado, o touchpad do Avell B.On tem tamanho acima da média e deve ser confortável para o uso prolongado. Além disso, é um componente com material de boa qualidade e que parece ser bem resistente.

Configuração e Desempenho

O Avell B.On vem equipado com o processador Intel Core i7-1165G7, que tem 4 núcleos, executa até 8 threads e roda com frequência de até 4,7 GHz, bem como é equipado com o chip gráfico Intel Iris Xe. Acompanha aqui uma combinação de 16 GB de memória RAM do tipo LPDDR4X com clock de 4.266 MHz e um SSD de 512 GB do tipo NVME.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech
Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Com tal configuração, o notebook B.On apresenta competitividade para os principais nomes do segmento, incluindo o Lenovo Yoga 9i, que tem as mesmas características. Na prática, ele é muito veloz para absolutamente qualquer aplicação, sendo recomendado até mesmo para executar apps de edição de imagem ou softwares que exijam muitos recursos.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech
Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Por se tratar de um produto com medidas compactas, o Avell B.On pode ter dificuldades em lidar com situações de estresse. Ao levar o processador ao seu limite, pudemos verificar que as temperaturas marcaram 95 °C. Este não é um comportamento recorrente, pois o sistema de refrigeração funciona muito bem e, em geral, mantém a CPU abaixo dos 40 °C.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech
Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

O chip de vídeo no Avell B.On é o Intel Iris Xe, mais especificamente o modelo com 96 unidades de execução, já que o Intel Core i7 tem a versão mais poderosa. Em nossos testes, ele demonstrou poder de sobra para tarefas como edição de imagens e jogos medianos, como PUBG (que roda em resolução Full HD, com detalhes mais básicos e desempenho próximo de 50 fps) e Dead by Daylight, que funciona na resolução Full HD e com o padrão Ultra.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech
Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Um destaque nesta máquina é o SSD do tipo NVMe, sendo que o Avell B.On que recebemos tinha um modelo ADATA IM2P33F8A de 512 GB, que trabalha no barramento PCI-Express 3.0. De acordo com a fabricante, este SSD alcança desempenho de até 2.000 MB/s para leitura e de até 1.500 MB/s para escrita. Em nossas verificações, ele ultrapassou fácil esses parâmetros.

O hardware equilibrado do Avell B.On garante boas experiências no dia a dia com poder de sobra até para rodar alguns games

Assim como já comentamos nos reviews de modelos concorrentes, o Avell B.On sofre do mesmo defeito: uma webcam de baixa qualidade que não condiz com a proposta do aparelho. A câmera deste notebook faz fotos com resolução de 0,9 MP e grava vídeos apenas em 720p com 30 fps. Com tal câmera, este Avell não tem desbloqueio facial, bem como não há leitor biométrico.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech
Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Sistema de som

Para combinar com toda a experiência premium entregue no conjunto geral, a Avell equipou este modelo com um sistema de som de boa qualidade. Ainda que não seja a melhor da categoria, a configuração sonora do Avell B.On se destaca entre os principais nomes deste concorrido segmento.

O Avell B.On é dotado de um sistema de alto-falantes estéreo que totaliza 4 watts, ou seja, cada driver entrega 2 watts de potência. Apesar dos números não impressionarem, os alto-falantes entregam volume na medida e um som que consegue dar conta dos principais conteúdos sem muitas distorções perceptivas.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech
Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Os alto-falantes ficam instalados na parte inferior do notebook, o que até dificulta um pouco a propagação do som. Apesar disso, a equalização é bem ajustada, de modo que podemos distinguir facilmente os diferentes espectros da faixa sonora, incluindo os graves que têm algum reforço.

Compatível com o software Intel Smart Sound, esse sistema de som pode ser equalizado de diferentes formas, o que garante uma experiência de áudio melhor para os mais variados tipos de conteúdo. Completa o conjunto de som a presença de quatro microfones integrados, que devem garantir boa captação nas chamadas de áudio.

Bateria e Carregamento

Equipado com bateria de 73 Wh e capacidade de 4.830 mAh, o Avell B.On promete uma autonomia média de 11 horas com WiFi ligado e brilho máximo ou até 16 horas de reprodução de vídeo local em Full HD com brilho em 150 nits (cerca de 30% da luminosidade do display). Em nossos testes, conseguimos resultados similares, confira:

1) Recarregamos a bateria até 100%;

2) Mudamos o perfil de energia para “Melhor Bateria” (modo econômico do Windows 10);

3) O Avell B.On tem display de 450 nits, portanto configuramos o brilho da tela para 50%;

4) Regulamos o nível de volume do som em 30%;

5) Habilitamos o Wi-Fi para realizar um teste com streaming;

6) Reproduzimos vídeos na Netflix por cerca de quatro horas consecutivas.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech
Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Depois deste teste, a bateria do Avell B.On marcava 72%, o que indica um consumo de cerca de 6 a 7% a cada hora. Dessa forma, a autonomia estimada é de quase 15 horas para exibição de vídeos via streaming.

Não se trata de um número preciso, já que é uma previsão, porém os dados são parecidos com os informados pela fabricante. Para atividades mais simples e regulagens diferentes (com nível de brilho reduzido), a bateria pode durar ainda mais!

Imagem: Ivo/Canaltech
Imagem: Ivo/Canaltech

O Avell B.On vem com carregador de 65 watts, que pode ser ligado em qualquer porta Thunderbolt 4 (USB-C). Com este adaptador de energia, a bateria vai de 15% a 100% em aproximadamente 2 horas, ou seja, a recarga completa deve levar quase 2 horas e 30 minutos.

Concorrentes diretos

O Avell B.On é um aparelho que tem um conjunto de configurações balanceadas combinado com um acabamento premium, o que o coloca num segmento bastante concorrido. No entanto, para chamar a atenção, a Avell posicionou o produto com valor oficial razoável: R$ 10.999. Em questão de uma semana, já vimos ele em promoção por cerca de R$ 8 mil.

Levando em conta o valor original, o Avell B.On não se classifica como a melhor opção em custo-benefício, já que ele deve enfrentar um concorrente aprimorado: o Samsung Galaxy Book 360. O notebook da fabricante sul-coreana tem as mesmas especificações de hardware, mas se destaca pela tela AMOLED e a presença da caneta S-Pen num pacote com valores que variam de R$ 8,5 mil a R$ 10 mil.

Outro modelo que chama muito a atenção é o MacBook Air com processador M1, que tem tela com resolução melhor, mas que traz a metade do espaço para armazenamento e metade da memória RAM. Há também versões aprimoradas, mas que obviamente elevam o custo total do aparelho.

Com valores abaixo de R$ 8.000 (mas que podem chegar próximos de R$ 9.000), o MacBook Air 2020 é nossa principal indicação para quem busca alto desempenho pelo melhor preço, já que o hardware dos novos MacBooks está sensacional, porém você deve avaliar se o MacOS tem as soluções de software que você está habituado a utilizar no Windows!

Compete aqui também o Dell XPS 13, que está disponível em duas versões, mas o modelo com tela 4K é o que mais chama atenção, já que vem com SSD de 1 TB e processador melhor que o do Avell. O preço do Dell XPS 13 está na faixa dos R$ 12 mil a R$ 13 mil.

Por fim, a opção menos recomendada é o Lenovo Yoga Slim 9i, que tem a mesma configuração do Avell B.On, mas apresenta som um pouco melhor e acabamento luxuoso em couro. Por conta desses adicionais, o laptop da Lenovo ultrapassa os R$ 14 mil.

Conclusão

O B.On é um laptop inusitado na linha de produtos da Avell, mas que nos surpreendeu positivamente. A marca brasileira fez o dever de casa ao unir um hardware equilibrado com bateria de longa duração num design premium, bem como teve uma boa sacada em manter o preço mais acessível.

A experiência com o produto é muito boa, já que o desempenho é suficiente para atividades exigentes e que o combo de multimídia é ideal para desfrutar de filmes em alta definição com uma qualidade excepcional. Os pontos negativos ficam para a câmera de baixa qualidade, a falta de opções avançadas para login e o peso excessivo.

Pois é, diferente da concorrência, o Avell chega com um peso considerável, sendo que os quase 1,7 kg fazem do produto a opção menos recomendada entre os modelos premium. Além disso, o preço de lançamento superior aos R$ 10 mil o coloca numa posição complicada, já que há modelos mais robustos com valores mais acessíveis.

Se você busca um notebook ultrafino com um valor mais interessante, nossas recomendações vão para o Samsung Galaxy Book 360 e para o MacBook Air 2020 com processador M1, que se destacam não apenas pelos preços, mas também por outras vantagens de hardware. O Avell B.On tem potencial, mas a marca precisa focar nos preços promocionais para se tornar uma opção mais interessante.

Gostou? Então, aproveite para comprar o Avell B.On em oferta:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos