Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.396,65
    +2.068,96 (+5,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Resistente à pisões: robô-barata é criado por engenheiros nos EUA

·1 minuto de leitura
Resistente à pisões: robô-barata é criado por engenheiros nos EUA
Resistente à pisões: robô-barata é criado por engenheiros nos EUA

Engenheiros desenvolveram um pequeno robô baseado em uma barata, com quase tanta velocidade e capacidade de compressão quanto o inseto e mais ou menos do tamanho de um selo postal.

Pesando menos de um décimo de grama, o robô, ainda sem nome, suporta ser pisado por um humano de cerca de 60 quilos. Ele simplesmente se recompõe e segue em frente.

Parte da robustez do robô se deve ao design simples. É feito de uma fina folha de fluoreto de polivinilideno, um material que se expande e se contrai com a aplicação de uma pequena corrente alternada.

Isso dá ao ao robô a maneira de se mover: ao adicionar uma perna dianteira e uma camada de polímero elástico, os cientistas fizeram com que a folha se dobrasse de uma maneira que impulsionasse para frente.

A equipe experimentou vários comprimentos de robô. No seu ritmo mais rápido, um robô de 10 milímetros conseguiu se mover 20 centímetros por segundo. Por enquanto, o dispositivo precisa ser conectado à uma fonte de eletricidade, mas uma versão futura pode ser alimentada por uma pequena bateria.

Uma das maneiras pelas quais os pequenos robôs podem ser úteis é investigando locais que podem ser perigosos e instáveis, como é o caso de soterramentos causados por terremotos onde é difícil o uso de cães ou máquinas volumosas.

Para isso, a equipe está procurando maneiras de adicionar um sensor de gás ao design, o que permitira ao robô entrar em espaços mais apertados e verificar se há vazamentos de gás que representam uma ameaça.

Pelo menos desse robô-barata ninguém precisa ter medo, não é?

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos