Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,73
    +0,68 (+0,94%)
     
  • OURO

    1.783,50
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    50.643,41
    +61,65 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.320,56
    +15,44 (+1,18%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.387,75
    +69,75 (+0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2816
    -0,0581 (-0,92%)
     

Retirada dos estímulos nos Estados Unidos

·2 min de leitura

Ao longo de toda pandemia da COVID-19, os Estados Unidos vem comprando 120 bilhões de dólares em títulos, além disso, o juro por lá esta entre 0% e 0,25% a ano.

Esses incentivos foram feitos a fim de manter a economia funcionando. No primeiro momento, quando a pandemia se iniciou, as coisas ganharam tons dramáticos, com o desemprego subindo e com indicadores econômicos despencando.

Com as medidas tomadas, a recuperação deu início e hoje, já dá para dizer que os Estados Unidos estão bem mais estáveis, praticamente recuperados.

Em maio de 2020, os Estados Unidos registravam desemprego acima dos 14%, sendo que o último indicador registrado em outubro mostrou desemprego de 4,8%.

Para comparação, o desemprego em março de 2020, antes da do início da pandemia, era de 3,5%.

Influencia sobre os mercados

Pouco tempo após o pronunciamento do FED, os mercados já reagiram. Nos Estados Unidos o índice S&P 500 marcou mais um recorde, terminando o dia em 4.660,57 pontos, alta de 0,65%.

Já no Brasil, o Ibovespa fechou em dia e ata de 0,06%. Por mais que haja boas notícias no exterior, a alta é tímida devido a grande volatilidade do mercado interno.

Se por um lado o Ibovespa não respondeu tão bem as noticias vindas dos Estados Unidos, por outro o USD/BRL teve boa performance há favor do Real.

O USD/BRL terminou o dia com queda de 2,2%. Vale destacar que antes do pronunciamento do FED, o dólar chegou a beliscar os R$ 5,70. Muita volatilidade por aqui.

Retirada dos estímulos nos Estados Unidos é bom?

Sim e não. Os Estados Unidos não vão permanecer para sempre com os estímulos a economia. Sabendo disso, o mercado já previa de alguma forma que os estímulos seriam retirados.

O que restava era dúvida de como seria feito isso. Será que os Estados Unidos vão simplesmente interromper as compras dos títulos? Será que eles vão fazer de forma gradual?

Pelo o pronunciamento do FED, os estímulos serão retirados de forma gradual, com redução das compras. A redução será de 15 bilhões por mês. Vale destacar que essa estratégia pode ser revista.

Isso significa que os recursos aplicados em países mais arriscados, como é o caso do Brasil, não precisam voltar tão rápido.

Uma vez que os estímulos vão permanecer por mais tempo, só ocorrendo à retirada gradual. Vale destacar que a taxa de juro ficará nos níveis atuais, por enquanto. Não há uma previsão clara de alta do juro.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos