Mercado fechado
  • BOVESPA

    126.003,86
    +951,08 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.897,79
    +629,34 (+1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,20
    +0,29 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.797,40
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    37.630,50
    +2.958,86 (+8,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    905,01
    -10,48 (-1,14%)
     
  • S&P500

    4.422,30
    +10,51 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    35.144,31
    +82,76 (+0,24%)
     
  • FTSE

    7.025,43
    -2,15 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    26.192,32
    -1.129,66 (-4,13%)
     
  • NIKKEI

    27.833,29
    +285,29 (+1,04%)
     
  • NASDAQ

    15.119,50
    +1,75 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1089
    -0,0127 (-0,21%)
     

Review Amazon Fire TV Stick 4K | Streaming ainda mais completo e fácil

·13 minuto de leitura

A Amazon continua sua empreitada de expandir a popularidade da Alexa e de seu pacote Prime, sendo que a investida mais recente da companhia é o lançamento dos novos dispositivos Fire TV Stick, que chegam nos "sabores" Full HD e 4K, o que significa também produtos para diferentes gostos e bolsos.

Em nosso canal, nós já mostramos os dois modelos em ação num vídeo (confira logo abaixo) que demonstra as similaridades entre esses aparelhos. Na ocasião, mostramos que os dois são muito parecidos em aparência e interface, mas há algumas características que talvez vale você prestar atenção na hora de escolher qual você vai levar para casa.

Hoje, nós vamos falar especialmente do Fire TV Stick 4K com seus respectivos diferenciais e as vantagens que ele pode oferecer para quem precisa dar um upgrade na televisão com inteligência artificial e novos aplicativos.

Além disso, vale ficar ligado que este modelo usa um novo controle que está ainda mais versátil, sendo um componente que pode até mesmo controlar as funções de televisores. Afinal de contas, este novo acessório da Amazon apenas entrega vídeos em 4K ou há mais funcionalidades secretas? Vamos conferir!

Prós

  • Resolução 4K

  • Hardware aprimorado

  • Compatível com Dolby Vision e Dolby Atmos

  • Alexa em sua melhor forma

Contras

  • Faltam alguns apps essenciais

  • Interface pouco personalizável

  • Controle de volume somente para TVs

Visual e especificações

Em questões de design, o novo Fire TV Stick 4K não deve ser um divisor de águas na família dos produtos da Amazon. Na verdade, é até difícil saber qual é o produto mais recente quando colocamos ele lado a lado com modelos antecessores.

Considerando o sucesso desta série de dispositivos, a Amazon parece focar em melhorias internas e em economizar na fabricação do aparelho. Assim, o que temos é um "pendrive" com conector HDMI na ponta e entrada micro USB na lateral.

Com visual todo na cor preta, os únicos elementos que dão personalidade ao produto são o ícone da Amazon numa das laterais e o logotipo HDMI na ponta (como se ninguém soubesse que é HDMI). O visual antiquado certamente é um aspecto que merece ser criticado, pois já passou da hora de a fabricante renovar o design deste componente.

(Imagem: Ivo/Canaltech)
(Imagem: Ivo/Canaltech)

Um problema aqui é a largura considerável nas bordas da conexão HDMI, que impede a conexão facilitada do produto em alguns modelos de TV, já que o Fire TV Stick pode ficar mal encaixado ou sequer caber em determinadas áreas.

A Amazon sabe deste problema, tanto que ela envia um extensor HDMI junto com o produto. Trata-se de uma solução improvisada, que resolve a questão, mas não da forma mais elegante ou eficiente. O problema é que esse tipo de acessório fica pendurado, o que pode resultar em mal contato com o passar do tempo.

Além disso, a fabricante poderia já ter pensado na inclusão de uma conexão USB do Tipo C, bem como num reposicionamento desta porta, pois o visual geral após conectar o Fire TV Stick é de que temos uma gambiarra. Pode funcionar perfeitamente, mas não é algo bonito.

Diferenciais diversos

Considerando que a aparência do Fire TV Stick 4K é exatamente igual à que temos no modelo Full HD, a questão que fica é: o que muda entre eles? Bom, os diferenciais começam na parte de hardware, que no modelo 4K é levemente mais poderoso.

Considerando o foco em reproduzir filme na resolução Ultra HD, este modelo conta com maior capacidade de memória RAM (totalizando 1,5 GB do tipo DDR4), bem como diferenças no chipset. O armazenamento permanece idêntico com 8 GB no total, sendo que apenas pouco mais de 5 GB ficam disponíveis para o usuário.

(Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)
(Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)

Com esse conjunto de componentes aprimorado, o Fire TV Stick 4K também leva vantagem nas tecnologias, sendo compatível com conteúdos que usam a tecnologia Dolby Vision. Vale notar que além de reproduzir em Ultra HD, este modelo consegue entregar até 60 frames por segundo e também é compatível com ajuste variável de acordo com o conteúdo em reprodução.

Sendo assim, já fica claro nesse ponto que o Fire TV Stick 4K é um produto especialmente recomendado para quem tem uma televisão com resolução Ultra HD e ainda mais interessante para produtos compatíveis com Dolby Vision. Vale menção ao sistema Dolby Atmos (que também existe no modelo 1080p do Fire TV Stick), o que pode incrementar sua experiência de entretenimento.

Controle Remoto

Uma novidade muito bem-vinda nos novos produtos Fire TV Stick é o novo controle remoto, que é muito similar ao anterior, mas que traz botões adicionais para ajuste de volume e função para ligar (e desligar) a televisão. Desta forma, você não precisa usar o controle da TV para controlar o áudio e nem mesmo para ligá-la, o que é muito bom.

Apesar de ser muito útil na grande maioria dos casos, eu devo mencionar uma situação quanto à essa conectividade e controle de outros produtos. O novo controle do Fire TV Stick 4K realmente realiza ajustes em TVs, porém isso não se aplica para alguns produtos específicos, como monitores. Eu testei esse ajuste de volume com um monitor LG que tem alto-falantes embutidos, mas como ele não tem infravermelho, a regulagem não funciona de forma alguma.

Isto é um tanto óbvio, porém é válido pensar que a Amazon poderia ter adotado um sistema diferente, para que nos casos em que a TV ou monitor não for compatível, o ajuste de volume alterasse o volume do próprio Fire TV Stick, de modo que seria possível fazer tal regulagem sem precisar clicar nos botões do monitor. Essa ideia nem é tão absurda, uma vez que o Chromecast tem um ajuste de volume interno, que permite seu uso nessas situações.

(Imagem: Ivo/Canaltech)
(Imagem: Ivo/Canaltech)

Além dos botões de volume, este novo modelo de controle ainda traz atalhos dedicados para alguns serviços de streaming: Amazon Video (obviamente), Netflix, Disney+ e Amazon Music (novamente, uma escolha óbvia para a companhia que pretende bater de frente com o Spotify).

O controle remoto tem botões tradicionais, ou seja, nada de função touch. Os componentes são de boa qualidade, então devem entregar uma durabilidade razoável. Ele é alimentado com duas pilhas AAA (a famosa pilha palito), sendo um dispositivo bem leve e fácil de usar.

Apesar de ter vários comandos na ponta do dedo, o destaque deste controle fica para o microfone embutido, que é ativado ao pressionar o botão Alexa (o botão azul no topo do controle). Basta segurar esse ícone e dar algum comando que a assistente pessoal da Amazon realiza várias funções como regulagem de volume, informações de horário, detalhes do clima e muito mais.

Experiência de uso

Como um usuário de Apple TV e sistemas como Android TV e WebOS, eu estava bem curioso para testar o Fire TV Stick 4K, ainda mais porque eu sempre achei a interface do Prime Video um tanto precária. Para minha surpresa, o Fire OS é um sistema bem evoluído, que entrega navegação facilitada e opções rápidas para que o entretenimento seja a prioridade.

A similaridade com o app Prime Video é notável, porém como o Fire OS precisa ter integração com vários outros apps, há uma série de atalhos e áreas específicas para mesclar conteúdos variados para o usuário. Para começar usar, basta fazer login com uma conta Amazon (para armazenar informações dos apps) e detalhe importante: não precisa ser usuário Prime para desfrutar do aparelho.

É claro que os usuários pagantes têm vantagens, pois a Amazon quer vender seu peixe, então muitos setores na tela inicial do Fire TV Stick são dedicados para apresentar os lançamentos recentes de seu serviço de streaming. E aqui vai mais uma informação relevante: não há como personalizar tal área, então você verá as linhas com novidades e conteúdos da Prime Video mesmo que não seja um assinante.

(Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)
(Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)

Por outro lado, ao menos é possível personalizar os atalhos de app que aparecem na barra superior do sistema, sendo possível inclusive remover os ícones do Prime Video e do Amazon Music. O sistema de personalização é fácil de usar, sendo que é bem rápido para encontrar as funções e se adaptar com todos os recursos.

Falando em softwares, na hora de configurar seu Fire TV Stick 4K pela primeira vez, você já pode escolher seus apps favoritos e instalar sem precisar entrar na loja. A Appstore tem muitas categorias, cada qual com uma boa quantidade de opções, porém alguns serviços importantes não estão presentes, como o Globoplay, HBO GO e Claro Video.

A boa notícia aqui é que como o Fire OS é um Android modificado (com outra interface e assistente), o usuário pode instalar apps diversos sem grandes dificuldades. Há tutoriais na internet ensinando como você pode enviar os arquivos para o Fire TV Stick e como você pode instalar alguns desses serviços faltantes.

Alexa

O Fire TV Stick vem ganhando muitos usuários com sua proposta de simplicidade, facilidade de uso e preço acessível, mas é certamente a Alexa que dá o diferencial ao dispositivo. A assistente pessoal da Amazon está cada vez mais inteligente e faz muita diferença na hora de interagir com o sistema operacional e os aplicativos.

Particularmente, eu não sou de ficar usando assistente pessoal para toda função, ainda mais que algumas são bem mais fáceis de ativar com os botões dedicados, porém a praticidade para buscas é algo que vem a calhar em várias situações, pois evita ter que abrir um app, navegar em todas as categorias (ou digitar algo no campo de pesquisa) para finalmente encontrar uma opção relevante.

Apesar dessas facilidades, vale mencionar que a Alexa ainda está longe da perfeição. Ela não consegue entender alguns comandos, por exemplo: para voltar ao menu inicial, é preciso dizer "Tela de início", pois o comando "início" não serve para ela entender que você quer acessar tal área.

(Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)
(Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)

Além disso, o sistema do Fire TV Stick 4K junto com a Alexa não conseguem exibir resultados muito precisos. Ao pesquisar "Directv Go", o primeiro resultado é a Apple TV e o app da Directv é o quarto item na lista. Já ao pesquisar por "Snoopy no Espaço" (desenho disponível na Apple TV), o sistema não encontra o conteúdo e exibe como resultados filmes da lista pessoal da Prime Video, em vez de ao menos sugerir conteúdos do Snoopy em outras plataformas.

Também acontece de a Alexa não saber abrir alguns apps, como é o caso do comando "Abrir Directv Go", que é simplesmente ignorado, uma vez que não é algo que está programado. No fundo, parece que em vez de usar inteligência artificial, a assistente pessoal tem alguns scripts básicos e só funciona com algumas ordens específicas. Ela é bem útil, mas tem muito o que aprender!

O Fire TV Stick 4K é a evolução de muitos anos do dispositivo de streaming da Amazon e ele entrega muitos recursos que eram aguardados, como o novo controle remoto que tem controle de volume integrado e botões dedicados de streaming.

Com bom desempenho e uma interface cada vez mais aprimorada, o Fire TV Stick 4K garante uma experiência agradável e cheia de opções de entretenimento, sendo um dispositivo muito completo.

Concorrentes Diretos

Agora que já sabemos os detalhes do Amazon Fire TV Stick 4K, vale saber do que importa para a compra: o preço. No momento da publicação deste review, este modelo estava disponível por R$ 449,00. Obviamente, este é o preço de lançamento e vale aguardar por datas como o Prime Day para obter um valor melhor,

Falando no segmento de dispositivos de streaming, há três nomes em especial que chamam a atenção: Apple, Google e Roku. O dispositivo da Apple não podemos colocar na lista de concorrentes do Fire TV Stick, uma vez que o preço da Apple TV é exorbitante, então não seria uma opção viável para a maioria dos consumidores.

Já quando falamos em concorrência direta, obviamente o Google Chromecast é o primeiro nome na lista de alternativas, sendo que, de fato, o novo Chromecast 4 tem potencial para combater o produto da Amazon em vários sentidos.

O modelo mais recente do Google não exige mais o uso de um celular, tem controle dedicado, traz a assistente pessoal da Google e uma boa gama de apps. Apesar de já ser um produto maduro, o novo Chromecast tem uma desvantagem: o preço elevado. E, no caso da versão mais recente, ele ainda não está disponível oficialmente no Brasil, logo você terá que pagar cerca de R$ 500,00.

Ainda temos o Roku Premiere, que entrega um conjunto similar de recursos: controle dedicado, variedade de apps e até compatibilidade com assistentes pessoais como Alexa, Google Assistente e Siri. Todavia, há uma pegadinha aqui: o controle padrão do Roku não tem microfone integrado.

Então, é preciso usar um controle com microfone adquirido separadamente, ativar a assistente pelo smartphone ou através de um dispositivo compatível (por exemplo: se você tem um smart speaker Echo da Amazon, você pode dar o comando e a Alexa vai controlar o Roku). O Roku Premiere também não está disponível de forma oficial no Brasil, mas em geral custa menos de R$ 400,00.

Ficha Técnica

  • Dimensões (L x A x P): 3,0 x 10,4 x 1,4 cm

  • Peso: 53,6 g

  • Dimensões controle (L x A x P): 3,8 x 14,2 x 1,6 cm

  • Peso controle: 43,4 g (sem pilhas)

  • Tecnologia do controle: Bluetooth e Infravermelho

  • Portas: saída HDMI, Micro USB (apenas para carregar)

  • Conectividade: Wi-Fi 802.11ac, Bluetooth 5.0

  • Resolução máxima de vídeo: 4K / 60 fps

  • Formatos HDR suportados: HDR10, HDR10 +, HLG, Dolby Vision

  • Formatos de áudio suportados: Som surround Dolby Atmos, 7.1, 2 canais estéreo e HDMI com passagem de som de até 5.1

  • Sistema: Fire OS 6

  • Incluso na caixa: Fire TV Stick 4K, Controle Remoto por Voz com Alexa, cabo USB e adaptador de energia, cabo extensor de HDMI, 2 pilhas AAA e Guia de Início Rápido.

Conclusão

O Fire TV Stick 4K é certamente um produto que chega para conquistar os consumidores seja pela diversidade de novidades ou pelo preço que continua sendo um atrativo. Em nossos testes, esta nova versão do dispositivo da Amazon se mostrou muito rápida e descomplicada, sendo uma excelente opção para aproveitar os conteúdos da maioria dos serviços de streaming.

O novo controle é certamente o destaque do produto, uma vez que ele agora controla algumas funções das TVs e tem botões dedicados para facilitar o acesso dos apps mais famosos. Além disso, com a nova versão do sistema e a Alexa recebendo constantes aperfeiçoamentos, o Fire TV Stick 4K se mostra uma das melhores opções do segmento e leva nossa recomendação.

Talvez os únicos problemas deste produto sejam a incompatibilidade de regulagem de volume em monitores e a falta de alguns apps famosos (como Globoplay e HBO), mas estes são serviços que podem ser adicionados futuramente ou mesmo através de modo manual com um pouco de pesquisa. Entre os concorrentes, o produto da Amazon se destaca e com certeza pode ser um bom adicional para TVs mais antigas que já não tem suporte para alguns apps recentes.

Gostou do Fire TV Stick 4K? Aproveite que nós separamos uma oferta especial para você:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos