Mercado abrirá em 6 h 30 min
  • BOVESPA

    111.878,53
    +478,62 (+0,43%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.674,83
    +779,20 (+1,82%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,18
    -0,10 (-0,22%)
     
  • OURO

    1.837,40
    +7,20 (+0,39%)
     
  • BTC-USD

    19.106,19
    +24,84 (+0,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    374,91
    +9,99 (+2,74%)
     
  • S&P500

    3.669,01
    +6,56 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    29.883,79
    +59,87 (+0,20%)
     
  • FTSE

    6.463,39
    +78,66 (+1,23%)
     
  • HANG SENG

    26.658,29
    +125,71 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    26.778,02
    -22,96 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    12.469,25
    +15,00 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3620
    +0,0422 (+0,67%)
     

Retomada da China mostra sinais divergentes com incerteza global

Bloomberg News
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A recuperação econômica da China apresentou sinais divergentes, embora tenha permanecido amplamente estável em outubro, com pequenas empresas mais cautelosas e o mercado imobiliário mais fraco, mesmo com o aumento das vendas de automóveis.

O índice agregado que combina oito indicadores iniciais monitorados pela Bloomberg ficou inalterado em relação ao mês anterior.

A confiança de pequenas empresas diminuiu em outubro, com desaceleração geral de subíndices, de acordo com o Standard Chartered, que pesquisa mais de 500 empresas de menor porte mensalmente. Como o maior exportador mundial, a China está exposta às perspectivas de deterioração no resto do mundo em meio ao aumento de casos de coronavírus, o que ameaça a recuperação doméstica que ainda se mantém sólida.

“O ritmo de recuperação desacelerou em outubro”, disseram economistas do Standard Chartered, Shen Lan e Ding Shuang, em relatório. “O subíndice de ‘expectativas’ caiu para 52,6 em outubro em relação a uma média de 54,7 no terceiro trimestre, indicando uma perspectiva de negócios mais cautelosa até o fim do ano.”

As vendas de imóveis, que permaneceram relativamente resistentes apesar da desaceleração econômica neste ano, começaram a esfriar à medida que autoridades aumentam o controle sobre o financiamento para incorporadoras.

As exportações sul-coreanas, um termômetro do comércio global, também se deterioraram nos primeiros 20 dias de outubro, embora os dados tenham sido afetados por menos dias úteis no mês. A deflação dos preços das fábricas deve ter se acentuado no mês, pesando no crescimento do lucro de empresas industriais que enfrentam aumento mais rápido dos custos dos insumos do que dos preços da produção.

Ao mesmo tempo, houve melhora das vendas de veículos, que mostraram crescimento sólido em linha com a tendência geral de aumento observada recentemente dos gastos dos consumidores.

A aceleração no consumo pode ajudar a impulsionar a produção do setor de serviços, que superou a atividade manufatureira em empresas de menor porte pela primeira vez desde o choque da Covid-19, de acordo com o Standard Chartered.

Os índices dos gerentes de compras, que serão divulgados nos próximos dias, também darão uma ideia da recuperação. O índice oficial de manufatura deve registrar pequena queda em outubro, provavelmente por causa dos fechamentos durante o feriado da Semana Dourada da China neste ano, e não por uma recuperação mais fraca, de acordo com Chang Shu, da Bloomberg Economics.

A partir de julho, a Bloomberg mudou alguns dos componentes para a leitura preliminar da economia da China, adicionando vendas de imóveis nas quatro maiores cidades, vendas semanais de automóveis e estoques de reforço de aço, enquanto removeu os preços do minério de ferro, confiança dos gerentes de vendas e estoques relacionados ao setor imbiliário.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.