Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,94
    -0,42 (-0,80%)
     
  • OURO

    1.821,00
    -8,90 (-0,49%)
     
  • BTC-USD

    35.778,41
    -155,75 (-0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    697,22
    -37,92 (-5,16%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    28.273,07
    -246,11 (-0,86%)
     
  • NASDAQ

    12.759,75
    -42,50 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3840
    -0,0086 (-0,13%)
     

REUTERS NEXT-Japão pode avaliar mais pacote de estímulo para economia por Covid-19, diz ministro

David Dolan e Tim Kelly
·1 minuto de leitura

Por David Dolan e Tim Kelly

TÓQUIO (Reuters) - O Japão pode avaliar novo estímulo econômico, incluindo um possível quarto orçamento extra, conforme o governo expande o estado de emergência em meio ao aumento recorde nas infecções de coronavírus, afirmou nesta quinta-feira um proeminente ministro.

"De repente a demanda se foi, então acho que o governo, se necessário, estará disposto a injetar dinheiro na economia", disse Taro Kono, ministro de reforma regulatória e administrativa, em entrevista à conferência Reuters Next.

O Japão tem se saído melhor do que os Estados Unidos e a Europa em lidar com o surto de coronavírus, mas o governo precisa também considerar o crescimento já que "não podemos matar a economia", disse Kono.

Na quarta-feira, o primeiro-ministro Yoshihide Suga ampliou o estado de emergência da região de Tóquio para mais sete distritos, em meio a críticas de que seu governo agiu de forma lenta demais para conter a pandemia.

Essas medidas de emergência podem durar mais do que o período de um mês determinado inicialmente pelo governo, disse Kono.

"Se for necessário o governo vai pensar em prorrogar, claro. Precisamos chegar a um equilíbrio entre lidar com a Covid-19 e lidar com a economia", disse ele.

O governo, que no mês passado aprovou um terceiro orçamento suplementar para o ano fiscal até março para financiar gastos adicionais de 708 bilhões de dólares, comprometeu-se até agora em gastar cerca de 3 trilhões de dólares para ajudar a economia a se recuperar da pandemia.

Para mais conteúdo do Reuters Next acesse http://www.reuters.com/business/reuters-next

Para assistir ao Reuters Next ao vivo visite https://www.reutersevents.com/events/next/register.php

(Reportagem de David Dolan e Tim Kelly)