Mercado fechará em 37 mins
  • BOVESPA

    107.719,70
    +162,03 (+0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.817,33
    -100,95 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,46
    +0,41 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.784,90
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    50.472,07
    -562,28 (-1,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.316,01
    +10,89 (+0,83%)
     
  • S&P500

    4.689,84
    +3,09 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    35.650,44
    -68,99 (-0,19%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.328,50
    +10,50 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2935
    -0,0462 (-0,73%)
     

Restaurantes com nomes trocados pedem que iFood arque com o prejuízo

·2 min de leitura
Logo do iFood exibido em tela de celular
Cerca de 6% dos estabelecimentos registrados no aplicativo foram afetados

(Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

  • Abrasel pediu, em nota, que o iFood arque com os prejuízos causados aos restaurantes 

  • Estabelecimentos tiveram nomes trocados por mensagens de apoio ao governo Bolsonaro

  • A empresa garantiu que os dados dos usuários estão seguros

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) disse em nota que espera que o iFood arque com os prejuízos sofridos pelos restaurantes que tiveram seus nomes trocados na última terça-feira (2).

O caso aconteceu após um ataque de um funcionário terceirizado da empresa, que substituiu os nomes de cerca de 6% dos estabelecimentos registrados no aplicativo por mensagens de apoio ao atual governo, como ‘Bolsonaro 2022’ e ‘Petista Comunista’, em referência ao ex-presidente Lula.

Leia também:

“Além dos óbvios prejuízos financeiros (que, esperamos sejam compensados pelo aplicativo) e de imagem para os estabelecimentos, o que chama a atenção é a fragilidade demonstrada”, apontou a entidade.

No Twitter, a empresa deu mais detalhes do caso e esclareceu que já está tomando as medidas cabíveis para resolver a questão.

Segurança de dados

Segundo a empresa de delivery, não houve qualquer tipo de vazamento de dados e as informações bancárias dos usuários estão seguras, já que “não são armazenadas nos bancos de dados do iFood, ficando gravadas apenas nos dispositivos dos próprios usuários”, explicou

Ainda assim, a Abrasel ressaltou a necessidade da revisão de mecanismos e adoção de novas medidas. "Fica o alerta: esperamos que os procedimentos de segurança sejam revistos e reforçados não só neste, mas em todos os aplicativos de delivery, para que bares e restaurantes (assim como seus clientes) se sintam seguros em ter seus dados confiados a eles".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos