Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.528,97
    +456,35 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,61
    +0,17 (+0,27%)
     
  • OURO

    1.782,80
    +4,40 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    55.401,65
    +889,41 (+1,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.269,38
    +34,96 (+2,83%)
     
  • S&P500

    4.134,94
    -28,32 (-0,68%)
     
  • DOW JONES

    33.821,30
    -256,33 (-0,75%)
     
  • FTSE

    6.859,87
    -140,21 (-2,00%)
     
  • HANG SENG

    28.661,58
    -474,15 (-1,63%)
     
  • NIKKEI

    28.603,17
    -497,21 (-1,71%)
     
  • NASDAQ

    13.741,75
    -52,50 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6864
    -0,0161 (-0,24%)
     

Restrições de células de bateria afetam a produção do Tesla Semi, diz Musk

·1 minuto de leitura
.

(Reuters) - Elon Musk, presidente-executivo da Tesla, afirmou nesta terça-feira que as restrições de fornecimento relacionadas às células de bateria estão dificultando o aumento da produção de seu caminhão comercial Tesla Semi elétrico.

"A demanda não é problema, mas a oferta de células de curto prazo faz com que seja difícil escalar o Semi. Esta limitação será menos onerosa no próximo ano", afirmou no Twitter.

A declaração de Musk foi em resposta a um tuíte que se referia a uma reportagem sobre a montadora elétrica recebendo um pedido de dez caminhões Semi da MHX Leasing.

Quando revelou o protótipo do Semi futurista movido a bateria em 2017, Musk disse que o caminhão Classe 8 entraria em produção em 2019. Esse prazo foi depois adiado para 2021 e a empresa disse que espera começar a entregar o modelo também.

Na semana passada, Musk sugeriu que os gargalos fariam com que a produção em massa fosse atrasada até 2022.

O site New Electrek reportou na semana passada que a Pepsi esperava 15 caminhões Tesla Semi até o final do ano.

(Por Akanksha Rana e Munsif Vengattil em Bangalore)